a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

“A dificuldade era ...

Sábado , Nov 26 2022
19

Paulo Almeida- “A equipa ...

Sábado , Nov 26 2022
9

CNF- Dérbi de sentido ...

Sábado , Nov 26 2022
10

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
62734

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
31536

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
25582

HC Sintra presente na ...

Sábado , Ago 26 2017
1551

França vence com Golo de ...

Sexta-feira , Jun 26 2015
1738

SL Benfica com ambições ...

Sábado , Ago 22 2015
1999

6 10Massagista Inícial

imgS620I227896T20180807225757

Afastado da modalidade desde a época 2013/2014, altura em que deu por terminada a sua carreira como guarda redes no HC Braga aos quarenta e três anos, Guilherme Silva, para muitos conhecido pelo " MURO ", está de volta, agora para treinar guarda redes, posição que defendeu durante muitos anos pelo sete clubes por onde passou.

Os clubes foram:
Camadas jovens
Hóquei Clube Águias do Porto (5 anos), FC Porto (8 anos).
Seniores
Óquei Clube de Barcelos ( 12 anos), Gulpilhares (2 anos), UD Oliveirense ( 1 ano), Follonica ( 3 anos) (Itália) e Hóquei Clube de Braga (6 anos).

Com um invejável e recheado palmarés, quer de clubes, quer pela seleção nacional, Guilherme Silva está de volta, abraçando o projeto do Famalicense onde irá orientar os guarda redes do clube minhoto, conforme referiu em exclusivo ao Hóquei Minhoto.
Nesta entrevista, Guilherme Silva falou do passado, do presente e do futuro do hóquei em patins português.

Foi estranho para muitos o afastamento repentino do Guilherme da modalidade. Qual foi a principal razão ?
" O tempo ausente da modalidade foi só por opção minha. Agora que passaram quatro anos e deu-se este convite do Famalicense para treinar e ajudar a formar novos guarda redes, resolvi aceitar.
É um projeto que se enquadra naquilo que eu gosto e já tinha feito tanto em Itália como no HC Braga ".

Ao longo desta ausência, nunca deixou de acompanhar e ver hóquei. Considera que Portugal continua a ser uma grande montra de jogadores de hóquei em patins, apesar de vinda de estrangeiros, deixando um conselho aos mais novos.
" Os estrangeiros, na minha opinião, se são contratados é porque os treinadores e respectivos dirigentes acham que não existem melhores jogadores portugueses o que é sempre muito subjetivo.
Em relação aos novos valores, o meu conselho, se me permitem, é que trabalhem no duro, sejam dedicados e persistentes, porque se tiverem qualidade suficiente chegam aos seus objetivos e não há jogadores estrangeiros que os impeçam.
Acho que continua em bom nível. Com bons valores nacionais e estrangeiros. Tem havido um investimento dos clubes com poderio financeiro e tem continuado a haver um equilíbrio entre qualidade e contenção de custos para os outros clubes menos abonados. Os valores têm continuado a aparecer e têm mantido a tradição de bons jogadores portugueses de hóquei ".

Agora que podemos esperar do " Muro " neste projeto do Famalicense ? É um ponto de partida para um treinador de futuro a nível sénior?
" Podem esperar um trabalho com normalidade, sem pretensões para mais nada, somente com o intuito de ajudar a formar e ajudar a desenvolver os guarda redes do FAC...
Se responder com os dados que tenho ao dia de hoje, digo que não, mas como não tenho uma bola de cristal, podemos voltar a falar no fim da época !!! ".

Muitos foram os títulos, muitas foram alegrias e também algumas tristezas. Como recordas a tua carreira ?
" As boas recordações são todas, desde que calcei os patins pela primeira vez, foi uma sensação única e estendeu-se até ao último dia que joguei.
Nunca pensei que seria possível jogar com os jogadores de top, tanto em Portugal, como em Itália e juntos, termos conseguido ganhar, tanto a nível de seleção como a nível de clubes.
Por isso, sou muito agradecido a todos eles e todos os técnicos com quem tive a oportunidade de trabalhar.
As más recordações, são sem dúvidas as lesões que tive no pulso em 1998 e nos joelhos em 2000 e 2001, que puseram naquela altura em risco a continuidade de jogar hóquei ".

De onde vem a alcunha de " Muro ". Sempre é verdade que ainda te cruzas com adeptos da modalidade e tem chamam " Muro " ?
" Foram os irmãos Bertolucci quando jogaram no Barcelos que me começaram a chamar assim e depois em Itália " já " só me chamavam assim.
Para eles também era difícil dizer "GUILHERME", ficavam com um nó na língua ( risos ). Já "muro" era curto e certeiro e assim ficou.
Depois no Braga o Vítor Silva também me chamava por "gentileza" e os outros por "repetição" e foi ficando...
Só me chamam "muro" os amigos que felizmente fiz no hóquei, e como são muito simpáticos tratam-me dessa maneira, que eu considero exagerada, mas agradeço essa amabilidade da parte deles ".

Um palmares invejável onde durante a sua carreira ganhou tudo o que na altura era possível vencer.

Palmares, Títulos Conquistados:

Campeão Nacional
83/84-Infantis
85/86- Iniciados
86/87- Juvenis
87/88- Juniores
88/89- Juniores
89/90- Juniores

Seniores: (PORTUGAL)

Campeão Nacional – 92/93 – 95/96
Taça Portugal – 91/92 – 92/93
Supertaça Portugal – 93/94
Supertaça António Livramento – 99/00
Taça dos Campeões Europeus – 90/91
Taça CERS – 94/95
Taça dos Vencedores das Taças – 92/93
Supertaça Europeia – 91/92
Taça Intercontinental – 91/92

ITÀLIA:

Campeão Italiano – 05/06 – 06/07 – 07/08
Taça de Itália – 05/06 – 06/07 – 07/08
Supertaça Italiana – 05/06 – 06/07
Liga Europeia – 05/06
Taça Intercontinental – 06/07

Selecção Nacional:

122 Internacionalizações

Campeão do Mundo – 1993 – 2003
Campeão da Europa – 1994 – 1996 – 1998
Torneio de Montreux – 1993 – 1997
Jogos Mundiais – 1993
Torneio Internacional de Paris – 1997

Torneio do Centenário do F.C. Porto – 1993

Foto:
Hóquei Minhoto ( arquivo)
Famalicense AC ( site )
Pedro Alves (MundoOK)