a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

1.ª D- Resumo AD ...

Terça-feira , Dez 07 2021
15

Pedro Henriques- “Espero ...

Terça-feira , Dez 07 2021
16

FPP- Formação: Ética no ...

Terça-feira , Dez 07 2021
15

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61512

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
29999

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24283

Sporting vence Barcelona ...

Sábado , Out 10 2015
1565

Benfica empata em ...

Domingo , Nov 25 2018
857

Supertaça já está no ...

Terça-feira , Out 09 2018
846

5 Barbeiro Completo

Terronia

barreiros juvviana n

O FC Porto desloca-se este domingo a Valongo, em jogo da 13.ª Jornada do Campeonato Nacional da 1.ª Divisão. É assim, que portistas e valonguenses começam o novo ano, num encontro em que se vão defrontar os Dragões, atuais segundos classificados (31 pontos) e a três pontos do líder, e a equipa da casa, atual campeã em título e que ocupa a quarta posição no campeonato (23 pontos). Ricardo Barreiros reconheceu, na antevisão da partida de domingo (15h00), que será “um jogo complicado”, num pavilhão em que a equipa não foi feliz no ano transacto, mas afirma que o sentimento no balneário é apenas um: “queremos mudar essa história”.
“Este jogo não tem nada a ver com o que se passou na época passada. O que está feito está feito; o que interessa é o futuro e esse passa já por esse jogo de Valongo. Pode ser um dos jogos mais difíceis da época e o que queremos realmente é que seja um jogo não tao complicado assim. Penso que, com o trabalho que temos desenvolvido, podemos tornar as coisas menos difíceis. Fáceis nunca vão ser, mas podem ser menos difíceis”, referiu o avançado, em declarações ao Porto Canal e a www.fcporto.pt.
Analisando o adversário, Ricardo Barreiros frisou que “o peso” de o Valongo ter vencido o campeonato no ano transato “nota-se no dia-a-dia”: “Penso que é um Valongo que não está com a confiança que teve no ano passado. As equipas já estão de sobreaviso, enfrentam um rival que tem créditos firmados e a abordagem é completamente diferente. Penso que é uma equipa com a mesma qualidade que tinha no ano passado mas, simplesmente, os resultados não têm aparecido”.
O avançado relevou ainda a importância dos portistas não perderem pontos, após a derrota caseira com o Benfica, o que torna este jogo em Valongo “vital”: “Via-se, desde o início, que este campeonato ia ser uma luta muito igual entre nós e o Benfica. Não há muita margem de erro, pois no ano passado perderam-se muitos pontos e, este ano, parece-me que não se vão perder nem metade. Temos de vencer se queremos estar à espera de algum deslize do adversário principal para voltar à posição que queremos. O que interessa é acabar em primeiro e não andar no primeiro lugar o ano todo. Quanto mais depressa lá chegarmos, melhor”.

Foto/Fonte: FC Porto