24991392 1688267497870368 2633351101711419976 n

Terminada a 1.ª volta da primeira fase do nacional feminino, o SL Benfica é de longe a equipa mais forte, não vacilando nos momentos de maior aperto, isto no que diz respeito ao nacional indígena.
A equipa orientada por Paulo Almeida mostra através dos números ser a formação lusa mais forte e com pouca concorrência a nível interno, com a Stuart Massamá e o Carvalhos a serem, porventura, as formações que mais se aproximam.
Após sete jornadas realizadas a equipa encarnada soma outras tantas vitórias, com um score verdadeiramente impressionante. 61 golos marcados e apenas 4 sofridos, sendo que 3 deles foram apontados pela equipa da Stuart, com o resultado na altura a ficar em 4-3 favorável às águias.
Para além do Benfica, apenas o CH Carvalhos apresenta-se invicta na prova (esta na Zona Norte) apresentando 49 golos apontados e apenas 7 sofridos.
A melhor marcadora no entanto, e isto considerando as duas zonas, é Maria Sofia Silva, do CH Carvalhos, com 25 golos na sua conta pessoal, com Marlene Sousa do SL Benfica a seguir de perto com 22 golos marcados.
Vem aí a segunda volta, e onde se apurarão as quatro melhores formações de cada zona, que depois se encontrarão para disputar o título nacional que vai sendo pertença da equipa da Luz desde a temporada 2012/2013.

workshops para rodapé Noticias NailArt