a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Sorteio da Fase 2 do ...

Segunda-feira , Jan 17 2022
0

1.ª D- Resumo da AD ...

Segunda-feira , Jan 17 2022
2

Valongo está de volta ...

Segunda-feira , Jan 17 2022
1

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61616

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30142

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24443

André Luís – “Sinto ...

Quinta-feira , Ago 23 2018
1947

LEuropeia: AD Valongo ...

Quinta-feira , Out 22 2015
1434

Aragonès- “É um Clube ...

Quarta-feira , Ago 05 2020
551

3 Cabeleireiro Inicial

Terronia

APPvsFPGal

Na 2.ª jornada do XII Torneio de Carnaval da AP Minho, a AP Porto defrontou a FP Galiza pelas 17h30, com os portuenses a vencerem por 5-3, numa partida que esteve empatada até perto do final. O jogo começou equilibrado, mas as situações iam surgindo em ambas as áreas, com a seleção galega sempre muito aguerrida. Aos 13’, lance perigoso na área da AP Porto e aos 11’, perigo na área contrária, mas a bola teimava em não entrar. Seguiu-se algum equilíbrio, mas a AP Porto inconformada, ia criando algum perigo e aos 4’ do intervalo, Miguel Moura em frente à baliza ultrapassa o guarda-redes galego e faz o 1-0. Seguiram-se alguns contra-ataques, mas a AP Porto começou a pautar mais o jogo, esperando pelo intervalo, que entretanto chegou. A 2.ª parte foi bem mais viva, com as equipas na procura do golo e a cometerem também alguns erros. Aos 11’43, Tiago Pinto numa stickada violenta, aproveita o bloqueio realizado por um companheiro de equipa e faz o 2-0, mas passado cerca de 3 minutos, a Galiza reduz para 2-1. Aa AP Porto não vacilou e aos 6’ voltou a marcar, por Xavi Pinho, que fez o 3-1. Parecia estar encontrado o vencedor, mas os galegos não desistiram e conseguiram mesmo chegar ao empate, depois de fazer o 3-2 aos 4’ para o final, seguindo-se, passado um minuto o 3-3, de penalti. O jogo estava vivo e qualquer equipa poderia vencer, mas a APP foi mais eficaz, com Hugo Santos a fazer o que melhor sabe, atrás da baliza e a dar um nó no Gr da Galiza. Estava feito o 4-3 e logo de seguida, Carlos Ramos aumentou para 5-3. Até final não houve mais golos, pois apesar de a Galiza ter tido a oportunidade de reduzir, de livre direto, a castigar a 10.ª falta da APP, Vasco Reis (Gr) não o permitiu, segurando a vitória.

Resultados e Classificação