a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Nelson Mateus vai falar ...

Sexta-feira , Abr 16 2021
76

Vasco da Gama abdica de ...

Sexta-feira , Abr 16 2021
172

Retoma da Atividade ...

Sexta-feira , Abr 16 2021
72

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
60160

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
28142

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
22511

CN- 3.ª D- Zona Sul- ...

Sexta-feira , Abr 24 2015
1429

Sub20 da UD Oliveirense ...

Quarta-feira , Jan 17 2018
1641

2.ª D- Sul- Física volta ...

Segunda-feira , Dez 05 2016
1892

3 Massagista Essencial 2

150910 ger por 03

Portugal – França 3-2

Foi suadinho, suadinho, este triunfo dos “Ursinhos” sobre os gauleses.
Já se sabia aquilo que esperava à selecção de Nuno Ferrão, e os jovens lusos, interpretaram da melhor maneira aquilo que o seleccionador lhes pediu.
Jogo de equipa, com nota artística quando foi necessário, jogo menos bonito e directo quando teve que ser assim, mas o objectivo era inalterável- vencer, vencer, era essa a ordem e o desejo do banco português e os nossos meninos cumpriram o objectivo.
Portugal foi mais perigoso, foi dominando, mas pela frente teve sempre um conjunto que não descurava chegar à baliza de Edo. João Lima inaugurou o marcador aos 6 minutos, mas a França chegaria ao empate a cinco minutos do intervalo na marcação de uma grande penalidade. Mas a raça dos lusos, acabou por reder mais um golo, desta feita apontado por Hugo Santos na sequência de um LD. Mas mais uma vez a sagacidade dos gauleses e alguma sorte à mistura, acabaram por render-lhes mais um golo, empatando a partida a pouco menos de três minutos para o intervalo.
Segunda parte de muita luta, intensa de parte a parte, com os guarda redes de ambas as equipas a serem notoriamente os elementos mais em foco, parando uma série de bolas com selo de golo. A França nunca baixou os braços, e do lado de Portugal a entrega e a garra por pouco eram traídos pela ansiedade.
Mas uma seticada de raiva e também muita força, ainda na zona intermédia do nosso meio rinque, encontrou o setique de Hugo Santos, que anicharia a redondinha no fundo das redes da baliza gaulesa.
Faltavam cinco longos minutos, mas Portugal soube então vestir o fato macaco e segurar esta magra vantagem, mas tão importante para sonhar com a conquista do titulo europeu da categoria.
Amanhã será o jogo do tira teimas frente aos nossos arqui-rivais espanhóis, numa partida onde o empate chega para voltarmos a levantar o “caneco”.

Resultados / Classificação Geral

Foto: Marzia Cattini

 

workshops para rodapé Noticias NailArt