a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

1.ª D- Resumo AD ...

Terça-feira , Dez 07 2021
26

Pedro Henriques- “Espero ...

Terça-feira , Dez 07 2021
24

FPP- Formação: Ética no ...

Terça-feira , Dez 07 2021
32

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61513

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30000

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24286

Sofia Barbosa Coelho ...

Sábado , Ago 15 2015
1680

Benfica ferido joga em ...

Quarta-feira , Abr 11 2018
994

Camp. Nac. Norte - 7.ª ...

Quinta-feira , Abr 09 2015
1803

5 Barbeiro Completo

Terronia

247250999 284256067036311 970846841369284710 n

Após uma entrada de luxo na partida (3-0), o FC Porto foi posto à prova com o empate adversário no segundo tempo, mas Carlo Di Benedetto, que assinou um hat-trick na partida, garantiu os três pontos para os azuis e brancos no clássico (4-3).

Após uma entrada a matar do FC Porto, a vantagem azul e branca estendeu-se para três golos em menos de cinco minutos. Logo a abrir, num remate de ressaca com todo o oportunismo, Carlo Di Benedetto inaugurou o marcador. Passados dois minutos, o 19 portista finalizou com sucesso uma transição rápida exímia dos Dragões e duplicou o resultado. Ao quarto minuto de jogo, Diogo Rafael viu cartão azul e Gonçalo Alves, como é seu hábito, não desperdiçou de livre direto. Um início fulgurante que construiu o resultado verificado após os 25 minutos do encontro. Até ao intervalo, Reinaldo García ainda enviou um autêntico tiro à baliza de Pedro Henriques (19m) e, logo de seguida, Xavi Malián confirmou o estatuto de muralha na etapa inaugural e defendeu uma grande penalidade marcada por Diogo Rafael (19m).

Os lisboetas entraram melhor na segunda parte e conseguiram chegar ao empate através do bis de Carlos Nicolia, fruto de dois livres diretos (26m e 27m), e do golo de Lucas Ordoñez (34m). Apesar de tudo, Carlo Di Benedetto mostrou que o stick continuava quente e, a 12 minutos do final, assinou o hat-trick e fechou o destino da partida. O FC Porto ainda beneficiou de dois livres diretos até final, provenientes da 10.ª e 15.ª falta adversárias, mas Gonçalo Alves não foi feliz frente a Pedro Henriques. 4-3 no placar e celebrou-se, num Dragão Arena a ferver, a segunda vitória em dois clássicos na temporada.

Fonte- FC Porto

05 Maquilhagem Essencial 75h