a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

“Papel dos Pais e ...

Sexta-feira , Mai 07 2021
73

Pedro Henriques- ...

Sexta-feira , Mai 07 2021
39

Toni Perez- “temos de ...

Sexta-feira , Mai 07 2021
49

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
60213

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
28204

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
22583

CN-Zona Sul – Sub-20- ...

Quinta-feira , Fev 19 2015
1698

Leonardo Pais (AD ...

Sexta-feira , Jun 02 2017
1329

“Benfica insiste em ...

Sexta-feira , Mai 04 2018
1575

Tecnicomassagem cartaz

34Italia

Disputa-se hoje a 4.ª Jornada do Campeonato Europeu de Hóquei em Patins 2014, em Alcobendas – Madrid, com o jogo grande da jornada a colocar Portugal frente à Itália, na segunda partida do dia, na qual os Italianos foram mais fortes, vencendo por 2-3. O jogo começou equilibrado, com ambas a equipas a tentarem explorar o erro adversário, estendendo as posses de bola, chegando mesmo a haver situações em que era assinalada falta por jogo passivo tanto a Portugueses como Italianos. Apesar deste equilíbrio, Portugal aparece mais rematador e a correr mais riscos na procura do golo. A primeira grande situação de perigo pertenceu a João Rodrigues, com a bola a passar muito perto da baliza. Seguidamente Ambrosio faz falta grave sobre Jorge Silva, que dá direito a livre direto, para João Rodrigues bater a 12’ do intervalo, no entanto este falha a oportunidade de deixar Portugal na frente. Durante o power-play Portugal continua a carregar e a ameaçar a baliza Italiana, no entanto, Gnata (Gr) opôs-se sempre com grande classe, não deixando Portugal fazer golo. Os Portugueses voltaram a ter uma excelente oportunidade, numa falta de Mattia Cocco, dentro da área, mas Hélder Nunes não conseguiu cobrar o penalti, aos 6’ para o descanso. Ainda assim, Gonçalo Alves conseguiu encontrar caminho para o golo, fazendo o 1-0 e deixando Portugal em vantagem, a 4’ do fim do 1.º tempo. Aqui Portugal parecia controlar a partida, com Tataranni a simular falta e ser advertido com azul, dando lugar ao respetivo livre direto, mais uma vez desperdiçado por Hélder Nunes, a apenas 2’ do intervalo. Aqui sentiu-se um crescimento da Itália, que mesmo em inferioridade numérica, consegue fazer o 1-1, por Cocco a apenas 56’’ do términus da primeira parte e logo de seguida, passados 30'', os Italianos voltam a marcar, com Federico Ambrosio a cobrar um penalti cometido por Gonçalo Alves, que o Italiano aproveitou de forma exímia. No início da segunda parte, Portugal comete a 10.ª falta, mas na conversão do livre direto, Ambrosio não consegue bater Girão (Gr). Portugal continuava a assumir as despesas do jogo, mas a Itália continuava a criar muito perigo. A 11’ do final a Itália dispôs de novo penalti, mas Tataranni não foi capaz de converter. Passados dois minutos, Ambrosio faz falta grave sobre Diogo Rafael, sendo advertido com o cartão azul, mas Valter Neves, não conseguiu converter o respetivo livre direto, nem mesmo João Rodrigues na recarga, conseguiu bater Gnata (Gr), que esteve mais uma vez em grande plano. Portugal continuava a tentar recuperar e em vantagem numérica, fruto do azul a Ambrosio, João Rodrigues, consegue fazer o 2-2, relançando a partida a 8’ do final. Ainda assim, estava escrito que seria a Itália a vencer e Gonçalo Alves comete falta grave, a 6’ minutos do final, sendo admoestado com o respetivo cartão azul. Na cobrança do livre direto, Cocco não desperdiçou, fazendo o 2-3 e dando uma preciosa vantagem aos Transalpinos. A 2’ do final, Portugal ainda teve uma oportunidade soberana, num livre direto a castigar a 15.ª falta da equipa Italiana, mas Gnata (Gr) levou novamente a melhor, não deixando Valter Neves empatar a partida. Percebia-se que o fim estava próximo e Portugal, a tentar o tudo por tudo, acabou por cometer a 15.ª falta, já nos instantes finais, mas Motaran não conseguiu bater Girão. Ainda assim estava encontrado o vencedor e a Itália, com este resultado deu um passo de gigante rumo à vitória no Campeonato Europeu de Alcobendas.

Pavilhão Desportivo Amaya Valdemoro

Portugal 2*3 Itália

Portugal
Ângelo Girão (Gr), Valter Neves, Gonçalo Alves (1), Diogo Rafael, Hélder Nunes, Luís Viana, Ricardo Barreiros, Jorge Silva, João Rodrigues (1), Jorge Correia.
Selecionador: Luís Sénica.

Itália
Leonardo Barozzi (Gr), Davide Motaran, Leonardo Squeo, Federico Ambrosio (1), Massimo Tataranni, Domenico Illuzzi, Alessandro Verona, Marco Pagnini, Mattia Cocco (2), Riccardo Gnata (Gr).
Selecionador: Massimo Mariotti.

Faltas: 15-10