a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

FPP- Nomeações de 7 a 8 ...

Segunda-feira , Dez 06 2021
18

2.ª Sul- Académica ...

Segunda-feira , Dez 06 2021
17

2.ª D- Sul- S Alenquer B ...

Segunda-feira , Dez 06 2021
12

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61506

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
29997

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24276

Miguel Rocha-“Com ...

Domingo , Abr 22 2018
974

2.ª D- Norte- Um Espinho ...

Terça-feira , Nov 09 2021
101

Resumo do SC Tomar – SL ...

Domingo , Jan 28 2018
1096

5 Barbeiro Completo

Terronia

P9214849

Valongo e Turquel encontraram-se na noite se sábado no “San Ciro”, em jogo que contou para a 17.ª jornada do nacional da 1.ª divisão com o empate a 3 bolas a subsistir no final do tempo regulamentar.
Depois da vitória na primeira volta em Turquel a equipa de Paulo Pereira a não conseguir repetir a façanha e a ver o conjunto da “Aldeia do Hóquei” infligir um empate numa partida que foi equilibrada e que justificou este resultado.
Frente a frente os Clubes que tem as melhores tribos do hóquei em patins nacional, e que hoje, mais uma vez fizeram jus à sua fama. Num jogo onde o equilíbrio e a intensidade de parte a parte foi uma constante, seria a equipa forasteira a inaugurar o marcador por Pedro Vaz à passagem do minuto quinze da primeira parte, resultado que não se alterou até ao intervalo.
O Valongo não podia ter pedido melhor recomeço da partida, pois Nuno Azevedo o “matador” de bolas paradas da formação do Valongo, empatou logo no primeiro minuto na transformação de uma GP.
Os adeptos do Valongo ainda festejavam o empate quando Pedro Vaz voltou a marcar, poucos segundos depois bisando na partida e colocando novamente a sua equipa à frente no marcador. Num inicio de segunda parte emocionante e de parada e resposta, foi o Valongo que voltou a empatar a partida por Álvaro Morais, à passagem do terceiro minuto, numa jogada individual de belo efeito e que surpreendeu Marco Barros, o guardião turquelense.
Com as duas formações à procura do golo que lhes desse vantagem, seria mais uma vez a equipa forasteira a marcar, desta feita por vasco Luís na marcação de uma GP, estavam decorridos oito minutos de jogo.
O Valongo dispõe aos 12 minutos de uma oportunidade para chegar ao empate, mas Nuno Araújo não marca na sequência de um LD a penalizar a 10.ª falta dos alvinegros. Mas Vasco Luís no minuto seguinte, também não fez melhor ao desperdiçar, também ele um LD a favor do Turquel na sequência do cartão azul mostrado a Domingos Pinho. Nuno Araújo, que tem sido o responsável pela marcação das bolas paradas, hoje esteve em dia “não” porque aos 19 minutos voltou a não conseguir enganar Marco Barros, aquando da marcação de uma GP. Foi Álvaro Morais que voltou a fazer vibrar o “San Ciro” quando aos 22 minutos empatou a partida. E o Valongo só não chegou ao 4-3, que lhe daria a vitória na partida porque o ainda júnior “Alvarinho” não teve arte nem engenho para levar a melhor sobre o guardião dos “Brutus dos Queixos”, quando já no último minuto desperdiçou um LD a castigar a 15.ª falta da equipa de João Simões.
Pouco depois terminava a partida com um empate que a vermos bem foi o mais justo por aquilo que se passou em rinque. O Valongo pode queixar-se das oportunidades soberanas perdidas, nas bolas paradas, e foram tres, mas a forma como o Turquel enfrentou o seu adversário num dos pavilhões mais fervorosos em Portugal, onde jogou olhos nos olhos e sem pudores por estar frente ao campeão nacional, mereceu este ponto.
A equipa do Valongo com este resultado acabou por ser apanhada na classificação geral pela Oliveirense, vencedora frente ao Carvalhos, estando ambas agora com 33 pontos, mais dois que o duo, Sporting CP e OC Barcelos.

Foto: Carlos Martins (Arquivo)