a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Sorteio da Taça ...

Quinta-feira , Jan 27 2022
12

2.ª Sul- “Bês” do SL ...

Quinta-feira , Jan 27 2022
19

2.ª Norte- Riba D´Ave HC ...

Quinta-feira , Jan 27 2022
16

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61647

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30169

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24461

“Só o melhor Sporting CP ...

Quarta-feira , Set 22 2021
200

Riba d'Ave faz o plêno

Domingo , Out 22 2017
1224

Leões realizam Open Day ...

Sábado , Ago 21 2021
508

3 Cabeleireiro Inicial

Terronia

cand dies1

Candelária SC - RHC Diessbach 3-2

O Candelária recebeu na noite de sábado o RHC Diessbach da Suíça tendo vencido por 3-2.
Entrou melhor o conjunto orientado por Hugo Gaidão que aos cinco minutos inaugurou o marcador por intermédio de Alan Fernandes. No entanto David Carles empataria pouco depois a partida, mas Rúben Sousa aos 14 minutos de jogo colocou a equipa da Ilha do Pico a vencer novamente fazendo o 2-1. Até ao intervalo várias oportunidades de golo para a formação açoriana mas a bola por isto ou por aquilo teimou sempre em não entrar. Rúben Sousa tem excelente oportunidade para aumentar o score, mas desperdiça uma GP a 6 minutos do intervalo. Resultado lisonjeiro para o conjunto helvético, numa primeira parte de maior ascendente da formação picarota.
A segunda parte foi ligeiramente diferente e para pior no que toca à prestação da equipa do Candelária. O RHC Diessbach acreditou, subiu as suas linhas e tem mais tempo de posse de bola obrigando a equipa local a jogar mais na sua meia pista. O Candelária apostava mais em saídas rápidas na tentativa de surpreender o último reduto da formação helvética e sempre com preocupações defensivas.
Mas até foi o Candelária a adiantar-se no marcador, fazendo o 3-1 por Rúben Sousa, e o resultado só não se dilatou porquês os atacantes picarotos desperdiçaram mais duas bolas paradas que a serem concretizadas deixariam a formação portuguesa em excelente posição para a segunda mão. Mas a equipa de Reto Wyss não desmotivou e reduz na sequência de uma GP com o brasileiro David Carles a marcar à segunda depois de uma defesa de Martin Barros.
Até final oportunidades para os dois lados mas o resultado já não se alteraria.
A equipa do Candeléria leva até terras suíças um resultado escasso e terá que se acautelar se quiser continuar nesta edição da Taça Cers. A formação do RHC Diessbach, que ocupa o 3.ª lugar no campeonato helvético deixou excelente impressão nesta 1.ª mão dos oitavos de final da CERS.