a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Protocolo do Sistema de ...

Quinta-feira , Ago 11 2022
54

Calendário da Elite Cup ...

Quinta-feira , Ago 11 2022
80

WSE Continental Cup será ...

Quarta-feira , Ago 10 2022
64

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
62218

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
31085

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
25229

Reinaldo Ventura pede ...

Sexta-feira , Dez 05 2014
2153

Reinaldo Ventura faz ...

Sábado , Dez 09 2017
2121

Taça Portugal: Ancorense ...

Domingo , Jan 18 2015
2433

Curso Unhas de Gel Profissional 25h ed

SportingCERSMartinsDiogo

Em declarações ao site leonino, os jogadores do Sporting abordaram a conquista da Taça CERS, no passado fim de semana.

Carlos Martins:
«Ainda abalado psicologicamente do feito conseguido, Carlitos confessou que a chave para a vitória do Sporting na Taça CERS esteve na união do grupo. ”Isto não é uma equipa, é uma família. Só pensávamos em ganhar. Sofremos o segundo golo e no banco só dizíamos que íamos dar a volta porque tínhamos a estrela de campeão. É claro que sonhei com este momento e tinha de ser assim, com um desenrolar trágico. Somos uma equipa talhada para este tipo de acontecimentos. O que o Sporting conseguiu criar com este grupo de jogadores é algo que irá perdurar. Além de já nos termos imortalizado com este título – e ainda não temos noção disso –, imortalizamo-nos porque somos uma família. É a chave do sucesso”, explica.
Apesar de ter estado no banco todos os minutos da final a quatro, Carlitos salienta que a força de todos os jogadores transmitiu-se de uns para os outros. “Conseguimos passar as forças entre todos. O Losna está apenas com um braço disponível há três dias, o Girão foi monstruoso com 40% das suas capacidades físicas. Mesmo debilitados deram tudo e mostraram que o querer é o mais importante”, considera.
A recepção aos atletas no aeroporto será 'à la Euro 2004'. “Tenho a certeza! É numa segunda-feira mas acho que os Sportinguistas vão comparecer. O Sporting está com sede de vitórias e isso faz com que as pessoas venham receber-nos. Será a continuação de uma coisa irreal; treinamos em sítios improváveis, por vezes sem material e levando as coisas para casa. O Sr. Pimenta, nosso seccionista, leva roupa para lavar em casa e no dia seguinte tem de estar preparada. Hoje vamos ser recebidos no aeroporto da capital de Portugal como uns heróis. Num Clube grande a dimensão deste título é muito maior”, diz o número 27 ‘verde e branco’ que ainda não sabe como vão ser geridas as emoções para o que resta da temporada.
“Não sabemos, nunca passámos por isto. Mas também é uma aprendizagem. Acho que vamos ter de nos puxar para a realidade. Por exemplo hoje vou trabalhar à tarde. Tiro o fato e visto o ‘fato-macaco’ porque a vida continua. Mas vou viver na ilusão da imortalidade, já ninguém me tira isto. Somos aqueles que ganharam a Taça CERS”, completa.»

Zé Diogo:
«“Pertenço há muitos anos a este projecto e como tal não poderia estar mais orgulhoso deste momento. É um feito que coroa a persistência de quem, há anos a fio, tem acreditado no trabalho quer de jogadores quer de dirigentes. Sinto uma grande alegria”. Foi assim que o guardião ‘leonino’ começou por falar, após a conquista do sexto título europeu para o Sporting na modalidade.
“Há um ano nunca pensaria estar a festejar um título desta importância. Penso que ainda vai durar alguns dias até entrar nesta fantástica realidade mas o que é facto é que já cá canta!”, disse, confessando também que o seu colega de posição, Ângelo Girão, foi fundamental no triunfo.
“Os guarda-redes são sempre decisivos num jogo equilibrado de hóquei em patins, como foi o caso. O Girão soube ter nervos de aço, que é o mais importante num momento desta natureza. Faz a equipa respirar de confiança em momentos mais adversos e aí é que se vêem os grandes guarda-redes”, salientou.
Na hora das grandes penalidades, o guarda-redes ‘verde e branco’ esteve sempre confiante nas defesas de Girão. “É um jogador talhado para situações decisivas, sabia que não nos iria deixar ficar mal”, finalizou.»

Fonte: Sporting CP