a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

FPP- Nomeações de 24 a ...

Sexta-feira , Jun 24 2022
33

Sub-13 e Sub-17 iniciam ...

Sexta-feira , Jun 24 2022
23

“preparada” para atacar ...

Sexta-feira , Jun 24 2022
20

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
62059

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30855

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
25015

XIII Torneio de Carnaval ...

Terça-feira , Jan 19 2016
1761

2.ª Div. Norte: CRPF ...

Domingo , Mai 10 2015
1804

Reinaldo Ventura procura ...

Quinta-feira , Mai 14 2015
1717

massagista inicial

asrfpp

A Comissão de Educação, Ciência, Juventude e Desporto da Assembleia da República realizou, hoje, uma audição pública com o objetivo de recolher elementos sobre a situação vivida no desporto e as medidas necessárias para salvar o setor.

Na iniciativa estiveram presentes 51 pessoas, entre deputados e representantes das diferentes entidades que foram ouvidas como as Federações Desportivas, a Confederação do Desporto de Portugal, as Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, os Comités Olímpico e Paralímpico de Portugal, e a Confederação de Treinadores.

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, foi porta-voz das federações de Andebol, Basquetebol, Futebol, Patinagem e Voleibol.

A iniciativa realizou-se no quadro de uma situação preocupante que se vive hoje no desporto, devido à epidemia que parou e suspendeu competições, tendo as restrições impostas à atividade desportiva gerado graves repercussões, nomeadamente no que diz respeito às perdas financeiras, aos impactos na economia e à sobrevivência de clubes, associações e coletividades.

Nas palavras do presidente da FPF, «Uma das grandes preocupações, neste âmbito, tem a ver com a inatividade no seio do movimento associativo, nomeadamente, nos escalões de formação», acrescentando que «Os números são claros, relativamente às cinco modalidades, há uma redução de mais de 160.000 atletas inscritos».

De referir que os apoios correntes não são suficientes, daí a necessidade de se recorrer a apoios extraordinários face ao panorama atual. «Se outros setores de atividade têm subsídios e têm apoios, porque também foram obrigados a parar a sua atividade, é mais do que justo que, naquilo que diz respeito às atividades desportivas, o Governo, tenha efetivamente essa capacidade de apoiar este setor, de uma forma abrangente e generalizada», referiu Fernando Gomes.

Fonte/Foto- FPP

5 Cabeleireiro Inicial