imgS620I216157T20180305162649

<Passado mais um fim de semana cheio de Hóquei em Patins pela Europa fora, é momento de destacar os portugueses que carregam a bandeira para lá das nossas fronteiras, nos mais diferentes países que acolhem de forma apaixonada o hóquei patinado.

Por Itália

Serie A1

Lodi: Com Nuno Resende a comandar a equipa campeã em título, Luís Querido e Gonçalo Pinto estiveram em campo na vitória do Lodi; Luís Querido marcou um dos penáltis decisivos para a vitória no jogo 3 das meias-finais da Serie A1 (2x2; 3x1 gp)

Viareggio: Do outro lado esteve Reinaldo Ventura, que marcou um dos golos do Viareggio no tempo regulamentar (2x2; 3x1 gp)

Serie A2

Cremona: Sérgio Silva esteve em bom plano no adeus à subida do Cremona: o antigo jogador do Benfica marcou dois dos três golos da equipa transalpina em Vercelli, na segunda-mão do play-off de acesso à Serie A1, que o Cremona perdeu por 7x3

Por França

Saint-Omer: Com Pedro Chambell, Eduardo Leitão e Xavier Lourenço na ficha de jogo, o Omer venceu o Ploufragan por 4x3, sendo que um dos golos deste jogo da ronda 18 teve a assinatura de Xavier Lourenço

Ploufragan: Do outro lado foram menos felizes Rui Cova, João Patrício e David Abreu, ainda que Rui Cova tenha assinado dois golos nesta partida

Al Ploneour Lanvern: Com os já habituais Luís Mateus, Duarte Delgado, Marcos Pinto e Daniel Santos na ficha de jogo, o Ploneour recebeu e perdeu com o PA Crehen por 2x5; ainda assim, os dois golos da equipa foram marcados por portugueses: Marcos Pinto marcou o primeiro e Daniel Santos o segundo

Pela Suíça

Montreux: Tiago Sousa - com a braçadeira de capitão - e Flávio Silva foram os representantes lusos na passagem do Montreux à Superfinal da LNA, voltando a vencer o Diessbach nas meias-finais dos play-off (3x1)

Diessbach: Do outro lado, a eliminação de Carlos Silva e Rui Faria, dizendo adeus à luta pelo título suíço do lado do Diessbach

Uttigen: Rui Ribeiro foi o único representante português na ficha de jogo do Uttigen, dizendo também ele adeus ao título suíço: o Biasca foi o carrasco (0x1)

Biasca: Mais feliz foi o português do Biasca, Ricardo Figueiredo, que não deixou as suas redes serem violadas (0x1) nesta partida decisiva; segue-se a superfinal para o Biasca, diante do Montreux

Foto|fonte: Zerozero.pt