a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Marco Barros- “Muito ...

Quinta-feira , Ago 06 2020
84

GD Sesimbra faz ...

Quinta-feira , Ago 06 2020
249

CN de Seniores Femininos ...

Quinta-feira , Ago 06 2020
81

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
59175

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
27014

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21486

Tiago Pinheiro termina a ...

Quarta-feira , Mai 20 2015
1980

António Monteiro reforça ...

Sexta-feira , Ago 26 2016
2844

Resumo 1.ª Div 16ª Jor. ...

Sábado , Fev 13 2016
1757

pluri unhas J

IMG 20200201 190127

Com o Pavilhão “Zeca Carmo e João Lota” em Alenquer sem condições para se poder realizar o jogo frente ao SC Tomar a partida acabou por ser realizada no “José Mário Cerejo” em Vila Franca de Xira, com a equipa nabantina a vencer por 4-2 num jogo onde Rúben Sousa esteve em plano de evidência pelos três golos que apontou neste jogo.
O Alenquer que somava por triunfos os jogos realizados no seu reduto, e depois de três partidas onde apenas somou 2 pontos, tinha aqui frente ao SC Tomar oportunidade para reduzir a diferença não só para os ribatejanos como manter acesa o objectivo de poder lutar por um dos lugares de subida.
Mas “Rubinho” cedo alterou a estratégia do Alenquer quando aos três minutos fez o 0-1.
A vencer a equipa tomarense soube manter a calma frente a um Alenquer ansioso e que apostava no jogo individual para tentar surpreender a defesa leonina. Filipe Almeida desperdiça um LD aos 17 minutos e é o Alenquer que chega ao empate por Francisco Contins aos 24 minutos na marcação de um LD. Mas o SC Tomar respondeu segundos depois por “Xanoca”, com as equipas a recolherem aos balneários com o marcador a registar 1-2.
Um Alenquer mais ambicioso, mas a encontrar dificuldades em contornar a defesa leonina, no entanto “Marinho” aos 11 minutos a conseguir o empate numa recarga após uma primeira defesa do guardião tomarense.
Tudo voltava ao início, e embora o jogo não fosse de fino recorte, havia a intensidade que as equipas punham em rinque na luta pelo triunfo.
O minuto 14 acabou por ser decisivo para o desfecho da partida com “Rubinho” a bisar e a colocar o placard em 2-4. Ainda muito tempo para jogar, mas o certo é que esta vantagem dos forasteiros abanou a equipa de Rui Henriques que a jogar contra o relógio perdeu algum norte e procurou em iniciativas individuais atingir o ultimo reduto nabantino, mas a não ter argumentos para ultrapassar a defesa leonina.
O Alenquer aos 22 minutos dispôs de um LD (15.ª falta do SCT), mas Francisco Contins a não acertar com a baliza adversária. Ultimo minuto com dois LD (um para cada lado) mas o resultado já não se alteraria.
Um triunfo pragmático da equipa verde e branca que seguem assim líderes isolados, e cada vez com uma vantagem maior, já que o Parede FC ao empatar em Murches a duas bolas está agora a 8 pontos dos tomarenses. Quanto ao Alenquer vai no quarto jogo sem vencer (duas derrotas e dois empates) e vê cada vez mais longe o objetivo da subida, somando 26 pontos e a 8 do segundo classificado, Parede FC.
Uma palavra para a dupla de arbitragem, que foi um corpo, aparentemente estranho, ao que se passou em rinque.
Num jogo entre dois candidatos à subida, e por sequência uma partida com um grau de dificuldade acrescido, exigia uma dupla com mais “substrato” e preparada para as incidências que surgissem. Assistiu-se a várias decisões polémicas, de autêntico desacerto, somado a um conjunto de erros, alguns crassos, onde ficou evidente a incapacidade destes elementos para o jogo em questão. Aqui pelo menos fica o consolo (ou desconsolo, se quisermos) das duas equipas, que acabaram por ser vitimas desses erros da dupla que viajou de Leiria.
Próxima jornada (a 16.ª) com o SC Tomar a receber no Municipal “Cidade de Tomar” o HC Sintra enquanto o S Alenquer B tem mais um jogo de grau de dificuldade máxima já que se desloca ao “Fernando Lopes Graça” onde defrontará o Parede FC, numa partida se não decisiva, deveras importante para o futuro da equipa treinada por Rui Henriques neste campeonato.

1Domingo