a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Terceira edição do ...

Quinta-feira , Fev 02 2023
20

Dragões marcam passo em ...

Quinta-feira , Fev 02 2023
15

3.ª D- Série C- ...

Terça-feira , Jan 31 2023
25

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
62975

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
31839

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
25823

Sporting CP aposta na ...

Terça-feira , Jul 12 2016
4649

2.ª Div. Norte: ADJ Vila ...

Terça-feira , Fev 07 2017
1997

Elite Cup- Sporting ...

Domingo , Set 30 2018
1143

4 Tec Massagem 27 Fev

valongocandel

Faltavam pouco menos de 10 segundos quando Álvaro Morais fez o 7-6 na transformação de um LD a castigar a 10.ª falta da Candelária e confirmando aí o triunfo dos actuais campeões nacionais.
Mas não foi fácil esta vitória da equipa de Paulo Pereira. A equipa do Candelária enquanto teve “gás” não facilitou a vida ao Valongo e esteve boa parte do jogo na frente do marcador, claudicando nos últimos minutos da partida.
Seria o Valongo a inaugurar o marcador logo ao minuto dois por intermédio de Gonçalo Suissas, mas a resposta ainda neste primeiro tempo por parte dos pupilos de Hugo Gaidão fez-se sentir com João Guimarães e Ruben Sousa a inverterem o marcador a favor da equipa insular. João Souto empatou pouco depois, mas Tiago Resende voltaria a colocar a equipa do Candelária a vencer por 3-2, mas a poucos segundos do intervalo, Nuno Araújo empatou a 3 bolas.
Numa partida intensa e com o equilíbrio a ser a nota dominante, as duas equipas procuravam ganhar vantagem. Entrou melhor o Candelária no reatamento, com Tiago Resende a marcar logo os 3 minutos. A resposta da formação de Valongo não demorou muito e Henrique Magalhães volta a empatar a partida ao minuto sete, e é “Alvarinho” que tres minutos depois coloca a sua equipa a vencer por 5-4, jogador que acabaria por ser decisivo nas contas finais do encontro.
Aos dezassete minutos Tiago Resende volta a abanar as redes de Domingos Pinho empatando a cinco bolas. Mas a irreverência do jovem internacional sub-20 voltaria a estar em evidência quando aos 19 minutos colocou novamente a sua equipa na frente do marcador. Num jogo de bola lá, bola cá, com as equipas a apostarem forte no ataque, a formação picarota nem deu tempo para grandes festejos ao conjunto visitante, já que Rúben Sousa logo no minuto seguinte voltaria a colocar o empate no marcador.
O Imbróglio só ficou desfeito nos segundos finais, e mais uma vez pelo jovem Álvaro Morais que, como dissemos, acabaria por ser decisivo no desfecho final desta partida ao apontar o golo que garantiu os tres pontos ao conjunto do Valongo.
Desfecho provavelmente pesado para a equipa do Candelária, que merecia a divisão dos pontos, numa partida de emoções fortes e de indecisão até final. O conjunto picaroto a sofrer as consequências de ter um plantel limitado, com a segunda metade do jogo a ter consequências pelo facto de Hugo Gaidão não conseguir refrescar a equipa como gostaria.

Foto: DR