a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Alexandre Duarte renovou ...

Quarta-feira , Jul 15 2020
22

Uma Família de Campeões

Quarta-feira , Jul 15 2020
25

“sempre sonhei treinar ...

Quarta-feira , Jul 15 2020
47

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
59028

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
26884

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21402

AP Aveiro já prepara ...

Terça-feira , Mai 08 2018
1061

2.ª Div. Norte disputou ...

Segunda-feira , Out 09 2017
895

1ª convocatória da AP ...

Sexta-feira , Out 19 2018
476

pluri unhas J

46382850 2474759932588552 461644808918663168 o

A Oliveirense saiu derrotada na deslocação a Follonica, por 3-2 com o golo que ditou a derrota da formação de Renato Garrido a surgir a escassos 30 segundos do términus da partida, num jogo pautado pelo equilíbrio e onde qualquer das equipas poderia ter somado os almejados três pontos.
Jogo de nervos com os italianos a serem uma barreira difícil de ultrapassar e a criarem muitas dificuldades à construção ofensiva da Oliveirense. A primeira parte do jogo fica marcada pelo elevado número de faltas das duas equipas.
O Follonica chegaria à vantagem através de um livre direto conquistado quando a equipa de Renato Garrido atingiu a 10° falta. Panini encarregou-se de bater Puigbi a dois minutos do intervalo. A reação da União foi a desejada e praticamente imediata. Grande penalidade com Ricardo Barreiros a ser implacável e a empatar o desafio. O capitão, um especialista nestes lances, bateu forte e mandou o jogo para intervalo com o resultado em 1-1.
A segunda parte viria a ser definida pelo equilibrio entre as duas equipas. Era mais perigosa a Oliveirense e conseguiu transformar a superioridade em golo. Barreiros bisava na partida com um remate forte e cruzado sem hipótese de defesa.
A vantagem lusa era escassa mas preciosa. O jogo estava intenso, com ritmo alto e as duas equipas continuavam a acumular faltas. Garrido rodava a equipa para menter o 5 que estava em pista sempre fresco. Apesar disso, o 2-2 viria a acontecer num lance confuso em que a bola sobra para um remate forte. Estava feito o empate a meio da segunda parte.
Subiram de rendimento os italianos do Follonica e Puigbi teve de dar o máximo para evitar por duas vezes o golo da equipa da casa. A trave também se vestiu de guarda-redes e ajudou a manter o empate.
Na baliza contrária o guarda-redes negou o golo a Marc Torra, a Jorge Silva e a Pedro Moreira. A Oliveirense pressionava e o Follonica cometeu a 9° falta a 2 minutos do final. A equipa patinava em busca da 10° falta e da vitória sabendo qua não podia facilitar na defesa.
Panini a 30 segundos do fim acabou com o jogo. Contra-ataque finalizado com um remate colocado de Panini. A derrota estava consumada.
Resultado injusto para a equipa de Renato Garrido que sofre a primeira derrota na Euroliga. O próximo jogo europeu é no dia 1 de dezembro no Pavilhão Dr Salvador Machado contra o Barcelona.
O Campeonato Nacional volta na quarta feira às 21 horas contra o Futebol Clube do Porto no Pavilhão Salvador Machado.

Fonte- UD Oliveirense