a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Alexandre Silva, é ...

Terça-feira , Mai 26 2020
44

HC Braga começa a ...

Terça-feira , Mai 26 2020
43

FPP- Cursos de ...

Terça-feira , Mai 26 2020
30

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
58751

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
26615

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21216

GD Sesimbra procura ...

Quarta-feira , Mai 20 2015
1042

Taça do Minho disputou a ...

Terça-feira , Mai 02 2017
762

Queijadas de Sintra ...

Domingo , Set 28 2014
2968

pluri unhas J

v12s7703

Leonardo Adrían Torres, “Tomba” para a tribo hoquista, tinha 4 anos quando a sua avó lhe ofereceu os seus primeiros patins. Foi paixão à primeira vista e acabou por entrar num mundo que guiou grande parte da sua vida até hoje.
Jogou no Casa Itália na sua Argentina Natal e aos 17 anos o convite do Tenerife (Espanha) levou-o a cruzar o Atlântico tendo começado aí uma profícua carreira desportiva que o levou a estar mais de 10 anos no hóquei português, jogando ao mais alto nível, em Clubes como o OC Barcelos e SL Benfica, a competir em Itália com passagem novamente por Espanha (no Vigo Stick) em que esteve três temporadas.
Voltaria a Portugal tendo terminado a sua carreira como jogador no HC Valença, sendo um dos artífices da subida desta formação minhota à 1.ª divisão nacional. Hoje, já retirado, exerce as funções de treinador no Hockey Club Cíes (Galiza), num projecto onde transmite os seus conhecimentos e paixão pelo hóquei.
O Clube existe há seis anos. Um amigo, Jaime, e eu, em conversa comentamos que Vigo tinha muita tradição no hóquei, zona onde chegou a haver 5 Clubes tendo ficado apenas um, o Traviessas, pelo que tínhamos a convicção que havia espaço para progredir e a modalidade poderia ser novamente impulsionada. Procuramos formar um Clube e desde então estamos a funcionar”, explica Tomba.
O Hockey Club Cíes conta agora com 33 crianças com idades compreendidas entre os quatro e os onze anos e tem já presença nas várias provas da Liga Galega. “Somos um Clube ainda jovem, pelo que o mais importante agora é a “cantera”, para aos poucos irmos subindo as equipas”, diz o agora treinador argentino, que está à frente das equipas mais velhas, enquanto a sua companheira, Noela, é a responsável pela iniciação.

Fonte- lavozdegalicia.es * Foto - hockeyasturias.com

workshops para rodapé Noticias NailArt