a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

"Vencer e fazer sempre ...

Quinta-feira , Jan 27 2022
12

“Rafa”- “Se fizermos as ...

Quinta-feira , Jan 27 2022
12

Sorteio da Taça ...

Quinta-feira , Jan 27 2022
18

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61648

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30171

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24463

David Gonçalves é o ...

Segunda-feira , Jul 27 2015
1582

German Dates e Xavier ...

Sexta-feira , Mai 22 2015
1800

OC Barcelos, Riba d'Ave ...

Sábado , Nov 04 2017
1970

3 Cabeleireiro Inicial

Terronia

hcbraga arb

A forma como decorreu a actuação dos juízes do Minho, Claudia Rego e Pedro Vieira deixou a turma do HC Braga à beira de um ataque de nervos.
Recorde-se que a turma bracarense perdeu o encontro com a Juventude Pacense por 5-4, onde nas bancadas das Goladas esteve presente, o presidente do conselho de arbitragem Agostinho Silva.
A indignação face ao trabalho dos árbitros foi explicada no final pelo treinador Vítor Silva.
" Não queria muito falar da arbitragem. A partir do momento em que vi num jogo da segunda divisão estar presente o presidente do conselho de arbitragem e onde estavam dois arbítrios do Minho, este acabou por estar condicionado para não beneficiarem a equipa da casa. Dos cinco golos que sofremos, quatro foram de bola parada. E como foram os golos? Nós estamos a ganhar 2-1 e quem os mete em jogo?
É o senhor árbitro que se lembra não sei bem porquê de marcar um livre direto.
Perdemos o jogo e vou culpar o árbitro? Claro que não, mas quando o HC Braga está na frente do resultado. a dominar o jogo é condicionada, torna a tarefa mais difícil.
Não é estranho dois árbitros do Minho virem apitar uma equipa do Minho e logo com a presença do presidente do conselho de arbitragem presente?
Foi um grande jogo. Parabéns à Juventude Pacense que não tem culpa de nada".

foto:DR