a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Confiantes em “reverter ...

Sábado , Mai 28 2022
10

Play-off - Antevisão ...

Sábado , Mai 28 2022
15

Play-off - Antevisão ...

Sexta-feira , Mai 27 2022
16

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61981

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30714

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24919

AP Lisboa- “VII Torneio ...

Quinta-feira , Fev 11 2016
1725

"Segundo jogo-treino ...

Quarta-feira , Mar 28 2018
1208

Iquique (Chile) recebe o ...

Segunda-feira , Ago 04 2014
4287

ventosaterapia

u20world2015argsaf7210

Argentina – Chile 3-1

Frente a frente as maiores potências do hóquei patinado da América do Sul, que quis o sortilégio deste mundial, ficassem no mesmo grupo (grupo C), chegando ambas à última jornada com o mesmo número de pontos, com a selecção da “Pampas” a ter a vantagem apenas na diferença entre golos marcados e sofridos (Argentina com 30 GM e 0 GS- Chile 28 GM e 1 GS).
Partida intensa, equilibrada embora com a formação argentina a ter ligeiro ascendente, tanto em termos de posse de bola como a ter as melhores oportunidades (emboras escassas para ambos os lados). Seria no entanto a selecção chilena a ter a grande oportunidade do primeiro tempo, mas a desperdiçar um LD a escassos segundos do intervalo.
Se na primeira parte já tinha havido emoção, o segundo tempo foi, espectacular, com adrenalina qb durante todo este período. As duas selecções deram o seu melhor, procuraram o golo, e com isso o jogo abriu-se, criando oportunidades para ambos os lados.
Foi “La Roja”, como é chamada a selecção chilena que abriu o activo por Cesar Velasquez, mas foi sol de pouca dura, já que na resposta a Argentina empatou por Fabrizio Ciocale.
Numa fase de maior ascendente no jogo, a Selecção das “Pampas” acaba por virar o resultado com um golo apontado por Facundo Bridge poucos minutos volvidos.
O Chile não abrandou, tentou chegar ao empate, mas foi novamente o camisola dois da Argentina, Facundo Bridge, a marcar, isto depois de o conjunto argentino ter desperdiçado um LD a castigar a 10.ª falta chilena.
Até final, pese a vontade da selecção chilena, o resultado acabaria por não se alterar.
Triunfo justo da Argentina, em particular pela segunda parte que realizou, justificando o primeiro lugar no grupo, e entrando no restrito grupo de candidatos a lutar pelo título.
A Argentina defrontará nos quartos de final o segundo classificado do Grupo D (França ou Itália).

Foto: Gordon Morrison

workshops para rodapé Noticias VernizGel