a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

3.ª D- Norte- Lavra não ...

Quarta-feira , Dez 11 2019
32

3.ª D- Centro- Termas de ...

Quarta-feira , Dez 11 2019
56

3.ª D- Sul- Marítimo ...

Quarta-feira , Dez 11 2019
44

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
57738

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
25641

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20413

Diogo Fernandes: “É o ...

Sexta-feira , Nov 18 2016
749

31º. Torneio de Hóquei ...

Terça-feira , Mar 15 2016
1398

Itália- Desfibrilhador ...

Sexta-feira , Ago 05 2016
913

interioresinteriores

EspanhaGolo

No último jogo do dia, do Campeonato Europeu de Hóquei em Patins 2014, em Alcobendas – Madrid, tivemos um, sempre interessante, Espanha vs. Itália. Como seria de esperar, os Espanhóis entraram com maior posse de bola e mais pressionantes, mas os Italianos, sempre muito compactos a defender, iam espreitando e tentando causar mossa, com saídas rápidas. Numa das poucas jogadas de ataque organizado, a Itália marcou primeiro, por Frederico Ambrosio, que a 16 minutos do intervalo fez o 0-1. A Espanha tudo tentou para chegar à igualdade, criando inúmeras oportunidades, que Barozzi, guarda-redes Italiano foi negando. Nem de grande penalidade, a 8 minutos do intervalo, Pablo Cancela conseguiu fazer o golo, com Barozzi mais uma vez a opor-se com grande qualidade. O jogo ganhou intensidade, com os contra-ataques a sucederem-se em ambas as balizas, mas os golos não apareciam e os guarda-redes eram os melhores em campo. Porém, a Espanha conseguiu mesmo chegar ao empate, por Xavi Costa, que fez o 1-1 a apenas 20 segundos do intervalo, deixando tudo em aberto para a segunda parte. Na segunda parte o equilíbrio manteve-se e apesar das várias oportunidades de parte a parte a bola teimava em não entrar, muito por culpa de Xavi Malián e Leonardo Barozzi, guarda-redes da Espanha e Itália, respetivamente. Entretanto os Espanhóis cometeram a 10.ª falta, mas Massimo Tataranni, não foi capaz de converter o livre direto, deixando a partida empatada. Entretanto a Itália também chegou à 10.ª falta, mas Pedro Gil também não conseguiu converter. O jogo estava vivo e emotivo e numa entrada mais dura, Pedro Gil viu o cartão azul, com a Itália a dispor de novo livre direto, que Frederico Ambrosio aproveitou, com mestria, para colocar a Itália a vencer por 1-2. Ainda assim, a Espanha, chegou novamente ao empate, no minuto seguinte, com um grande golo de Xabi Costa, que bisou na partida. O jogo ganhou emoção, com ambas as equipas em busca da vitória, mas o resultado já não se alteraria, com a partida a acabar empatada a uma bola. Com este empate, Portugal ficou isolado na frente da classificação.

Pavilhão Desportivo Amaya Valdemoro

Espanha 2*2 Itália

Árbitros: Rui Torres e Miguel Guilherme. 3.º. Árbitro Xavier Jacquart.

Espanha
Xavi Malián (GR), Pedro Gil (c), Marc Gual, Jordi Bargalló, Jordi Adroher, Xavi Costa (2),  Xavi Barroso, Ton Baliu, Pablo Cancela e Xevi Puigbí (GR)
Selecionador: Quim Pauls

Itália
Leonardo Barozzi (Gr), Davide Motaran, Leonardo Squeo, Federico Ambrosio (2), Massimo Tataranni, Domenico Illuzzi, Alessandro Verona, Marco Pagnini, Mattia Cocco, Riccardo Gnata (Gr).
Selecionador: Massimo Mariotti.

Faltas: 12-13