a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

O “Palácio Riazor” vai ...

Quinta-feira , Nov 14 2019
14

Carlos Nícolia- “temos ...

Quinta-feira , Nov 14 2019
39

AP Setúbal anuncia ...

Quinta-feira , Nov 14 2019
33

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
57556

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
25492

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20314

CN Norte Sub17 2.ª Fase: ...

Terça-feira , Mai 24 2016
934

Muito “Orgulho” e ...

Quinta-feira , Mai 24 2018
429

Sorteio das Provas ...

Sábado , Set 23 2017
2861

interioresinteriores

73323083 1413958158781628 1148053820601794560 n

Guillem Cabestany no final do jogo que se realizou no “Joãoo Rocha” abordou as incidências do encontro, em particular a lesão de Pedro Gil e a confirmação do protesto que o FC Porto alegando erro técnico por parte da arbitragem.
“Antes de mais, desejo que o infortúnio do Pedro Gil não seja nada e que não tenha nenhuma lesão grave. Espero que volte a jogar o mais rápido possível.
Em relação ao jogo, faltou fazer uma primeira parte igual à segunda. Entrámos num ritmo baixo e na primeira apte não conseguimos ser o FC Porto que gostamos. Fomos diferentes na segunda parte, sobretudo em intensidade e concentração, com vontade de comer a pista. Num pavilhão difícil como este, temos de ser mais eficazes na finalização, pois tivemos muitas e boas ocasiões para marcar. Gostávamos de ter mais pontos nesta altura, como é óbvio. Não olhamos para a diferença pontual, pois ainda falta muito campeonato.
Protestámos o jogo, pois fizemos as contas e achamos que a equipa de arbitragem não as fez corretamente. Protestámos o jogo, pois achamos que há um erro técnico relacionado com o tempo quando houve uma situação em que foram dados três cartões azuis. O tempo não foi revisto. Isto não é normal, mas vamos ver o que dá. Achamos que o segundo jogador do Sporting excluído entrou um minuto mais rápido do que devia ter entrado”, afirmou Guillem Cabestany após o clássico no Pavilhão João Rocha.

Fonte- FC Porto

Domingo