a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Paulo Almeida renova com ...

Sábado , Jul 04 2020
26

Tiago Carvalho segue no ...

Sábado , Jul 04 2020
29

Bautista Acevedo, na ...

Sábado , Jul 04 2020
145

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
58938

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
26817

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21367

Sub-13- Norte A - O ...

Terça-feira , Fev 20 2018
511

Resumo 2.ª Div Sul 22ª ...

Terça-feira , Abr 19 2016
1147

“Micoli” – “acreditamos ...

Sexta-feira , Mar 03 2017
1131

pluri unhas J

FCPCarlesGraueTonBaliuencantados

Os catalães Ton Baliu e Carles Grau não resistiram ao convite de Cabestany e à oportunidade de vestir a camisola do FC Porto, sendo os dois reforços para esta temporada. 
«Foi ainda durante o Campeonato da Europa de hóquei em patins, que decorreu durante o mês de julho em Oliveira de Azeméis e que terminou com uma vitória portuguesa, que o FC Porto anunciou a contratação de dois internacionais espanhóis, que são as duas caras novas no plantel às ordens de Guillem Cabestany para a época de 2016/17. Ambos assinaram contratos válidos para duas temporadas e assumiram a vontade de vencer títulos com a camisola portista.

A “decisão natural” de Baliu
Aos 27 anos, o defesa/médio Ton Baliu, de 1,71 metros e 71,5 quilos, chega aos Dragões após uma carreira totalmente dedicada ao Igualada, clube que na época passada terminou no oitavo posto da principal divisão espanhola. Para trás fica mais de uma década ao serviço do clube catalão, do qual era capitão e que diz ver como a sua “casa”, mas a vontade de jogar por um grande clube da Europa acabou por falar mais alto.
“A partir do momento em que recebi a chamada não demorei muito a aceitar. Falei com o Guillem Cabestany e rapidamente nos colocámos de acordo. É um orgulho receber uma proposta de um clube tão grande. Falei com a minha companheira e com os meus pais e acabou por ser uma decisão natural. Foi difícil deixar uma casa que considerava minha, mas eles entenderam a minha decisão. Agora é trabalhar para dar alegrias aos adeptos portistas porque quando um clube tão grande como o Porto te dá uma oportunidade e confia em ti é de aproveitar”, afirmou o médio à “Dragões”.
Como principais características Baliu destaca a capacidade defensiva e a velocidade, que lhe permite lançar contra-ataques eficazes. Para já, a vontade assumida é de “trabalhar para merecer a confiança do técnico” Guillem Cabestany, com o qual nunca trabalhou, mas diz conhecer muito bem, ao ponto de o considerar um dos melhores da Europa.

“Um orgulho” para Grau
Um ano mais novo do que Baliu (26 anos), mas com um currículo um pouco mais rico, chega ao Dragão Caixa o guardião Carles Grau. Catalão, tal como Baliu, venceu ao serviço do Vic uma Taça do Rei e ao serviço da seleção espanhola um Mundial, duas Taças Latinas, dois Campeonatos do Mundo de juniores e um Campeonato da Europa como juvenil. Agora, a vontade é de “trabalhar muito para continuar a somar títulos” numa das grandes equipas europeias da modalidade.
“O FC Porto entrou em contacto comigo e desde esse momento fiquei com muitas expectativas de poder representar um dos melhores clubes da Europa. Gostei muito das ideias que me transmitiram e do projeto da equipa e por isso não demorei muito a aceitar a oferta deste grande clube. É um orgulho”, garantiu. O guardião, de 1,89 metros e 84 quilos, elogiou o técnico Guillem Cabestany e lembrou o ano muito positivo em que coincidiu com o agora treinador dos Dragões no Vendrell, naquele que foi o seu primeiro ano na liga espanhola e cujos bons resultados lhe permitiram mudar-se para o Vic.
“Ajudou-me muito, as coisas correram muito bem. É um grande treinador e creio que o está a demonstrar em Portugal, pois logo na primeira época conseguiu um título”, disse.»

Foto|fonte: FC Porto

workshops para rodapé Noticias VernizGel