a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Leões tornaram fácil o ...

Sábado , Out 24 2020
87

Oliveirense sorri no ...

Sábado , Out 24 2020
67

Águias de volta aos ...

Sábado , Out 24 2020
69

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
59531

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
27422

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21832

2.ª Div. Norte: FC Porto ...

Domingo , Out 22 2017
1243

ACR Pessegueiro do Vouga ...

Sexta-feira , Ago 21 2015
1420

2.ª D- Norte- Marinhense ...

Segunda-feira , Out 21 2019
576

Pluriform PP1

fac

Na derradeira jornada da liguilha de promoção ao principal escalão de hóquei em patins, o Famalicense recebeu e venceu o histórico clube da linha de Cascais, o CD Paço d'Arcos por 7-5, contrariando todos os prognósticos avançados antes do inicio da competição.

A equipa minhota ficou em terceiro lugar com nove pontos, atrás do SC Tomar com dez e do HC Tigres de Almeirim com nove.

Esta classificação foi obtida com o triunfo do SC Tomar por 2-1 na Marinha Grande e pelo mesmo resultado o HC Os Tigres venceram no reduto do Parede FC.

Ficaram na segunda divisão, o SC Marinhense, Paço d'Arcos e Parede FC.

 

Antes do inicio da prova e até do encontro a equipa minhota era a que tinha menos hipóteses de alcançar a promoção.

O Famalicense sabia que caso conquista-se o triunfo tinha a subida de divisão garantida, mas até o empate servia se nos outros dois jogos se verificassem certas conjugações de resultados.

Do outro lado o Paço d'Arcos que liderava a competição, tinha noção que o empate lhe permitia a manutenção, ou até mesmo perdendo também com a conjugação de outros resultados.

Em relação ao jogo depois de Hugo Costa e Pedro terem falhado na cara do guarda redes do Paço d'Arcos, o Famalicense adiantou-se aos 14' por Pedro Silva.

Um golo em que os festejos duraram segundos,porque no minuto seguinte Tiago Gouveia empatou.

O Paço d'Arcos acabou por aproveitar uma fase menos boa dos minhotos para chegar ao 3-1 por Tiago Gouveia aos 17' e Ricardo Barreiros aos 22'.

Em cima do descanso Juan Lopez reduziu para 3-2, relançando o jogo para a segunda parte.

Neste período o empate apareceu por Hugo Costa aos 9' de grande penalidade, mas o Paço d'Arcos respondeu aos 13' por Pedro Vaz.

Sem nunca desistir, a turma de Vítor Silva acreditou e surpreendeu o Paço d'Arcos com a igualdade apontada de novo por Hugo Costa.

Empolgados, os famalicenses foram à procura da vitoria e um bis de Pedro Mendes originou uma vantagem no marcador por 6-4.

O Paço d'Arcos lançou-se no ataque e aos 23' Tiago Gouveia fez o 6-5, mas Pedro Silva de livre direto, logo a seguir fez o 7-5 final.

No final a festa minhota foi naturalmente bastante festejada entre os seus elementos, recordando que a partida se realizou sem adeptos devido à pandemia Covid 19.