a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

2.ª D- Sul- SC Tomar foi ...

Segunda-feira , Dez 09 2019
39

CN Feminino – Sporting ...

Segunda-feira , Dez 09 2019
55

Diogo Dias reforça GD ...

Segunda-feira , Dez 09 2019
162

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
57722

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
25631

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20404

Sporting CP já partiu ...

Quinta-feira , Abr 23 2015
1341

Campeonatos Regionais da ...

Segunda-feira , Nov 14 2016
806

EUROCIDADE DE VALENÇA - ...

Sexta-feira , Set 12 2014
2763

interioresinteriores

41263740 1198027580335307 8626161597464707072 n

No jogo que serviu de apresentação da equipa sénior da Juventude Pacense, o FC Porto fez também nesta noite de sexta feira, o seu primeiro jogo da época 2018/2019, tendo vencido por 7-3.
Jogo amigável no Municipal de Paços de Ferreira que viu duas equipas já com um ritmo muito interessante.
Os momentos que antecederam a partida foram muito especiais com a apresentação de toda a estrutura do hóquei em patins da Juventude Pacense!
Começa o jogo a um excelente ritmo com os pacenses a entraram melhor e com um hóquei mais rápido e preciso. Nota para os primeiros 5 iniciais das duas equipas: A Juventude alinhou com Jorge Mesquita, Vítor Hugo, Filipe Ribeiro, Kiko e o reforço João Paulo. Já o FC Porto apresentou Nélson Filipe, Telmo Pinto, Reinaldo Garcia, Gonçalo Alves e José Gonçalves que fez a sua estreia no FC Porto e teve direito a um corte de cabelo muito especial!
Nos primeiros minutos de jogo dominou a Juventude que acabou por chegar ao golo através de Vítor Hugo, dando assim a primeira explosão de alegria aos muitos adeptos que preenchiam as bancadas do Municipal de Paços de Ferreira. Entrava melhor a equipa amarela e verde o que originou uma resposta do FC Porto.
Sempre através de Gonçalo Alves, o Porto foi criando algumas situações de golo, acabando por chegar ao empate através de Gonçalo que, após falhar uma grande penalidade, acabou por bater Jorge Mesquita na recarga.
Insistia a equipa do Porto e pouco tempo de pois, num belo remate de meia distância a fazer o 1-2 para os azuis e brancos. Com este golo chegavam também as primeiras substituições, tendo os dois treinadores aproveitado para começar a natural rotação da equipa.
Perante uma equipa de maior poderio, a Juventude ia respondendo com as suas armas, acabando por dar algum trabalho a Nélson Filipe. Do outro lado, também Jorge Mesquita respondia às insistências do FC Porto que foram aumentando nos últimos dez minutos da primeira parte.
A um minuto do final do primeiro tempo, Hélder Nunes, num remate de meia distância que foi desviado pela defensiva pacense, acabou por fazer o 1-3 para a equipa do FC Porto, resultado com que chegamos ao intervalo. Fica na retina a boa resposta dada pela Juventude Pacense perante um adversário candidato a todos os títulos.
Primeiros cinco minutos da primeira parte decorridos com um FC Porto a continuar a pressionar a equipa da casa. Com trocas posicionais constantes e jogadas curtas e rápidas, o Porto tentava surpreender a Juventude. Contudo os pacenses mostraram, nesta fase, uma boa consistência defensiva, obrigando o Porto a jogar quase sempre fora da zona de perigo.
Aos seis minutos da segunda parte, décima falta do FC Porto que levou Vítor Hugo para a linha de livre direto. O jogador da Juventude não conseguiu, contudo, bater o guardião Nélson Filipe. Praticamente na jogada seguinte, Filipe Ribeiro isola-se perante o redes portista que acabou por levar a melhor sobre o homem da Juventude.
a 16 minutos do fim João Paulo permite que Nélson Filipe faça uma excelente defesa, numa altura em que o Porto tentava dilatar a vantagem, obrigando Jorge Mesquita a algumas defesas, ainda que, na sua maioria da meia distância portista.
Quando o relógio marcava 14:33 para o final da partida, Poka, de meia distância, fez o 1-4 para o FC Porto, dando assim valor à insistência dos rapazes de Cabestany. Pouco tempo depois, uma falta sobre Kosé Cabral, dava uma grande penalidade para os homens da casa. João Paulo chamado à conversão, com um fortíssimo remate, permitiu a defesa ao guardião Nélson Filipe.

A cerca de 11 minutos do final da partida, time-out pedido e oportunidade para José Pedro Dias entrar para a baliza da equipa da casa, arrancando assim aplausos do Municipal de Paços de Ferreira.
A sete minutos do final da partida, uma boa recuperação de bola de José Cabral, já dentro da área portista, originou uma assistência fatal para Kiko que fez o segundo golos para a Juventude colocando o resultado em 2-4, numa altura em que o jogo se abria um pouco mais em termos de oportunidades de golos.
Contudo, poucos segundos após o golo pacense, foi Telmo Pinto, após combinação com Gonçalo Alves, a fazer novo golo para os azuis e brancos, a 5:35 do final da partida. Pouco depois a Juventude chegava às dez faltas, colocando Andrés na marca do livre direto. O jovem portista numa tranquilidade misturada com capacidade técnica, bateu o guardião José Pedro fazendo o 2-6 para o FC Porto.
A três minutos do fim, uma recuperação de João Paulo isolou novamente Kiko que, desta vez, não conseguiu bater Nélson Filipe. Perdia-se assim uma das melhores oportunidades desta segunda parte.
Já na reta final da partida, com 1:24 para jogar uma falta sobre Telmo Pinto enviou Gonçalo Alves para a marca de penalti. O internacional português, especialista nas bolas paradas, bateu o guardião José Pedro, fazendo assim o 3-7 para os azuis e brancos.
Chegava assim o final da partida com o FC Porto a vencer a Juventude Pacense por 3-7. Para Cabestany terá sido certamente uma boa amostra par ao primeiro jogo da época, pelo menos no capítulo da finalização. Para o treinador Marcos Costa, apesar do resultado, houve certamente aspetos muito positivos, nomeadamente a consistência defensiva demonstrada em muitos dos momentos da partida.

Fonte/Foto – www.okporto.blogspot.com