PA255196

SC Tomar – HC Sintra 4-5

O SC Tomar foi este Sábado surpreendido no “Jácome Ratton” pelo HC Sintra que venceu por 5-4.
Numa partida onde a formação da casa partia como favorita, seria no entanto a equipa de Sintra a aproveitar as desatenções e as deficiências colectivas do SC Tomar a conseguir conquistar os três pontos em disputa.
Num jogo sempre jogado a grande velocidade a primeira parte seria maioritariamente dominada pela formação de Nuno Domingues que chegou ao intervalo a vencer por 2-1.
A equipa leonina inaugurou o marcador aos 10 minutos por intermédio de Filipe Almeida numa jogada típica de contra ataque com o camisola 5 a não perdoar na cara de João Coelho. Seria mesmo a formação leonina a aumentar para 2-0 aos 14 minutos por João Lomba em jogada individual. No entanto a formação do Sintra reduz passados poucos segundos aproveitando a deficiência defensiva do SC Tomar, com Mauro Teixeira a ser o autor do golo. Até ao intervalo o resultado não se alteraria embora o SC Tomar tenha desperdiçado uma GP assinalada ao Sintra por falta sobre Filipe Almeida. Hernâni Diniz chamado a converter a enviar ao lado da baliza defendida por João Coelho.
A segunda parte trouxe um Sintra mais afoito e aos poucos a equilibrar a partida. A equipa de Rui Vieira tem oportunidade de empatar a partida mas Mauro Teixeira não aproveita a GP a seu favor, decorriam 6 minutos de jogo. No entanto a perseverança da formação que viajou de Sintra foi recompensada com o golo de Diogo Carrilho que faz o empate, decorriam 8 minutos desta segunda metade.
Com o equilíbrio a manter-se foi novamente o SC Tomar a adiantar-se no marcador por Ivo Silva que não desperdiçou ao segundo poste o passe açucarado de Filipe Almeida, faltavam então 12 minutos de jogo.
Mas mais uma vez a desatenção da defesa do SC Tomar logo após o golo marcado, permitiu que Fábio Quintino, chegasse novamente ao empate segundos depois.
Sem dar tempo para respirar, e com as oportunidades a surgirem em ambas as balizas tanto o HC Sintra como o SC Tomar a desperdiçarem LD em sequência da 10.ª falta das respectivas equipas.
Curiosamente a equipa do HC Sintra adianta-se pela primeira vez no marcador ao fazer o 3-4 por Paulo Dias numa fase em que jogava com menos um jogador de campo, fruto do cartão vermelho mostrado ao Director da equipa Sintrense, Pedro Santos. Desatenção na defesa leonina a ser muito bem aproveitada pelo capitão da formação sintrense.
O SC Tomar chega ao empate por Luís Silva a 5 minutos do términus do jogo, mas mais uma vez as desatenções em termos defensivos e muita ansiedade na equipa leonina acabaram por provocar uma falta dentro da área do SC Tomar originando uma GP que Paulo Dias não desperdiçou, estavam decorridos 21 minutos de jogo. A equipa nabantina tem soberana oportunidade de empatar a menos de dois minutos do términus do encontro na sequência de uma GP mas Nuno Domingues não aproveita, enviando a bola ao lado da baliza de João Coelho. Pouco depois terminava a partida com a vitória a sorrir ao conjunto do HC Sintra num jogo onde por aquilo que fez na segunda parte acabaria por merecer os três pontos.
O SC Tomar só pode queixar-se de si mesmo pelos erros que foi cometendo ao longo da partida, perante uma equipa inteligente e que aproveitou da melhor maneira as oportunidades concedidas pelos leões.
Destaque para a grande exibição de João Coelho na defesa das redes do Sintra, coadjuvado por uma equipa que teve no colectivo a grande arma deste triunfo.

Pavilhão “Jácome Ratton”- Tomar

Árbitros: Carlos Brás e António Joaquim

SC Tomar: Daniel Leal (gr), João Lomba, Filipe Almeida (1), Ivo Silva (2), Luís Silva (1); Hernâni Diniz, David Costa, Nuno Domingues, André Silva e Marco Gaspar (gr)
Treinador: Nuno Domingues

HC Sintra: João Coelho (gr), Mauro Teixeira (1), Paulo Dias (2), Rui Lopes, Diogo Coelho (1); Tiago Pedro, João Abrantes, Fábio Quintino (1), Diogo Coutinho e Frederico Borges (gr)
Treinador: Rui Vieira