a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Ezequiel Mena- “Os três ...

Terça-feira , Nov 30 2021
2

João Souto- “Estamos ...

Terça-feira , Nov 30 2021
0

2.ª Sul- Candelária não ...

Terça-feira , Nov 30 2021
7

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61480

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
29965

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24237

Benfica e Oliveirense ...

Domingo , Fev 28 2021
456

Vítor Vieira reforça CD ...

Sábado , Out 07 2017
1576

FC Porto e AD Valongo em ...

Segunda-feira , Abr 06 2015
1992

5 Barbeiro Completo

Terronia

slb scp

SL Benfica – Sporting CP 5-4

Pavilhão Fidelidade, no Complexo Desportivo da Luz, praticamente lotado para o jogo grande da 13.ª jornada do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins. Frente a frente SL Benfica e Sporting CP em mais um emocionante dérbi.
Começaram melhor as águias, com Diogo Rafael a tirar as medidas da baliza de Ângelo Girão em duas ocasiões. Não obstante, foram os leões a chegar à vantagem, com Daniel Oliveira a fazer o 0-1, depois de assistência de Pedro Gil.
O Benfica carregava, tomava conta das operações, mas mais uma vez, já muito perto do intervalo, Sergi Miras aumenta a vantagem para 0-2, colocando alguma perplexidade aos simpatizantes encarnados, que eram a esmagadora maioria no Pavilhão.
Na resposta, Diogo Rafael remata de meia distância, a bola sofre um desvio, e acaba no fundo das redes leoninas. 1-2, resultado com que se atingiu o final dos primeiros 25 minutos.
Veio o segundo tempo e é o Benfica a reclamar de uma grande penalidade por suposta falta de “Tuco” dentro da área leonina que a dupla de arbitragem entendeu não ser passível de falta.
Mas o empate não tardaria, com Jordi Adroher a fazer o 2-2, na cobrança de um livre directo.
Sem ser um dérbi espectacularmente jogado ao nível táctico-técnico, não faltou intensidade, emoção e golos com o Sporting Cp a jogar “taco a taco” com as águias, nunca dando nada por perdido.
Mais uma grande penalidade favorável ao Sporting e Tuco coloca novamente os leões em vantagem (2-3); resposta e Jordi Adroher a bisar e colocar o marcador em 3-3.
O Benfica mostrava em quadra que queria ganhar, com carácter, raça e ambição… o Sporting, mais expectante, espreitava o erro e por várias vezes pôs à prova o guardião benfiquista.
Quatro minutos para o final e Miguel Rocha rematou para o 4-3, colocando o SL Benfica pela primeira vez na frente do marcador.
Pouco depois um dos casos do jogo, faltavam 3,34 para o términus da partida por entrada extemporânea de João Pinto, quando o Sporting CP jogava em inferioridade numérica. Jogo interrompido durante largos minutos na Luz para decidir se perceber os regulamentos que colocam o Sporting CP a jogar com apenas dois jogadores de campo, por expulsão do capitão leonino e do treinador Guillem Perez.
Depois de um jogo onde o Sporting CP mostrou “ganas”, entrega e em alguns momentos maior discernimento que as águias, este “pormenor”, acabou por ser um factor “pormaior” e terá eventualmente condicionado os leões na parte final do jogo acabando por pagar caro esse erro vindo do banco.
No reatamento Nicolia marca e faz o 5-3. A cerca de 58 segundos do fim, Pedro Gil sentencia o marcador em 5-4, deixando os segundos finais em suspense, mas o Benfica acabou por segurar a vantagem e garantir o triunfo neste encontro.

Fonte / Foto – SL Benfica

workshops para rodapé Noticias AutoManicura