a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

FPP- Nomeações de 7 a 14 ...

Quarta-feira , Dez 07 2022
11

CD Paço Arcos soma o ...

Segunda-feira , Dez 05 2022
32

Liga Placard- resumo da ...

Segunda-feira , Dez 05 2022
32

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
62775

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
31611

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
25617

FC Porto vence na ...

Domingo , Set 14 2014
3376

Parede de volta aos ...

Domingo , Jan 09 2022
508

Oliveirense segue em ...

Sexta-feira , Set 10 2021
500

6 10Massagista Inícial

13173653 1213759441968052 2755004162503284267 n

HC “Os Tigres” - SL Benfica "B" 5-6

O Tigres, a viver dias conturbados entre assembleias que visam dar novo rumo ao clube, entrava em ringue sabendo de antemão que o “sonho” da ascensão à 1ª divisão, já tinha sido posto de lado, após o HC Sintra ter garantido o acesso ao respectivo play-off de subida.
Apesar disso, foram os comandados de Ganchas a entrar melhor no jogo e a adiantarem-se no marcador por Paulo Passos, a concluir uma vistosa troca de bola com Anderson, na sequência de um 2x0 sobre um desamparado “Toni”.
A toada do jogo raramente se alterou, com o Tigres a ter mais posse de bola e a jovem formação encarnada a apostar quase tudo no contra-ataque, seria então na sequencia de mais uma transição rápida encarnada, que Tiago Godinho marcaria pela 1ª vez, fazendo o 1-1, na sequencia de uma 2ª bola ganha na área adversária e perante grande contestação do banco Almeirinense, principalmente do seu técnico, que demonstrou o seu veemente desagrado perante uma decisão de uma dupla de arbitragem, que começava aí em nosso entender, uma noite desastrada, com critérios muito diferenciados, quase sempre em claro prejuízo da equipa do Tigres.
Estávamos sensivelmente a meio da 1ª parte, quando o recém entrado André Gaspar, rompe pela defesa encarnada, servindo ao 2º poste o infatigável “Paulinho” Passos para o 2º dos Tigres, que assim voltavam á vantagem, mas seria sol de pouca dura, pois rapidamente o Benfica chegaria ao empate, de novo por intermédio de Godinho, que ao 2º poste bateu um desemparado João Patrício, depois de mais um contra ataque de 2x1.
E seria quase a papel químico do golo anterior, que Godinho colocaria a sua equipa pela 1ª vez em vantagem, a escassos minutos do intervalo, fazendo o 2-3, resultado com que se atingiria o descanso.
Para a 2ª parte, pouca coisa se alterou, realce apenas para a alteração de guarda redes na baliza do Tigres, com Carlos Coelho “Pilé” a entrar e a ocupar muito possivelmente pela última vez aquele posto especifico, com o símbolo do Tigres ao peito, uma vez que devido a compromissos profissionais, já não poderá jogar até ao final da época, e tanto quanto nos foi possível saber, o seu futuro na modalidade não deverá passar por Almeirim, onde diga-se de passagem fez uma época notável.
Mas voltemos ao jogo, que neste início do último período, revelou um Tigres disposto a rapidamente inverter o resultado, conseguindo mesmo encostar atrás a equipa encarnada, que bem ancorada no seu excelente guarda redes ia resistindo, nunca deixando de sair para o ataque com perigo, e seria de novo numa dessas transições que Nuno Maria, aproveitaria mais uma 2ª bola perdida na área do Tigres, para recarregar com êxito e elevar para 2-4 a vantagem da sua equipa.
A contestação a diversas decisões da dupla de arbitragem ia crescendo, mas ainda assim o Tigres consegue reagir e aproveitando 2 lances de bola parada, chegaria de novo ao empate, primeiro por Passos na conversão de uma grande penalidade e mais tarde por “Janeka” através de livre directo.
Faltavam cerca de 10 minutos para o final, e a equipa da casa de forma bastante precipitada, tenta de toda a forma, chegar rapidamente á vantagem, cometendo diversos erros que permitiam às jovens águias, potenciar ao máximo a lição que tão bem estudada traziam, que era jogar no erro e em transição ofensiva rápida, sendo dessa forma que sentenciariam a partida, primeiro por Pedro Batista e depois por Gonçalo Pinto, este a culminar uma brilhante iniciativa individual.
O Tigres, mais com o coração que com a cabeça, ainda reduziria a pouco mais de 1 minuto do final por Anderson, mas a vitória acabaria por cair para o lada desta jovem equipa “B” do SL Benfica, que desta forma reassume o 3º lugar da classificação, quando falta apenas uma jornada para o final da prova.
Uma nota final, para a despedida emocionada que o “emblemático” Cap. André “Kéké” Martins, fez no final do jogo, oferecendo inclusive a sua camisola a uma indefectível adepta do clube, e aumentando com este seu gesto a especulação sobre o futuro de uma equipa da qual se fala poder estar quase toda de malas aviadas, para se despedir de Almeirim.
Aguardemos então, por sexta feira, dia em que previsivelmente poderá tomar posse uma nova direcção.

Fonte / Foto – José Carlos Gaspar

workshops para rodapé Noticias DepilaçãoaLinha