a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

AP Lisboa- Dia de Treino ...

Domingo , Abr 05 2020
19

EHCA tem novo Presidente ...

Domingo , Abr 05 2020
19

Edu Lamas- “Sinto falta ...

Sábado , Abr 04 2020
70

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
58467

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
26350

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20979

Rui Vidal (CH ...

Sexta-feira , Nov 11 2016
1384

CN- Sub-17- Zona Sul- SC ...

Domingo , Mar 15 2015
1389

3.ª Div. Norte A: AD ...

Domingo , Abr 23 2017
997

interiorespluri unhas J

 NunoLopes

Depois dos efusivos festejos da conquista da Taça CERS, Nuno Lopes ainda foi capaz de arranjar alguma serenidade para comentar o encontro. Para o técnico 'leonino', o Sporting mereceu a vitória.
“Foi um jogo dividido. O Réus atacou mais mas com menos qualidade e nós fizemos uma exibição semelhante à de ontem. Viram o nosso jogo com o Igualada e ainda assim não nos conseguiram anular, significa que a estratégia foi perfeita pelo facto de termos ganho e acho que a nossa equipa está de parabéns”, comentou, acrescentando que as nove faltas de equipa cometidas pelo Réus e a colocação de dois pivots na área defensiva catalã condicionaram o adversário.
“A nona falta deles condicionou completamente o jogo. O Xavi Costa não apareceu porque o Ricardo Figueira deu bem conta do recado. Os golos do Réus surgiram de lances para os quais estávamos já avisados mas aconteceram no momento das trocas nas marcações. Perdemos a concentração nesses instantes e pagámos caro. Depois acertámos e tivemos sorte no golo do empate, apesar de estarmos a arriscar nessa altura jogando com dois ‘pivots’ na área do Réus. Esses foram os dois aspectos que fizeram com que eles tivessem baixado a guarda: as nove faltas e os dois pivots, e, claro, não dar contra-ataques. Conseguimos cumprir com essa tarefa, o que não era nada fácil e por isso os jogadores estão de parabéns”, referiu.
Nas grandes penalidades, o destaque vai para Girão. “Esteve excepcional. Claro que é sempre uma lotaria. Para vencer é preciso sorte mas também é preciso uma grande capacidade de se superiorizar. Aliás desde o primeiro dia de trabalho que esta equipa tem essa característica, que sai reforçada por vitórias como esta. O caminho é longo mas agora é tempo de festejar”, salientou.
Nuno Lopes explicou também o porquê de praticamente não ter contado com Tiago Losna nesta final. “Quando se vê um jogador a chorar de dores no banco, acho que é desumano voltar a colocá-lo em pista. Deu um contributo incrível à equipa enquanto pôde e fez um esforço enorme nesta final a quatro”.
Por fim, Nuno Lopes confessa que o Clube precisa de mais títulos como este. “O Sporting é o meu partido. Não escondo que o vivo como verdadeiro adepto. Sempre quis oferecer títulos ao Sporting, mas vencer uma Taça CERS na Catalunha frente a duas equipas desta região é algo que não tem explicação. Ainda assim, continuo a dizer que o Sporting tem de continuar a ganhar e é com este espírito que se consegue”, finalizou.

Fonte: Sporting CP