a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Barcelos ganha vantagem ...

Quinta-feira , Mai 19 2022
10

Jorge Ferreira deverá ...

Quinta-feira , Mai 19 2022
27

Sete de saída da ...

Quinta-feira , Mai 19 2022
49

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61960

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30682

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24893

Oliveirense, FC Porto, ...

Sábado , Set 15 2018
1799

Fernando Almeida (CIS): ...

Quarta-feira , Out 04 2017
1381

3.ª D- Zona C – ...

Segunda-feira , Mai 08 2017
2192

ventosaterapia

confang

Após o aval de Moçambique e do Egipto, a organização do campeonato africano das nações em hóquei em patins, que Angola alberga em Março, aguarda pela confirmação da selecção sul-africana, que alega falta de verbas para participar da prova, qualificativa ao mundial de Junho próximo na Espanha.
Perspectiva-se a participação de quatro selecções, das quais apenas uma representará o continente na copa do mundo, mas o presidente da federação angolana da modalidade, Hirondino Gárcia, disse hoje, em conferência de imprensa de apresentação da prova, que a presença da África do Sul está pendente, uma vez que esta diz não ter dinheiro para vir competir.
As selecções participantes têm o alojamento sob sua responsabilidade, enquanto o transporte e a alimentação estarão ao cargo da organização.
O responsável fez saber que a confederação africana da modalidade tem estado a desenvolver esforços no sentido de persuadir os sul-africanos para competirem, ao mesmo tempo que admitiu a possibilidade de o campeonato acontecer com as três selecções até então confirmadas (Angola, Egipto e Moçambique).
Infelizmente a selecção sul-africana alega não ter dinheiro para vir jogar, é uma situação que nos entristece, mas temos estado a evidenciar esforços para que venham fazer parte da festa”, sublinhou.
O campeonato será disputado, de 8 a 10 de Março, no sistema de todos contra todos a uma volta, apurando-se à “Elite Mundial” a selecção que somar maior número de pontos, enquanto o segundo classificado entra para a Taça das Confederações.
Denomina-se Elite Mundial um grupo de oito selecções habilitadas a disputar o título, num universo de 20 participantes, divididos em categorias, visto que outras oito integram a Taça das Confederações e quatro competem no denominado Torneio Challenge.
Para a elite mundial do hóquei em patins já estão apuradas pela Europa: Portugal, Espanha, Itália e França, pela América Argentina, Chile e Colômbia, sendo que África tem apenas uma vaga.
Ainda hoje (Terça-Feira,13/02), a comissão organizadora deverá visitar o pavilhão Multiusos do Kilamba, a fim de averiguar algumas condições técnicas e possíveis melhorias a serem feitas no palco da competição.

Fonte/Foto- ANGOP