a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

HC Fão quer regressar ao ...

Quarta-feira , Jul 08 2020
25

Carta Aberta do ...

Quarta-feira , Jul 08 2020
91

Jorge Nunes é o novo ...

Quarta-feira , Jul 08 2020
83

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
58965

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
26833

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21377

AP Setúbal- Sub-13- ...

Segunda-feira , Nov 10 2014
2176

AP Alentejo- Selecção ...

Terça-feira , Dez 02 2014
1823

Inês Sobral renova com a ...

Quinta-feira , Mai 04 2017
1837

pluri unhas J

imgS620I219655T20180424072840

<O sonho prossegue por terras barcelenses. O Óquei local, atual bicampeão da Taça CERS, está a apenas 100 minutos de fazer história na prova: conquistar por três vezes seguidas a segunda competição de clubes mais importante da Europa, algo nunca feito antes. Zé Pedro é um dos quatro jogadores que estiveram nas últimas duas conquistas e que continuam no plantel e, convidado pelo zerozero, a falar sobre a final four da Taça CERS, a disputar em Lleida, o defesa/médio recusa falar em pressão.

«Não acho que por termos a possibilidade de conquistar três vezes consecutivas a Taça CERS seja motivo para existir um acréscimo de pressão. A pressão que existe nestas finais acho que é um ponto motivacional, pois passa por querer vencer», começou por dizer-nos, falando ainda na «vontade de vencer» que reina no grupo, apesar deste ter diferenças em relação às épocas anteriores.

Natural de Barcelos, Zé Pedro conhece o Óquei como poucos. Algo que faz com que os momentos decisivos - os dos títulos - tenham um cariz especial numa terra que respira hóquei...

«Sou natural de Barcelos e «cresci no pavilhão de Barcelos». Em qualquer canto da cidade fala-se de hóquei. Sempre tive o sonho desde criança de conquistar títulos por Barcelos, logo é um orgulho poder dar o meu contributo para o clube», confidenciou-nos o atleta.

«Qualquer uma das equipas pode sair vencedora»

Em Lleida, palco da final four da Taça CERS, estarão presentes duas equipas espanholas (Lleida e Voltregà), uma italiana (Breganze) e uma portuguesa (OC Barcelos). Questionado pelo zerozerosobre um possível favoritismo de alguma equipa, Zé Pedro foi perentório.

«Não acho que existam favoritos. Todas as equipas têm os seus defeitos e virtudes. Qualquer uma das equipas pode sair vencedora», frisou, falando ainda no segredo para que o OC Barcelos alcance os seus objetivos no próximo fim de semana: «Temos que ser nós próprios, acima de tudo. Muito trabalho, entreajuda e vontade de vencer», admitiu.

Nas meias-finais da prova, os barcelenses terão pela frente os espanhóis do Voltregà. Uma equipa que, segundo Zé Pedro, se apresentará «cautelosa» na final four, à semelhança das equipas espanholas nestas decisões.

«O Voltregà é uma boa equipa. Tem um misto de experiência e juventude. Hoje em dia existe a possibilidade de seguir os campeonatos de hóquei em patins, logo tenho vindo a acompanhar o seu percurso, tanto na CERS, como no campeonato. As equipas espanholas são sempre equipas muito cautelosas nestas finais e bem cientes do que tem de fazer. Por isso, tenho a certeza que o Voltregà não será exceção», analisou.>

Foto±fonte: Zerozero.pt