a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

3.ª D. Série B- CP ...

Terça-feira , Jan 31 2023
2

Liga Placard- Resumo CD ...

Terça-feira , Jan 31 2023
4

3.ª D- Série A- Limianos ...

Terça-feira , Jan 31 2023
1

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
62970

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
31829

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
25816

Diogo Sousa reforça ...

Quinta-feira , Ago 30 2018
1270

Alejandro Dominguez- ...

Terça-feira , Nov 03 2020
811

CN Norte Sub20 Taça ...

Terça-feira , Jun 21 2016
1864

4 Tec Massagem 27 Fev

jojogo
A equipa de hóquei em patins do FC Porto sofreu um raro desaire caseiro. Quatro dias volvidos desde a vitória com folha limpa frente ao Benfica, os Campeões Nacionais receberam outro conjunto lisboeta mas não foram capazes de aplicar a mesma fórmula. Frente ao Sporting, no segundo clássico da semana, os comandados de Ricardo Ares perderam o jogo (4-6), a liderança para os da Luz e o segundo lugar para os de Alvalade.

Com Roc Pujadas na vaga para estrangeiros normalmente ocupada por Reinaldo García, só foi preciso esperar cinco minutos para ver as redes mexer. Num contragolpe tão veloz quanto o encontro que se disputava, Telmo Pinto assistiu Xavi Barroso para o primeiro da tarde. A resposta não se fez esperar e teve Gonzalo Romero como autor (1-1). Pouco depois saíram cartões azuis para Telmo e para o causador da escaramuça em causa, Ferran Font.

Decididos, os hoquistas da Invicta recolocaram-se na frente pelo inevitável Carlo Di Benedetto, que desviou da melhor forma um tiro forte e distante. Os protagonistas seguintes viriam a ser os ferros - o poste da casa e o travessão visitante - e a décima infração portista surgiu quando ainda faltava uma pequena eternidade para o descanso. Na cobrança do respetivo livre direto, Nolito bisou e fez o 2-2. Num dos muitos ataques que se seguiram, Carlo Di Benedetto acabou atingido com força na face por um stick a alta velocidade sem que nada fosse sancionado e o 3-2 surgiu em cima do intervalo: num lance de persistência e de assinatura, o capitão Gonçalo Alves assinou o terceiro e levou o azuis e brancos em vantagem para a cabine.

O descanso fez mal ao FC Porto, que regressou à pista sem o mesmo fulgor e acabou por sofrer a igualdade antes da décima falta. Quando o castigo finalmente saiu, Carlo desperdiçou a bola parada subsequente e, na saída para o ataque, o Sporting deu a volta ao figurino ao fazer o 3-4 por Ferran Font, estavam então decorridos 7 minutos desta etapa complementar. Até ao equador da etapa complementar manteve-se alguma apatia dos Dragões, que só reacenderam a chama na segunda metade da segunda parte.

A sete minutos da buzina, um possível penálti sobre Gonçalo Alves foi transformado na 15.ª falta portista, que Mali ainda defendeu antes de a dupla de arbitragem mandar repetir para Ferran bisar (3-5). Os derradeiros instantes tiveram muita ação mas poucas alegrias para os adeptos que encheram o Dragão Arena… com um disparo ao ângulo superior, o camisola 77 ainda recolocou o marcador à distância mínima, só que Font seguiu o exemplo de Romero e aumentou a contagem pessoal até ao hat-trick (4-6). Até ao soar da buzina ainda houve tempo para 12.ª infração leonina - somente a terceira em 25 minutos - acabar em defesa de Girão a remate de Gonçalo.

Fonte- FC Porto * Foto- Ivo Pereira/ Global Imagens / Jornal "O jogo"

2 7 Cabeleireiro Essencial 9 1