a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

2.ª Sul- CD Paço Arcos ...

Terça-feira , Jun 15 2021
112

2.ª Sul- "Hat Trick" de ...

Terça-feira , Jun 15 2021
95

2.ª Norte- Académica de ...

Terça-feira , Jun 15 2021
122

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
60371

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
28394

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
22749

Nacional de Sub17- Riba ...

Quarta-feira , Mar 21 2018
969

Saiba os jogos de ...

Quinta-feira , Set 06 2018
1145

Resumo F4 Taça Portugal: ...

Sábado , Mai 23 2015
1467

10

cdpaudv

O CD Paço Arcos recebeu no “Casablanca” a UD Vilafranquense e goleou por 10-4 num jogo onde as diferenças qualitativas ficaram à vista nos cinquenta minutos de jogo.
Ao intervalo o Paço Arcos vencia já por 3-1 com o segundo tempo a mostrar um Paço Arcos mais acutilante e eficaz sendo sem surpresas o resultado final deste encontro.
Os golos do Paço Arcos foram apontados por João Sardo (3), Filipe Fernandes (3), Tomás Moreira, Rui Mendes (2) e Bruno Frade. Pela UD Vilafranquense Duarte Garção foi o marcador de serviço com um hat trick na sua conta pessoal.
Após esta 18.ª jornada o CD Paço Arcos soma 40 pontos, os mesmos do BIR e Candelária SC, todos eles a oito pontos do líder do campeonato, o Parede FC.
Na próxima jornada o Paço Arcos desloca-se a Cascais onde defrontará o Murches com o Vilafranquense a receber no seu reduto a AJ Salesiana.

13

199013974 1300484037050188 57781513546858158 n

O Parede FC foi ao “Monte Santos” vencer o HC Sintra por 3-4, num jogo onde o MVP da partida acabou por ser André Gaspar que nos últimos minutos do jogo acabaria por ser decisivo ao bisar e a colocar a equipa da linha na frente do marcador.
Um jogo onde o HC Sintra soube aproveitar bem alguma displicência da equipa forasteira e por pouco não roubava pontos ao líder da prova.
A equipa de João Baltasar que perdia ao intervalo por 0-1, soube reagir, na etapa complementar e logo ao primeiro minuto empatou por Tomás Silva.
André Gaspar no minuto seguinte voltaria a colocar o Parede na frente ao fazer o 1-2. O experiente Tomás Silva respondeu aos oito minuto ao empatar novamente a contenda e Diogo Coutinho ao minuto 13 colocou o Sintra pela primeira vez na frente do marcador.
Seria então André Gaspar a “desembrulhar” o imbróglio ao empatar aos 19 minutos e já no decorrer do ultimo minuto a fazer o 3-4, que garantiu o triunfo à equipa do Parede FC, mantendo assim a liderança isolada com 8 pontos para os seus mais diretos adversários, o Candelária SC, BIR e CD Paço Arcos.
Uma vitória que sorriu ao conjunto de Pedro Gonçalves perante um Sintra que tudo fez para sair desta partida com outro resultado, mas acabou por ver a “estrelinha” a cair para o lado contrário.

Foto- Nuno de Sousa

12

13263773 1082503461795363 3929662164920667711 n

A Académica de Espinho foi ao recinto do Infante de Sagres em Lordelo do Ouro vencer por 0-5 mantendo a segunda posição isolada e a pressionar o líder Marinhense na luta pelo lugar direto de subida.
Um jogo onde a primeira parte terminou com uma vantagem para a equipa academista por 0-1 (golo de Carlos Saraiva).
A segunda metade começou da melhor maneira para os visitantes que logo ao terceiro minuto aumentaram para 0-2 por Ricardo Ramos. Aproveitando alguma desatenção na defensiva da formação da casa o Internacional Colombiano David Castaño aumentaria aos cinco minuto para 0-3.
Foi já na fase final do encontro que o resultado voltaria a alterar, com um bis de Ricardo Ramos que fechou a contagem nesta partida, que terminou em 0-5.
Um resultado que mantem a Académica de Espinho em posição privilegiada na classificação geral ao invés do C Infante de Sagres que com esta derrota (a sexta consecutiva) a coloca na zona de descida, somando agora 16 pontos, menos dois que a Juventude Pacense que a ultrapassou na classificação nesta jornada.
Na próxima ronda a Académica de Espinho recebe no seu recinto a equipa “B” do FC Porto e o Infante Sagres viaja até ao Pavilhão do USC Paredes, num jogo entre duas equipas que procuram pontos para sair da zona incomoda que se encontram.

Foto- AA Espinho (Arquivo)

11

chcscm

A equipa do SC Marinhense foi mostrar aos Carvalhos o porquê da liderança que ocupa. Um triunfo por 4-8 por parte da formação da cidade vidreira com Gonçalo Domingues a estar, mais uma vez em plano de destaque ao fazer um “póquer” neste jogo.
Numa primeira parte pautada pelo equilíbrio, Domingues e Serafim Silva estiveram ao “despique” com cada um deles a bisar neste período, com o resultado ao intervalo a registar um empate a 2 bolas.
A segunda parte iniciou praticamente com o 2-3 (apontado por Gonçalo Domingues) mas Vasco Casanova aos 9 minutos responderia com o empate.
A resposta do Marinhense veio minutos depois (entre os 17 e os 22 minutos) com a equipa vidreira a fazer quatro golos sem resposta (apontados por Mathias Arnaez, Luís Silva e um bis de Korosec) que colocaram o Marinhense numa posição tranquila e a vencer por 3-7.
Serafim Silva ainda reduziu mas Gonçalo Domingues fechou a contagem já no decorrer do ultimo minuto do encontro, fazendo o 4-7.
Triunfo importante do Marinhense perante um adversário forte e num recinto sempre difícil.
O SC Marinhense segue na liderança com uma vantagem de 7 pontos para o seu mais direto adversário, o Espinho e na próxima ronda recebe o Escola Livre de Azeméis.
O Carvalhos por sua vez desloca-se ao Minho onde defrontará o Valença HC.

10

20210612 sm1 4780

A equipa feminina de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal garantiu, este sábado, a passagem às meias-finais do play-off do Campeonato Nacional ao voltar a vencer o Stuart HCM, desta vez por 6-2 no segundo jogo dos quartos-de-final.

O jogo começou aberto no Pavilhão João Rocha e com oportunidades claras para os dois emblemas, mas as duas guarda-redes começaram por levar a melhor. As Leoas subiram o ritmo do encontro e, ainda nos primeiros cinco minutos, dispararam até ao 2-0. Depois do tiro certeiro e inaugural de Rita Lopes, a capitã Ana Catarina Ferreira stickou em força para o segundo.

Antes do intervalo, a capitã Leonina bisou ao converter com sucesso uma bola parada para o 3-0.

No reatamento, Ana Catarina Ferreira conduziu a transição e serviu Sofia Moncóvio, que fez o quarto frente à baliza deserta do conjunto de Massamá, que sentia cada vez mais dificuldades para contrariar o jogo Leonino.

Ainda assim, o Stuart HCM conseguiria reduzir, quando faltavam mais de 15 minutos de jogo, golo este apontado por Tânia Freire, e com o desenrolar da partida tentou reentrar na discussão do resultado. No entanto, depois de várias tentativas, as Leoas concretizariam um dos contra-ataques e Sofia Moncóvio fez o 5-1.

Antes da buzina final, o 6-1 surgiu fruto de um auto-golo e no último minuto o marcador fechou com o 6-2 apontado por Inês Baudouin na sequência de um LD (10.ª falta do SCP).

Assim, a formação de Nuno Pinto precisou apenas dos dois primeiros jogos de uma eliminatória disputada à melhor de três encontros para carimbar a passagem às meias-finais do campeonato.

Fonte/Foto- Sporting CP

8

jojog

Ao já oficializado João Pedro Pereira (ex-Juventude Viana) juntam-se João Ramalho, Pedro Moreira, Rafa Lourenço e Zé Miguel Gonçalves

Será uma Sanjoanense renovada aquela que vai atacar a próxima temporada. Do plantel que continuará a ser orientado por Vítor Pereira saíram Xavier Cardoso (Oliveirense), Alex Mount (Grossetto, Itália), Facundo Navarro (Valongo) e Hugo Santos. O clube já tinha anunciado a contratação de João Pedro Pereira (estava emprestado pelo Sporting à Juventude de Viana, tendo rescindido com os leões), mas tem mais quatro caras novas garantidas.

São elas Pedro Moreira, jogador com 25 títulos na carreira que aos 35 anos vai rescindir com a Oliveirense para se mudar para São João da Madeira, João Ramalho, formado nos alvinegros e que deixará o Candelária no final da temporada para voltar a casa, Rafa Lourenço, avançado emprestado pelo Óquei de Barcelos, e o também avançado Zé Miguel Gonçalves, cedido pelo FC Porto.

Renovaram Marco Lopes, Pedro Cerqueira, João Lima e Tiago Almeida, faltando acertar a continuidade do guarda-redes Tiago Freitas, emprestado pelo Sporting, que está praticamente fechada. O início dos treinos deverá ocorrer no início de agosto.

Fonte- Jornal “O Jogo” * Foto- Amin Chaar / Global Imagens

8

133775894 1840452989465474 4011327424397246707 o

Guillem Cabestany mostrava-se resignado, mas não derrotado após o confronto entre o FC porto e o Sporting CP, com a vitória a pender para os leões.

“Pouco ou nada temos que corrigir. Criámos situações até ao ultimo momento para ganhar o jogo, só que as bolas batem na trave e no poste e não entram… o Sporting, ao seu estilo, com bolas desviadas e com sorte, conseguiu estar na frente durante um jogo em que nós entrámos muito bem. Estávamos a criar muito bem, estivemos sólidos durante grande parte do jogo, a responder muito bem. Na bola parada ou nos desvios, o Sporting colocou-se na frente, mas é o estilo deles e temos de o contrariar com mais inteligência. E temos que o fazer já no próximo domingo para levarmos a final ao quinto jogo. Jogámos a época toda sem margem para erro, já na meia-final recuperámos um 0-2 e agora está 1-2. A final do campeonato ainda não acabou e no domingo estaremos aqui prontos para empatar a eliminatória. Depois logo se vê”, declarou Guillem Cabestany após o apito final.

7

Fonte- FC Porto

 jl12887

No rescaldo do encontro deste domingo diante do FC Porto, o terceiro da final do play-off do Campeonato Nacional de hóquei em patins, o treinador do Sporting CP, Paulo Freitas, revelou estar “muito satisfeito com a prestação da equipa” e com o facto de a vitória Leonina, por 4-6, ter ditado que a turma de Alvalade precise agora de apenas um triunfo para sagrar-se campeã.

“Estivemos unidos, solidários e quisemos ganhar. O resultado foi 4-6, mas marcámos mais um golo que foi transformado num cartão azul e que resultou no quarto golo do FC Porto quando estávamos em inferioridade numérica. Ganhar 4-6 no Dragão Arena não está ao alcance de qualquer um, apenas dos melhores. Os meus jogadores foram fantásticos pela forma como encararam o jogo, quiseram ganhar e viveram a partida em família”, começou por dizer.

“Estamos muito satisfeitos, mas ainda não ganhámos nada. O FC Porto é uma grande equipa e tem muita qualidade, e se não formos a mesma equipa - rigorosa e convicta do que quer - podemos ter um dissabor já no próximo jogo. Estamos a uma vitória de sermos campeões e o FC Porto a duas. Vamos à procura disso já no próximo jogo, aqui no Dragão Arena”, sublinhou.

Por fim, o técnico elogiou a exibição dos seus pupilos, mas negou que esta tenha sido a melhor exibição da turma de Alvalade nos três jogos já disputados da final do play-off.

“Quando se ganha, são sempre bons jogos. Estou muito satisfeito porque a equipa quis muito e este querer move montanhas. Já na quinta-feira fizemos uma excelente segunda parte, mas na semana passada, aqui no Dragão Arena, não fizemos um mau jogo. Fomos ineficazes e o FC Porto foi eficaz, por isso é que conseguiu ganhar. Vamos recuperar os jogadores e é preciso perceber que ainda falta muito trabalho para atingirmos o objectivo final”, concluiu.

Fonte- Sporting CP

6

hq5 2

O Sporting Clube de Portugal foi ao Dragão Arena vencer o FC Porto, este domingo, por 4-6 no jogo três da final do play-off do Campeonato Nacional. Os Leões colocam-se assim em vantagem por 2-1 e estão a apenas um triunfo do título de campeão.

Aos seis minutos, na sequência de um cartão azul mostrado a Reinaldo Garcia, por falta sobre Toni Pérez, Gonzalo Romero fez o 0-1 através de um livre directo e, logo a seguir, Ângelo Girão teve de sair por três minutos devido a um problema físico, sendo substituído por Zé Diogo.

Mesmo em vantagem, o Sporting CP continuou a criar oportunidades de golo, a mais flagrante por intermédio de Gonzalo Romero, que obrigou Xavier Malián a esforçar-se, mas do outro lado o FC Porto também criava perigo, tendo mesmo acertado com estrondo no poste.

Aos 17 minutos, os portistas chegaram à igualdade, com Gonçalo Alves a aproveitar da melhor forma um penálti assinalado a Gonzalo Romero, mas na resposta, segundos depois, João Souto fez o 1-2 ao desviar um remate de longa distância, restabelecendo a vantagem verde e branca.

Após o intervalo, com apenas 58 segundos decorridos, Gonçalo Alves bisou na partida na sequência de um remate de muito longe, empatando o resultado em 2-2, mas logo a seguir Pedro Gil não deixou o adversário sem resposta, acertando no poste da baliza azul e branca.

Aos 16 minutos, o Sporting CP voltou a colocar-se na frente, com Alessandro Verona a rematar forte para o fundo das redes, mas, mais uma vez, a reacção surgiu segundos depois, desta feita com Rafa a desviar o esférico já dentro da área para novo empate (3-3).

Quando tudo parecia ter voltado á estaca zero, Alessandro Verona voltou a ser protagonista. Instantes depois da igualdade, o italiano aproveitou uma falha da defesa adversária e, mesmo de ângulo reduzido, conseguiu bater Xavier Malián e oferecer nova vantagem ao Sporting CP.

Logo a seguir, Cabestany pediu o desconto de tempo para reorganizar a equipa mas, mais uma vez, foi o Sporting CP a marcar. Na sequência de um contra-ataque, Ferran Font stickou forte e, beneficiando de um desvio num defesa, originou a primeira diferença de dois golos na partida.

Nos dez minutos finais, o mesmo Ferran Font acabou excluído por protestos aos árbitros após um lance em que a bola entrou na baliza e os mesmos não consideraram golo. Na sequência do livre directo falhado por Gonçalo Alves, o FC Porto, a jogar com mais um, fez o 4-5 por Rafa.

A 58 segundos do último soar da buzina, numa altura em que a baliza do FC Porto estava deserta, devido à utilização do guarda-redes avançado, Romero recebeu de Telmo Pinto e aproveitou para assinar o bis e matar o encontro, que terminou com uma vitória Leonina (4-6).

Leões e dragões voltam a encontrar-se no próximo domingo, dia 20 de Junho, novamente no Dragão Arena, num jogo em que o Sporting CP pode sagrar-se campeão caso saia vencedor.

Fonte/Foto- Sporting CP

5

marlene sousa thumbnail

A equipa feminina de hóquei em patins do Benfica carimbou o passaporte para as meias-finais do play-off do Campeonato Nacional ao bater neste sábado, no Pavilhão Fidelidade, o CH Carvalhos, por 13-5.

Primeira parte pautada pela boa réplica do conjunto nortenho, que chegou mesmo a estar na dianteira do marcador. Ainda assim, foi o Benfica a ter a primeira grande oportunidade, aos 8', mas Inês Severino não conseguiu converter a grande penalidade. No minuto seguinte, aos 9', Beatriz Figueiredo a fazer o 1-0.

O CH Carvalhos marcou dois tentos de seguida que surpreenderam as comandadas por Paulo Almeida. Mafalda Monteiro, aos 10', e Raquel Santos, aos 12', num livre direto, colocaram o resultado em 1-2. Bola ao centro e resposta pronta das águias, aos 12', por Marlene Sousa.

Até ao intervalo, golos do Benfica da autoria de Agustina Fernández, aos 18' e aos 23', e de Maca Ramos, aos 21'. Antes do descanso, aos 24', Raquel Santos bisou e colocou o marcador em 5-3 ao intervalo.

Para a etapa complementar, as águias entraram determinadas em resolver o jogo 2 dos quartos de final e a eliminatória. Inês Severino, do meio da rua, fez o 6-3, aos 33', e Marlene Sousa, no minuto seguinte (34'), colocou o resultado em 7-3. Inês Severino bisou, aos 37', mas o CH Carvalhos não virava a cara à luta e Raquel Santos completou o hat-trick numa grande penalidade convertida aos 37'.

Com 8-4, o jogo parecia resolvido, mas o Benfica não estava saciado. Três remates certeiros em dois minutos e o resultado pulou para 11-4, fruto dos tentos de Marlene Sousa, Catarina Pedro e Beatriz Figueiredo. A fechar o encontro, mais três golos, dois para o Benfica e um para o CH Carvalhos. Aos 48', Agustina Fernández juntou-se a Marlene Sousa e a Raquel Santos e também completou o seu hat-trick. Aos 49', Catarina Barbosa reduziu para 12-5, mas Inês Figueiredo também fez hat-trick, com um disparo certeiro no mesmo minuto, fixando, assim, o resultado em 13-5.

Na meia-final, as águias vão medir forças com o vencedor da eliminatória entre a Académica e o Vilafranquense.

Fonte/Foto- SL Benfica

3

199345228 188314389963813 7748476486610837452 n

O Dragão Arena volta a ser palco de mais um jogo da final do Play-off do Campeonato Nacional de hóquei em patins. Depois de o FC Porto ter ganho vantagem ao vencer o primeiro duelo em casa por 3-1, o Sporting respondeu no segundo encontro e venceu por 6-3 no Pavilhão João Rocha, em Lisboa, mas nunca é demais relembrar que os Dragões estavam a vencer por 2-0 ao intervalo. O capitão Reinaldo García reconheceu que “foram duas partes diferentes” dos azuis e brancos, mas o foco no clássico que se segue é absoluto e o objetivo é claro: fazer o 2-1 numa série disputada à melhor de cinco. O jogo 3 da final disputa-se este domingo, às 15h00 (FC Porto TV e Porto Canal), no Dragão Arena.

Duas partes distintas no clássico anterior
“Sem dúvida que foram duas partes diferentes. A primeira foi muito completa, pois a equipa estava muito concentrada defensivamente e no ataque também sabíamos o que fazer. Não há explicação para a segunda parte, foi uma baixa de intensidade geral, talvez pelo cansaço, não sei. A época tem sido muito, muito longa. Levamos praticamente dez jogos consecutivos na máxima intensidade e é difícil controlar tudo. Notou-se na segunda parte. Não sei se foi cansaço ou outra coisa, mas sabemos disso. Tínhamos o jogo bem encaminhado e deixámo-lo fugir. O cansaço não pode ser desculpa e temos de ir buscar forças onde quer que seja. Temos mais uma final amanhã e tem que ser não só uma parte, mas os 50 minutos. Se tiverem de ser 60, serão 60. Até se tivermos de chegar aos penáltis, também temos de estar concentrados e com a cabeça limpa.

Foco absoluto no jogo 3
“Primeiro, pensamos no jogo de amanhã, porque já tivemos a experiência cá com o Benfica, a jogarmos em casa, e a não conseguirmos um resultado positivo. Por isso, sabemos que isso também pode acontecer agora e só estamos focados no jogo de amanhã. Vai ser um bom jogo e temos de ser competitivos nas duas partes. Estamos fortes física e mentalmente. A parte mental é muito importante e estamos a trabalhar isso.”

Fonte/Foto- FC Porto

2