a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

1.ª D- Girão negou a ...

Terça-feira , Out 22 2019
259

3.ª D- Sul- Boliqueime ...

Terça-feira , Out 22 2019
84

3.ª D- Centro- Juventude ...

Terça-feira , Out 22 2019
113

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
57427

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
25377

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20229

Mollet HC vence Taça ...

Terça-feira , Set 11 2018
863

Torneio Nacional ...

Quinta-feira , Jun 08 2017
1317

AP Coimbra lança ...

Segunda-feira , Jul 28 2014
2212

interioresinteriores

74949053 10156276571111923 2333573336711299072 n

A equipa feminina do Sporting CP estreou-se oficialmente no campeonato nacional com uma vitória folgada na receção ao CA Campo Ourique, por 9-2, em jogo referente à 2.ª jornada da prova.
Jogo disputado no Pavilhão "João Rocha", a equipa leonina com sinal mais desde início inaugurou o marcador por Rute Lopes, mas Diana Lopes empataria a partida minutos depois. No entanto até ao intervalo seriam as leoas a marcarem com Sofia Moncóvio e Adriana Gutiérrez a colocarem o placard em 3-1 ao intervalo.
A segunda parte foi o confirmar da supremacia em rinque da formação leonina perante um CACO esforçado, mas sem argumentos para travar o maior caudal ofensivo do Sporting CP.
Raquel Abreu fez o golo solitário deste segundo período para o CACO com Ana Catarina (3 golos), Rute Lopes, Sofia Moncóvio, e “Pulga”, a apontarem os golos das leoas, que entram assim com o patim direito no nacional feminino.
Nos restantes jogos desta jornada, onde o SL Benfica folgou, os resultados foram os seguintes:

2.ª Jornada
CH Carvalhos- UDC Nafarros 14-2
CR Antes – AD Sanjoanense 0-13
CA Feira – AA Coimbra 1-5
C infante Sagres – APAC Tojal 6-0
AF Arazede – UD Vilafranquense 3-4
Sporting CP – CA Campo Ourique 9-2

Segunda Feira

adl

O SC Marinhense triunfou na deslocação a Ponte de Lima onde defrontou a AD “Os Limianos” com o resultado final a cifra-se em 8-1 para a formação da Cidade Vidreira, com “Nico” Carmona a estar em plano de evidência neste jogo ao fazer um “Poker”.
Primeira parte pautada pelo equilíbrio e o resultado ao intervalo era exemplo disso com as equipas a recolherem aos balneários com o placard a indicar um empate a 1 bola, com os golos a serem apontados por José Carvalho (ADL) e David Costa (SCM).
Segunda parte com outra história, ou melhor com muitos golos e aí a assertividade dos “Vidreiros” foi por demais evidente.
A equipa do Marinhense entrou melhor na etapa complementar e aos 10 minutos vencia já por 4-1. Um bis de “Nico” Carmona e um golo de Gonçalo Domingues, deixavam a formação visitante numa situação confortável.
Seria o Marinhense a aumentar a vantagem aos 18 minutos por “Nico”, de GP, o Limianos ainda reduziu por José Carvalho (de LD) mas até final mais dois golos do Marinhense, estes apontados por “Nico” Carmona (selava aqui o seu poker) e Miguel Vicente, fechando assim o resultado final desta partida.
A AD “Os Limianos” somou a segunda derrota no campeonato, e em contrapartida o SC Marinhense a somar a segunda vitóra na prova, mantendo-se desta forma na liderança da classificação , que divide, após esta segunda ronda com o CH Carvalhos e AD Valongo “B”.
Na próxima jornada o Limianos volta a jogar no seu reduto onde será anfitrião do Famalicense AC e o Marinhense receberá no Pavilhão da Embra o HA Cambra.

Foto- hoqueiminhoto.blogspot.com/Costa Lima

Segunda Feira

72604233 10156447236712854 2868262718857543680 o

A equipa da Académica de Coimbra realizou o seu primeiro jogo intramuros com a receção à Juventude Pacense com a equipa de Diamantino Fernandes a empatar a 4 bolas.
Jogo pautado pelo equilíbrio e alternâncias no marcador.
Foi a “Briosa” a inaugurar o marcador aos 14 minutos por intermédio de Fábio Vieira, mas a equipa visitante ainda antes do intervalo chegou ao empate por Tiago Pimenta.
Já na etapa complementar foi novamente a formação da casa a adiantar-se no marcador por Fábio Vieira mas nos minutos seguintes assistiu-se Diogo Graça, na marcação de uma GP.
O Pacense acreditou e conseguiu mesmo chegar à vantagem por Paulo Marques, mas Fábio Vieira, a dois minutos do términus do jogo restabeleceu o empate a 4 bolas, e fazia aí o seu “hat trick” neste encontro.
A Académica de Coimbra somou assim o seu primeiro ponto na prova, depois da derrota fora de portas, na ronda inicial frente à Académica de Espinho. Quanto à Juventude Pacense, que vinha de um triunfo caseiro perante o Famalicense, soma agora 4 pontos e segue, em termos classificativos na 4.ª posição.
A AA Coimbra, na próxima jornada desloca-se até Oliveira de Azeméis onde defrontará o Escola Livre enquanto a Juventude Pacense será anfitrião da AD Valongo “B”, um dos lideres dessta zona norte da 2.ª divisão.

Segunda Feira

IMG 7350

O OC Barcelos recebeu no passado sábado a equipa suíça do Genève, com a vitória a sorrir aos minhotos por 8-1,no jogo referente à 1.ª mão dos 16 Avos de final da Europe Cup.
Jogo desde inicio com sinal mais por parte da formação de Barcelos que os 3 minutos inaugurou o marcador.
Sempre mais perigosa a equipa de Paulo Pereira chegaria ao 3-0 ainda antes do intervalo com golos de Meira e “Alvarinho”.
Segunda parte com cariz idêntico ao que se assistira na etapa inicial mas seria o Genève a reduzir por Flávio Silva.
Mas o domínio do Barcelos acabaria por dar frutos até final do encontro com Álvaro Morais (a bisar neste período), Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes e Ezequiel Mena a fazerem os restantes tentos da equipa minhota.
Triunfo sem mácula por parte do Barcelos e com um resultado que lhe permite deslocar-se até à Suíça com uma vantagem confortável e que lhes garante olhar para a eliminatória seguinte de forma otimista.

Foto-Sara Ferreira

Segunda Feira

72409636 1385496028294508 4546116041209544704 n

Guillem Cabestany era um treinador satisfeito, no final da partida que opôs o FC Porto ao Monza, não só pelo triunfo gordo que acontecera pouco antes, como também pela exibição dos seus jogadores nos 50 minutos do encontro.
Depois de uma semana difícil de passar, queríamos jogar o mais rápido possível. Queríamos fazer um bom jogo e conseguir uma vitória tranquila. Os jogadores estiveram num bom nível e isso deixa-nos mais confiantes para os jogos que aí vêm. Estamos em muitas frentes, mas no campeonato não temos os pontos que queríamos. Queremos dar continuidade às boas exibições. Conquistar a Liga Europeia é um sonho de todos nós no FC Porto”, afirmou o treinador Guillem Cabestany, no final da partida.

Fonte/Foto- FC Porto

Domingo

72219983 1384595848384526 4820297536386367488 o

O FC Porto Fidelidade goleou este domingo o HRC Monza (10-1), no Dragão Arena, na jornada inaugural do Grupo B, da Liga Europeia de Clubes.
Os campeões nacionais somam os mesmos três pontos que o Noia, que venceu o RC Biasca por falta de comparência (10-0).
O triunfo portista começou a definir-se numa primeira parte verdadeiramente demolidora, com Gonçalo Alves a abrir as hostilidades e Giulio Cocco a espalhar magia. Ao intervalo, o avançado italiano era responsável por quatro dos sete golos com que os azuis e brancos destroçaram o HRC Monza nos primeiros 25 minutos.
A etapa complementar não foi tão animada e até começou com o golo de honra da jovem equipa italiana, marcado por Pietro Lazzarotto. Apesar das dezenas de investidas contra a inspiração do guarda-redes Stefano Zampoli, o FC Porto só conseguiu marcar por três vezes na segunda parte, mas foi o suficiente para chegar à dezena e para conquistar os primeiros três pontos europeus.
Pelo FC Porto apontaram Gonçalo Alves (6m e 9m), Giulio Cocco (12m, 19m, 19m, 22m e 49m), Hugo Santos (21m), Carlo Di Benedetto (40m), Poka (47m). Do lado do Monza o golo de honra teve a chancela de Pietro Lazzarotto (27m).
Os azuis e brancos voltam a entrar em campo na próxima quarta-feira (21h00, Porto Canal e FC Porto TV), em casa do Paço de Arcos, na segunda jornada do Campeonato Nacional.

Fonte/Foto- FC Porto

Domingo

75210336 2453261674723035 3994350517634465792 n

O Pavilhão Municipal “Cidade de Tomar” recebeu este sábado o jogo mais importante da 2.ª jornada do nacional da 2.ª divisão com o SC Tomar a receber o S Alenquer B, duas das mais fortes equipas desta zona e com ambições naturais na luta pela subida de divisão, com a vitória a sorrir aos leões por 3-2.
Num Pavilhão com excelente moldura humana que vibrou de principio a fim com as incidências da partida, triunfo da equipa tomarense por 3-2 num jogo intenso, dividido e com o resultado a estar em “suspense” até ao ultimo segundo do encontro.
Não podia começar melhor para o SC Tomar que logo ao segundo minuto inaugurava o marcador por João Sardo numa jogada individual que surpreendeu o guardião visitante.
Golo que motivou os ribatejanos que aos 4 minutos poderiam aumentar a parada, mas Ruben Sousa a não conseguir desfeitear “Danny” Machial na marcação de uma GP, mas com um SC Tomar a ser mais “mandão” perante um Alenquer algo abalado com o golo sofrido, mostrou-se nesta fase algo permeável permitindo aos tomarenses algumas situações de muito perigo junto da baliza visitante.
Com o correr dos minutos o Alenquer equilibrou e aos 14 minutos dispõe de uma GP mas João Oliveira não conseguiu dar o melhor caminho à bola com a primeira parte a terminar alguns minutos depois com um Alenquer mais solto e a mostrar-se mais perigoso.
Segunda parte a começar quase como terminara a primeira parte, com o Alenquer mais arisco e logo ao segundo minuto da etapa complementar “Xanoca” a fazer falta passível de LD que André Garção não conseguiu concretizar. Hernâni Diniz dispõe quase de seguida de um LD (10.ª falta do SCT) mas não concretiza, mas no minuto seguinte chega mesmo ao 2-0 por João Sardo na marcação de um LD após um Azul mostrado a Dário Santo.
Esperava-se, a partir daí, que o SC Tomar soubesse gerir esta vantagem de dois golos, mas não foi o que aconteceu. A equipa tomarense nunca se mostrou tranquila e o Alenquer, de forma inteligente, soube tirar partido disso. A equipa de Ganchas, sempre com muitas preocupações defensivas, espreitava os erros ofensivos dos tomarenses para criar perigo, por norma em transições rápidas. E foi assim que o Alenquer chega ao 2-1, aos seis minutos por Pedro Lourenço, a sair rápido e numa jogada individual de grande classe a colocar a “redondinha” no fundo das redes da baliza de Diogo Alves. Golo que galvanizou o Alenquer, perante um SC Tomar nervoso e sem ideias, e o empate veio logo a seguir, mais uma vez num erro ofensivo leonino, a equipa de Alenquer a sair rapidíssima para o contra ataque e a chegar ao 2-2 por Garção.
Prémio para o labor do S Alenquer B e um balde de água fria para os SC Tomar, a sofrer de forma desnecessária, mas muito por demérito seu.
Seria mesmo o AS Alenquer B a poder ganhar vantagem, mas João Oliveira não conseguiu concretizar o LD que dispôs após a 10.ª falta leonina e seria João Sardo aos 15 minutos a dar alento ao SC Tomar ao fazer o 3-2 de LD apôs a 15.ª falta do SAB.
Até final, nervos à flor da pele. Se de um lado estava uma equipa, que mesmo a vencer, tremia que nem varas verdes, do outro estava um conjunto sedento de fazer a remontada e percebia o “tremor” que grassava no lado dos leões, que sem ideias iam tentando resolver de forma individual as situações de ataque.
E nos minutos finais a aparecer, também, a “tremideira” da dupla de arbitragem, se já não chegasse o que acontecia nos dois lados da barricada. Decisões muito contestadas, em particular do lado do Alenquer, mas o certo é que o SC Tomar neste período acaba por beneficiar de três bolas paradas, que poderiam ter descansado as hostes leoninas, mas até nessa fase, os stiques “tremeram” na cara de Machial, acabando sem sequências para a baliza do Alenquer.
O que fica deste jogo é um triunfo justo do SC Tomar, é certo, mas sofrido, de uma equipa que acabou por ser sofrível em muitos momentos do encontro e que deixou uma imagem de uma formação sem ideias e a viver de momentos. O Alenquer que chegou a Tomar sem algumas pedras influentes (por lesão e castigo) sabia ao que vinha, tinha a lição bem estudada e por pouco não conseguiu sair das margens do nabão com pontos.

Domingo

IMG 0457

A AJ Salesiana recebeu este sábado a formação do HC Sintra com a vitória a sorrir ao conjunto do Estoril por 5-2, em jogo referente à 2.ª jornada do nacional da 2.ª divisão.
Duas equipas com resultados distintos na primeira jornada, já que a Salesiana vinha de uma derrota em Alenquer e o Sintra de um triunfo robusto frente ao BIR.
Mas a história deste encontro começou a escrever-se cedo com a Salesiana a fazer dois golos quase de rajada nos primeiros 3 minutos, apontados por Gonçalo Jorge e Pedro Amaro.
A equipa visitante sentiu o “toque”, foi à luta e pouco depois Bernardo Maria tem oportunidade de reduzir, mas desperdiça o GP que dispôs. Seria o mesmo jogador a fazer o 2-1 e volta a ser o camisola 7 do HC Sintra a poder chegar ao empate, mas mais uma vez a não conseguir ludibriar o guardião local aquando da marcação de mais uma GP. E como diz o ditado, “quem não mata, morre”, foi o que aconteceu à equipa de Rui Mateus que até ao intervalo viu a Salesiana chegar ao 4-1 com golos de André Eduardo e André Ferreira.
Segunda parte com o HC Sintra a tentar reduzir e mudar o rumo dos acontecimentos, mas a encontrar uma Salesiana serena e a procurar os espaços concedidos pela formação sintrense para poder aumentar a vantagem.
Depois de André Eduardo ter desperdiçado um LD (10.ª falta do HCS), André Ferreira fez mesmo o 5-1.
Seria Nuno Maria a reduzir para 5-2, mas sem capacidade para chegar mais longe num jogo onde a eficácia da Salesiana que se somou os erros defensivos do Sintra ditaram este triunfo da equipa de João Abrantes.
Arbitragem com alguns erros de palmatória, mas que ainda assim não tiveram influência no resultado final.
Na próxima jornada a AJ Salesiana desloca-se a Oeiras enquanto o HC Sintra recebe o SC Tomar.

Foto- Nuno de Sousa

Domingo

72592199 2510962835650918 542506201150128128 o

A equipa da Juventude de Viana deslocou-se à Suíça onde defrontou a formação do RSC Uttigen tendo vencido por 5-2, no jogo referente à 1.ª mão dos 16 Avos de final da “Europe Cup”, ficando assim com um patim e meio na fase seguinte da prova.
Jogo onde a formação minhota foi quase sempre superior, perante um Uttigen atrevido e que na primeira parte ainda deu alguma réplica, com o resultado ao intervalo a registar um empate a 2 bolas.
Seria no segundo tempo e fruto da maior capacidade individual e coletiva da formação de André Azevedo, que o resultado acabaria por se inclinar para a Juventude de Viana que venceu de forma justa este encontro.
Os golos da formação de Viana do Castelo tiveram a chancela de Remi Herman (3), João Pedro Pereira e (1) Gustavo Lima (1).
A segunda mão joga-se no próximo dia 16 de Novembro.

Foto- Juventude de Viana

Domingo

72598317 3154523774621192 1677087967769788416 o

A equipa da Cidade dos Arcebispos está com um patim nos oitavos de final a Europe CUP (antiga CERS), ao golear a formação alemã do IGR Remscheid, no recinto destes por 16-0, com destaque neste encontro para Afonso Lima, autor de 4 dos golos da formação minhota.
Joca foi o primeiro a fazer o gosto ao stick. A ele seguiram-se Afonso Lima e Danilo Rampulla.
Sem tirar o pé do acelerador, foi a vez do capitão Ângelo Fernandes bisar na partida. António Trabulo quis seguir o exemplo e também ele bisou ainda na primeira metade de jogo. Juan García foi o último jogador minhoto a marcar antes do intervalo. À ida para os balneários, os pupilos de Rui Neto já goleavam por 0-8.
A atapa complementar trouxe mais do mesmo: domínio absoluto e chuva de golos por parte do HC Braga. Pedro Delgado foi o primeiro a marcar e, tal como os seus colegas, não se ficou por um golo e quis, também ele, bisar no encontro.
Danilo Rampulla, que já havia marcado na primeira parte, aumentou, igualmente, para dois o número de golos na conta pessoal. De seguida, Joca, que já tinha feito o primeiro, fez mais um tento e a vantagem subiu para 0-12. Pouco depois, Afonso Lima marcou mais três e somou quatro golos na partida.
Ainda antes do apito final, os bracarenses somaram mais um e fecharam o encontro em 0-16. Com este resultado na primeira mão, os bracarenses estão com pé e meio na próxima fase da competição. O HC Braga, contudo, foca-se agora no jogo para o principal escalão do hóquei em patins português. O próximo encontro para o campeonato é já na próxima quarta-feira, no reduto do HC Tigres.

Fonte- http://www.comumonline.com * Foto- HC Braga

Domingo