a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

CNF- Sporting vence na ...

Domingo , Dez 15 2019
16

WS Europe Cup – “Poquer” ...

Domingo , Dez 15 2019
49

WS Europe Cup- J. Viana ...

Domingo , Dez 15 2019
24

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
57764

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
25663

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20428

Final4 da Taça ...

Terça-feira , Out 10 2017
821

Turquel e Juv Viana ...

Domingo , Mar 24 2019
286

Gulpilhares conquista ...

Segunda-feira , Jun 13 2016
1059

interioresinteriores

GuillemCabewstanyRecorde123

No final da vitória do FC Porto frente ao Bassano a fechar a última jornada da fase de grupos da Liga Europeia, o treinador do FC Porto, Guillem Cabestany considera que o triunfo ficou a dever-se sobretudo à abordagem que o FC Porto fez ao jogo.
«"Fizemos bem este trabalho, que era entrar em campo com a atitude necessária para que depois o jogo não se complicasse. Se calhar, o Bassano não o fez e também facilitou um bocado, mas nós, a nível de atitude, estivemos muito bem. Os adeptos passaram uma boa tarde, com oportunidades, golos e um bom jogo", sintetizou o técnico portista, apontando já baterias às competições internas.
"Agora vamos esquecer a 'Champions', porque temos dois jogos do campeonato muito, muito difíceis", salientou Guillem Cabestany, regressando à Liga Europeia para analisar o adversário dos dragões nos quartos-de-final da competição.
"O Reus é um rival muito forte. No campeonato espanhol, encadeou muitas vitórias consecutivas. Tem um plantel muito forte, reforçou-se muito bem esta época e, além disso no seu pavilhão, normalmente, em jogos importantes, vive-se um ambiente de morte também. Portanto, vai ser um rival muito, muito difícil", reconheceu o técnico do FC Porto, recusando-se a destacar um ou dois atletas da equipa espanhola.
"Os jogadores que mais se destacam no Reus? Todos. Pedro Henriques está a fazer uma época muito boa, Albert Casanovas, que já conheceis da Oliveirense, Alex Rodriguez, Platero, Marc Torra, que estava no Benfica... Estamos a falar de uma equipa que não é constituída por jogadores jovens e desconhecidos. É uma equipa com muita experiência, com jogadores de muita qualidade, é um candidato", admitiu Cabestany, entusiasmado com os dois encontros internacionais que tem pela frente.
"O Reus é uma equipa que, historicamente e este ano ainda mais, tem uma grande capacidade ofensiva. Vão ser dois jogos muito bons de ver", concluiu.»

Foto|Fonte: Jornal "Record" - Autor: Lusa

 workshops para rodapé Noticias DepilaçãoaLinha