a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

FPP- Nomeações para 5 de ...

Terça-feira , Out 04 2022
23

“É uma partida onde ...

Terça-feira , Out 04 2022
11

“Jogamos em casa, com os ...

Terça-feira , Out 04 2022
8

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
62492

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
31368

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
25398

Taça CERS- 5 Equipas ...

Quinta-feira , Dez 07 2017
1300

Susto com Roberto di ...

Terça-feira , Jul 12 2016
2272

IID Norte - CD Povoa e ...

Terça-feira , Fev 12 2019
1036

1 9 Cabeleireiro unissexo 3 Outubro

12390895 433816233482893 4683912781992982808 n

Sporting CP – CD Paço Arcos 2-3

'Leões' sofreram derrota por 2-3 no último jogo do Campeonato Nacional, frente ao Paços de Arcos
Não terminou da forma desejada a 26.ª e última jornada do Campeonato Nacional de hóquei em patins. Para chegarem ao pódio, os ‘leões’ tinham de vencer o Paço de Arcos e esperar por uma derrota ou empate do Oliveirense, que viajou até à Luz. No final das respectivas partidas, não se verificou nem uma coisa, nem outra. O Sporting CP fechou a competição com uma derrota por 2-3 e o Oliveirense venceu o Benfica por 7-9.
No Pavilhão do Livramento, o conjunto ‘leonino’ impôs um ritmo intenso nos primeiros minutos de jogo. Recuperava facilmente a bola e criava um grande caudal ofensivo, mas foi Nélson Ribeiro, do Paço de Arcos, que aproveitou o balanço atacante do Sporting CP para ficar isolado e bater Ângelo Girão pela primeira vez. A postura aguerrida dos comandados de Nuno Lopes não desvaneceu depois do golo sofrido, obrigando o adversário a cometer inúmeras faltas, algumas delas para cartão azul. O empate dos ‘leões’ acabou por surgir na recarga de um livre directo – apesar de Poka não ter conseguido bater Diogo Fernandes, o número 18 não desistiu e, na recarga, assistiu André Centeno, que foi o mais rápido a chegar à área do adversário. Até ao intervalo, a equipa ‘verde e branca’ desperdiçou demasiadas ocasiões para chegar à vantagem, tanto nas bolas paradas (um livre directo falhado e uma grande penalidade), como durante o tempo em que jogou em superioridade numérica. Depois de tanta ineficácia no momento da finalização, o Paços de Arcos chegou mesmo ao segundo golo, por intermédio de Tiago Gouveia – o jogador rematou antes do meio-campo, mas Ângelo Girão atrapalhou-se com as movimentações dentro da área e deixou a bola escapar.
No segundo tempo, o encontro entrou numa cadência de parada-resposta alucinante. Os guarda-redes de ambas as formações estiveram a um grande nível, evitando ao máximo a marcha do marcador, com a ajuda dos postes das duas balizas. Na quarta grande penalidade a favor do Sporting CP, Tuco deixou na pista toda a sua classe: ludibriou Diogo Fernandes com um pormenor delicioso e voltou a igualar a partida, quando faltavam cerca de três minutos para o seu final. Com uma postura descomplexada, as duas equipas acumularam lances de perigo, mas foi o Paço de Arcos que venceu essa disputa. Quando o conjunto ‘verde e branco’ se preparava para organizar novo contra-ataque, a bola ficou presa e traiu o 'stick' de Poka, deixando João Beja numa situação de dois para zero. O jogador do Paço de Arcos não tremeu e fez o 2-3 a poucos segundos do último apito.

workshops para rodapé Noticias DepilaçãoaLinha