a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Europeu de hóquei em ...

Domingo , Mar 29 2020
39

"Quando saí do FC Porto ...

Domingo , Mar 29 2020
78

OC Barcelos quer retomar ...

Domingo , Mar 29 2020
21

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
58435

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
26329

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20955

Há um motivo especial ...

Terça-feira , Mar 29 2016
1026

Rescaldo da 7ª Jornada. ...

Segunda-feira , Abr 13 2015
1150

O futuro da ACR ...

Quarta-feira , Jun 26 2019
518

interiorespluri unhas J

87039892 2712688948784809 5292008412912025600 o

É já no próximo fim de semana (Sábado e Domingo, dias 22 e 23 de fevereiro) que o S Alenquer B organiza a 12.ª edição do Torneio de Carnaval dedicado aos mais jovens, desde os Bambis até aos Sub-15 com o Pavilhão “Zeca Carmo e João Lota” a ser o local de eleição para este evento.

Para além das equipas do Clube organizador marcam presença neste torneio o CN Setubalense, GD Fabril, HC Santarém, Juventude Ouriense, HC Lourinhã e Parede FC.
No sábado disputam-se os escalões de Sub-13 e Sub-15 e no Domingo será a vez dos Bambis (Mini-Hóquei), Benjamins e Escolares entrarem em cena.
O prato forte deste fim de semana em Alenquer será no Sábado, dia 22 com a realização ao final da tarde do jogo entre o S Alenquer B – SL Benfica em seniores, partida referente aos 32 Avos de Final da Taça de Portugal.

3Terça

CA Feira Benfica Hoquei New

A equipa feminina do SL Benfica realizou jornada dupla este fim de semana para acerto de calendário e manteve a invencibilidade na prova, ao vencer os dois encontros, ambos fora de portas.
No Sábado deslocou-se a Vila Nova de Gaia onde defrontou o CH Carvalhos com o conjunto encarnado a vencer por 9-2, onde ao intervalo já vencia por 3-1, em partida referente à 16.ª jornada e que se encontrava em atraso.
No Domingo foi a vez de visitar a Santa Maria da Feira onde defrontaram no Pavilhão da Lavandeira o CA Feira, em jogo em atraso da 18.º jornada e mais uma vez a formação orientada por Paulo Almeida a não deixar os créditos por mão alheias e a somar mais uma vitória e pelos mesmos números do dia anterior- 9-2.
Jogo onde a superioridade da equipa lisboeta foi notória desde o princípio e ao intervalo já vencia por 6-0.
Uma segunda parte mais tranquila e a baixar um pouco o ritmo que tinha emposto no primeiro tempo ainda deu para fazer a festa por mais três vezes e permitiu ao conjunto do CA Feira marcar por duas vezes.
Após 19 jornadas decorridas o SL Benfica lidera com 48 pontos, os mesmos do Sporting CP que segue na segunda posição com os mesmo pontos mas com mais um jogo realizado.

Jogo da 16.ª Jornada
CH Carvalhos – SL Benfica 2-9

Jogo da 18.ª Jornada
CA Feira - SL Benfica 2-9

Jogos da 19.ª jornada
AD Sanjoanense - Sporting CP 1-8
APAC Tojal - UD Vilafranquense 3-7
UDC Nafarros – FA Arazede 4-1
AA Coimbra – CA Campo Ourique 5-0
SL Benfica – C Infante Sagres (1 de Março)
CH Carvalhos – CA Feira (5 de Abril)

Foto- SL Benfica

2Segunda

75513532 1063234467357082 7597477446438354944 o

O S Alenquer B somou mais um triunfo desta feita na receção ao GRF Murches em jogo a contar para a 17.ª jornada e onde “Marinho” o internacional de Moçambique esteve em plano de destaque ao assinar quatro dos golos da equipa da “Vila Presépio.
Primeiros minutos de algum equilíbrio, em particular com a defesa forasteira a conseguir anular as iniciativas atacantes do Alenquer. “Marinho” aos 15 minutos fez o 1-0 e pouco depois foi Gonçalo Fernandes a desperdiçar uma GP que poderia ter dado o empate na partida.
Seria na segunda parte que a equipa de Rui Henriques partiria para uma exibição segura e onde a eficácia de “Marinho” falou mais alto.
Se o Murches até “gelou” um pouco o Pavilhão quando ao primeiro minuto da etapa complementar empatou por intermédio de Bernardo Pinhal, não foi preciso muito tempo para o conjunto da casa voltar a ganhar vantagem. Pedro Lourenço aos 5 minutos fez o 2-1 e “Marinho” com um bis ao minuto 9 colocou o placard em 4-1.
Resultado que deixava o conjunto do Alenquer mais tranquilo e só não foi dilatado porque Contins desperdiçou um LD aos 18 minutos. O Murches ainda reduziu, corri ao minuto 22 com o golo a ser apontado por João Chalupa, mas a resposta da formação da casa foi célere com Alexandre Silva e logo depois “Marinho” a aumentarem para 6-2. João Chalupa a 15 segundos do final do encontro fechou a contagem deste jogo ao apontar o 6-3.
Jogo bem conseguido pelo Alenquer numa partida onde foi quase sempre superior e justificou o triunfo.
A equipa do S Alenquer B segue na 5.ª posição com 32 pontos e mantem assim a esperança fundada de manter a mira do 2.º lugar nos seus objectivos. O GRF Murches desceu para 0 10.º posto, somando 17 pontos após esta jornada.
Na próxima ronda o GRF Murches recebe no Pavilhão de Murches o HC Sintra com o S Alenquer B a jogar novamente no seu reduto onde será anfitrião do CA Campo Ourique, jogos estes a realizarem-se a 29 de fevereiro, já que no próximo fim de semana realiza-se mais uma eliminatória da Taça de Portugal.

Foto- Facebook do GRF Murches (arquivo)

2Segunda

86490320 604909073693567 3125072973992558592 n

No jogo mais importante da jornada 17 o Marinhense recebeu e venceu na “Embra” a equipa do Famalicense por 8-4, num jogo intenso e bem “elétrico” entre as duas equipas que lutam pela liderança da zona norte da 2.ª divisão.
Partida onde Nico Carmona, do SC Marinhense se destacou pelos cinco golos que apontou, e ainda referir o desperdício de bolas paradas, por parte do conjunto Vidreiro que à sua conta falhou sete.
O Marinhense entrou melhor na partida e aos cinco minutos já vencia por 2-0. Reagiu o Famalicense que reduziu, a formação da casa, mais assertiva voltou a distanciar-se fazendo o 4-1, mas até ao intervalo seria novamente a equipa minhota a voltar à carga com os últimos minutos do primeiro tempo a render dois golos, e assim as equipas a recolher para o descanso com o marcador a registar 4-3.
A exemplo do que acontecera na etapa inicial, a equipa vidreira a entrar para o segundo tempo com o foco na baliza de João Peixoto e a conseguir fazer dois golos nos primeiros minutos e a colocar o placard em 6-3.
O jogo entrou então numa fase de parada e resposta a obrigar os dois guarda redes a trabalho forçado e apurado, em simultâneo. O Famalicense reduziria para 6-4 e acreditou na reviravolta. Período intenso e de nervos à flor da pele que obrigou a dupla de arbitragem a assinalar quatro bolas paradas (duas para cada lado), curiosamente desperdiçadas pelos dois emblemas.
Com o Famalicense à procura de reduzir seria a equipa do Marinhense a chegar ao 8-4 aproveitando os espaços que o Famalicense deixou na sua zona defensiva com os dois golos finais a surgirem em situações de contra ataque e já no último minuto da partida.
Jogo onde a equipa do Marinhense soube gerir melhor as emoções, foi mais perspicaz e assertiva, com a vitória a assentar bem ao conjunto orientado por Nuno Domingues.
Os golos do Marinhense tiveram a chancela de Nico Carmona (5), Gonçalo Domingues, Tomas Korosek e Mathias Arnáez. Os golos do Famalicense foram apontados por Hugo Costa (3) e Rui Silva.
Um triunfo que recoloca a formação do SC Marinhense novamente na liderança do campeonato por troca com o Famalicense AC que tinha ocupado esse lugar na ultima jornada. A equipa da Marinha Grande soma agora 40 pontos, mais dois que o Famalicense AC.
Na próxima ronda o Marinhense desloca-se a Lordelo do Douro onde defrontará o C Infante Sagres com o Famalicense a receber no Municipal de Famalicão a Académica de Coimbra.

Foto- Miguel Rodrigues

2Segunda

86685503 10221983157836398 6117832041548480512 o

O Oeiras recebeu o atual líder da zona sul e impôs um empate a 6 bolas ao conjunto ribatejano, numa partida onde a formação nabantina conseguiu fugir ao desaire já nos segundos finais do encontro, ao fazer o golo que ditou o empate.
Um jogo onde o SC Tomar entrou mais forte e a dominar o encontro materializando cedo essa supremacia em rinque. Rubén Sousa e pouco depois Hernâni Diniz (este de LD) colocaram os tomarenses a vencer por 0-2.
A AD Oeiras reagiu e aos poucos conseguiu equilibrar a partida e é Carlos Silva, o guardião dos leões que defende uma GP apontada por Miguel Sardinha. Diogo Oliveira aos 22 minutos reduz e ainda antes do intervalo é novamente o guardião nabantino a evitar o empate ao defender um LD apontado por “Joka”.
Entrada assertiva dos leões que logo ao minuto inicial da etapa complementar fazem o 1-3, mas mais uma vez a equipa de Miguel Dantas a responder à altura, com “Joka” e pouco depois Gonçalo Suissas a chegarem ao empate.
Seria novamente “Xanoca” a colocar a formação ribatejana em vantagem corria o minuto sete deste período.
Fase de equilíbrio com um SC Tomar mais ofensivo que acabaria por ser bem aproveitado pela equipa da casa que pela primeira vez no jogo, chegou à vantagem em apenas um minuto. Primeiro “Joka” de GP e Gonçalo Suissas colocaram a equipa do Oeiras a vencer por 5-4 corria o minuto 13. Ivo Silva poucos segundos depois voltava a colocar o empate no marcador mas Gonçalo Suissas aos 20 minutos fez o 6-5.
Um SC Tomar a mostrar algumas debilidades defensivas, fruto das suas iniciativas atacantes e que foram quase sempre exploradas pela formação da linha para colocar em sentido o ultimo reduto nabantino.
O empate chegaria a poucos segundo do final do jogo, em golo apontado por “Xanoca” que assinava assim o seu “hat trick” neste encontro, e minimizava desta forma um jogo menos conseguido da formação tomarense.
O Oeiras explicou este sábado o porquê de 11 jogos sem conhecer a derrota e mantem-se de forma consistente e com argumentos, naturalmente para lutar pela segunda posição desta classificação geral da zona sul, somando após esta jornada 17 pontos, a quatro do duo que segue imediatamente à frente (Parede FC e Candelária SC). O SC Tomar que perdeu pela segunda vez pontos neste campeonato mantem a liderança com 46 pontos, mais 9 que Parede FC e Candelária SC.

Foto- Ricardo Rodrigues

2Segunda

86695522 3787155931302129 4383285537436336128 o

Foi preciso esperar quase três meses para ver a formação do Riba D´Ave voltar ás vitórias (a última aconteceu a 23 de Novembro frente à AD Valongo). Nove jornadas depois e com apenas um empate contabilizado a equipa de Hugo Azevedo pôde finalmente sorrir ao vencer o lanterna vermelha AE Física D por 4-2.
Jogo pautado pela supremacia das defesas e embora a equipa da casa fosse mais perigosa, o intervalo chegou com o Riba D ´Ave em vantagem por 1-0 com golo de Hugo Azevedo apontado ainda na fase inicial da partida.
Um golo madrugador (4 minutos da etapa complementar) de Tomás Pereira, na marcação de uma GP, elevou o score para 2-0, deu algum alívio e moral à formação minhota que aos onze minutos elevou para 3-0 por Diogo Casanovas, pouco depois de Fábio Cambão ter desperdiçado uma GP.
Aos 20 minutos novo motivo de regozijo no Parque das Tílias, com Tomás Pereira a elevar para 4-0.
Seria apenas no ultimo minuto que a formação de Torres Vedras atenuaria o desaire com João Lima e André Gaspar a reduzirem para 4-2, resultado com que terminou o encontro.
Após esta jornada 17, o Riba D´Ave HC soma 17 pontos, com o conjunto da AE Física D a manter-se na última posição com apenas 5 pontos averbados.
Na próxima jornada que se realizará a 29 de fevereiro o Riba D´Ave HC desloca-se ao “Alfredo Bento Calado” em Almeirim onde defrontará o HC “Os Tigres” e a AE Física D recebe no seu reduto a UD Oliveirense.

Foto- Facebook Riba D´Ave HC

2Segunda

86616198 2293217484111214 6884920055381884928 o

A equipa do HC Turquel levou a melhor sobre o HC “Os Tigres” por 6-5 num jogo de voltas e reviravoltas no marcador, com o golo que ditou o triunfo dos “Brutus dos Queixos” a acontecer nos segundos finais do encontro.
Uma partida que se antevia “quente” até pela proximidade dos emblemas acabou por confirmar essa intensidade dentro de rinque com os Tigres a mostrarem as garras perante um Turquel que teve que fazer pela vida para somar os três pontos.
O HC Turquel ao intervalo vencia por 4-2 depois de ter inaugurado o marcador viu o Tigres chegar ao 1-2, conseguindo no entanto inverter o marcador a seu favor chegando ao intervalo a vencer já por 4-2.
Uma segunda parte onde a equipa ribatejana acreditou que podia surpreender a formação da casa, e aos poucos voltaria a fazer a reviravolta no marcador chegando ao 4-5.
Assertividade acima de tudo, do lado da formação da Capital da Pedra a ser importante para ganhar vantagem a 3 minutos do terminus do jogo.
Mas num ultimo assalto à baliza do Tigres a formação alvinegra acabaria por fazer a remontada, com o golo da vitória (6-5) do conjunto alvinegro a acontecer a 5 segundos do final do encontro.
Um triunfo suado, difícil onde a equipa do HC Turquel se pode queixar de si mesmo, primeiro pelo desperdício nas bolas paradas (falhou 5 LD e 2 GP) e depois pela surpresa que apanhou ao defrontar um Tigres sem medos e amostrar que terão que contar com ele até ao fim.
Ainda e a jeito de despedida, as queixas e alguma indignação por parte do staff da equipa de Almeirim com a arbitragem neste encontro.
Os golos da equipa do HC Turquel foram apontados por Vasco Luís (3), André Moreira (2) e Xavier Lourenço. Do lado do conjunto que viajou de Almeirim marcaram João Maló (3) e Filipe Bernardino (2).

Foto- Carmo Honório Santos

2Segunda

86735790 3524525057621060 4105580348010659840 n

O HC Braga iniciou da melhor forma a participação nos quartos de final da WS Europe Cup ao vencer nas “Goladas” o Follonica Hockey por 7-4, entrando para a segunda mão desta eliminatória com uma vantagem de 3 golos, o que lhe abre excelentes expectativas para poder chegar à final four da competição.
Seria no entanto a equipa transalpina a inaugurar o marcador por Pablo Cancela. Mas a resposta da formação lusa viria nos minutos seguintes com o HC Braga a fazer a reviravolta no marcador e a chegar ao intervalo a vencer por 3-1, com golos de Ângelo Fernandes, Carlos Loureiro e Pedro Delgado " Bekas ".
A entrarem para a etpa complementar com uma vantagem de dois golos, a formação minhota moralizada e muito eficaz no ultimo terço do rinque acabaria por chegar ao 6-1 com os tentos dos bracarenses a serem da autoria de Ângelo Fernandes (2) e Joca Guimarães.
A equipa italiana reagiria e conseguiu reduzir novamente com Pablo cancela a faturar e a fazer o 6-2.
Pedro Delgado ainda fez o 7-2 mas os últimos minutos da partida a serem de maior pressão do Follonica que reduziria para 7-4 com golos de Federico Pagnini e Stefano Paghi.
Um triunfo importante para as contas do apuramento, e embora nada esteja decidido, a equipa do Braga chega à 2.ª mão com 3 golos de vantagem que podem fazer a diferença nas contas finais desta eliminatória.

Foto- AL/António Lopes / Facebook HC Braga

 

1Domingo

ocbihc

Uma vitória do OC Barcelos por 6-4 na primeira mão dos Quartos de Final deixa uma vantagem, embora não confortável, mas que permite ao conjunto minhoto encarar a segunda mão de forma mais confiante.
M jogo onde o Barcelos entrou a mandar e esse domínio acabou por ser materializado em golos.
Luís Querido inaugurou o placard aos 6 minutos na transformação de uma GP, Ezequiel Mena aumentou para 2-0 e “Alvarinho” aos 18 minutos fazia o 3-0, dando um colorido ao marcador que ia ao encontro do que se passava em rinque. O Igualada, reduziria já parto do intervalo para 3-1 com um tento de Sergi Plá.
Um inicio de segundo tempo com um Barcelos mais relaxado, foi o mote para o Igualada chegar ao empate num minuto. Aos sete minutos da etapa complementar Toni “Baliu” fez o 3-2 e no minuto seguinte o mesmo jogador, que já passou pelo FC Porto fez o empate.
O OC Barcelos arregaçou as mangas e voltou a pressionar o ultimo reduto dos catalães e “Tato” Ferruccio colocou novamente ea equipa minhota a vencerem quando ao 10 minutos fez o 4-3.
Motivada pelo golo e pelo apoio do público Ezequiel Mena aumentou para 5-3 aos 12 minutos e pouco depois “Tato” Ferruccio fazia o 6-3, para gáudio dos apoiantes da formação da casa que praticamente enchiam o Municipal de Barcelos.
Foi então tempo, por parte dos minhotos, de gerir a vantagem mas o balde de água fria aconteceu já no decorrer do minuto final com Jordi Mendez a reduzir para 6-4.
Um triunfo justíssimo da equipa de Paulo Pereira, que apenas peca pela vantagem de dois golos. Um jogo onde a formação do Barcelos dominou em muitos períodos, mas que acabou traída por alguma distração no seu setor defensivo e que acabou por pagar caro por isso.
Uma vantagem de dois golos, é o que o Barcelos leva na bagagem para o jogo da segunda mão a disputar-se a 14 de Março próximo.

1Domingo

86643515 2536415733131838 3694711956725301248 n

Diz o ditado que “até ao lavar das cestas é vindima”. Um provérbio que se pode aplicar na plenitude neste encontro que opôs o SCRA Saint Omer à UD Oliveirense, com o golo que ditou o triunfo da formação de Renato Garrido a surgir no ultimo segundo do jogo e por sequência a carimbar a passagem da Oliveirense aos quartos de final da Liga Europeia de Clubes.
Ritmo alto desde os instantes iniciais com o Saint Omer a procurar ataques rápidos e a desenhar velozes saídas para o ataque. Numa pista pequena, com pavilhão cheio e muito participativo já se sabia que o jogo ia ser exigente para a Oliveirense. A União tinha critério nos ataques e não entrava em euforia, conseguindo assim controlar o ímpeto dos franceses.
Marc Torra podia ter inaugurado o marcador antes dos 8 minutos., mas, falhou a grande penalidade e a recarga. Entre os dez e os 15 minutos da primeira parte a equipa da casa fez dois golos (apontados por Marçal Cuenca e Jacobo Mantiñan) e tornou o jogo ainda mais complicado para a Oliveirense. A União respondeu com um golo de Jordi Bargalló, mas, não conseguiu melhor do que isso na primeira parte. Aliás o resultado avolumou-se a favor da equipa da casa que fez mais dois golos para o resultado de 4-1, com so tentos dos gauleses a serem apontados por Jacobo Mantiñan e Fabien Barengo.
A abrir a segunda parte, Marc Torra e Vítor Hugo colocaram a Oliveirense a apenas um golo do empate a quatro golos. A reação foi muito boa, mas, depois a equipa gaulesa fechou-se e a tarefa oliveirense estava complicada. Xavier Barroso finalizou uma boa jogada de contra-ataque e empatou o jogo 4-4 a 6 minutos do final.
A 4 minutos do apito final, Marc Torra falhou o livre directo que puniu a 10° falta do Saint Omer e que podia ter dado a vitória à Oliveirense. Mas, o melhor estava reservado para o último segundo. Xavier Barroso disparou uma bomba e Marc Torra desviou a bola para fazer o golo do triunfo por 4-5 que apura a Oliveirense para os quartos de final.
O primeiro lugar do grupo vai ser decidido no jogo no Pavilhão “Dr. Salvador Machado” na partida que oporá a UD Oliveirense ao Deportivo Liceo.

Fonte- UD Oliveirense * Foto- Facebook SRCA Saint-Omer

1Domingo