a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

2.ª D- Norte- Marinhense ...

Terça-feira , Dez 10 2019
11

Hugo Santos cedido à ...

Terça-feira , Dez 10 2019
157

2.ª D- Sul- SC Tomar foi ...

Segunda-feira , Dez 09 2019
93

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
57727

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
25634

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20408

Pedro Henriques: ...

Quinta-feira , Abr 26 2018
743

Eurockey S15: SL Benfica ...

Sexta-feira , Out 30 2015
1328

Península Ibérica domina ...

Sábado , Abr 07 2018
438

interioresinteriores

75398384 2639214742811098 3624889313344356352 n

O HC Vasco da Gama leva a efeito este sábado um Torneio de Veteranos denominado “Oh seu Caramelo”, e que contará com a presença, para além da equipa do clube organizador, do CD Boliqueime e V.A.H.P..
Num torneio em formato triangular, serão três os jogos a realizar, durante a tarde deste sábado.
Oportunidade para poder rever antigos atletas, que mantem ainda viva a chama desta modalidade.

Sexta Feira

Alejandro Dominguez New

Sport Lisboa e Benfica e Valongo defrontam-se neste sábado, dia 9 de novembro, às 18h00, no Pavilhão Fidelidade.
O treinador do Benfica anteviu o embate da 5.ª jornada do Campeonato Nacional de hóquei em patins. As águias são líderes com 12 pontos em quatro jogos, enquanto a formação nortenha ocupa o 7.º lugar com sete pontos.
Neste sábado, os encarnados têm pela frente o Valongo, que conseguiu uma vitória em 2018/19 no Pavilhão Fidelidade. Apesar desse registo, Alejandro Domínguez não tem dúvidas de que a última partida entre os dois conjuntos pouca relevância tem para este encontro.
A época passada não é importante para a história deste desafio. Estamos noutra temporada com uma equipa diferente, que tem estado muito sólida. O Valongo tem ideias muito claras e não será fácil vencermos, mas estamos confiantes. Temos vontade de conseguir um triunfo perante os nossos adeptos”, analisou o técnico argentino em declarações à BTV.
Confrontado com o facto de serem atualmente a melhor defesa e o melhor ataque do Campeonato, o treinador destacou que as estatísticas conseguidas se devem ao elevado empenho dos atletas ao longo da semana. “Os números são reflexo do trabalho. Fizemos uma pré-época com muita carga e agora estamos a recolher os frutos. Espero que continuemos a ser cada vez melhores”, vincou.
A cumprir a sua segunda temporada no Benfica, depois de ter entrado para o comando técnico a meio da época passada, Alejandro Domínguez já conhece bem a influência que as bancadas vestidas de vermelho e branco têm no seu coletivo e não tem dúvidas: “Os adeptos vêm sempre apoiar-nos, portanto creio que no sábado não vai ser exceção. Jogamos sempre melhor quando eles estão presentes.”

Fonte- SL Benfica * Foto- SL Benfica

Quinta Feira

APSETUBAL TREINOS SELECCÇÃO

Artur Pereira continua a realizar o visionamento dos atletas sub-15 com vista a preparar a Selecção distrital deste escalão para os compromissos que estão agendados para os próximos meses e que culmina com o Inter-regiões por altura da Páscoa.
O seleccionador distrital convocou 15 atletas, com destaque para o GD Sesimbra e HCP Grândola, Clubes que veem 6 e 5 atletas, respectivamente, serem chamados para observação.
O treino de visionamento está agendado para esta sexta feira (dia 8 de novembro) a partir das 20H00 e será realizado no Pavilhão do Parque Desportivo Municipal de Grândola.

74232831 2632863020112937 3536051969275723776 n

Quinta Feira

hóquei 1170x650

HC Vasco da Gama e Parede FC “B”, que lideravam a par, à entrada desta 4.ª jornada, perderam os seus confrontos (HC Vasco da Gama no “Casablanca” frente ao CD Paço Arcos “B”, por 8-3 e Parede FC “B” em Boliqueime por 8-4) permitiram que um grupo alargado de adversários se “encostassem” na liderança desta zona Sul.
A começar pelo Vilafranquense que foi vencer a Cascais por 3-2, o CS Marítimo (Madeira) que venceu no Funchal a UDC Nafarros por 8-4 e o S Alenquer B “B” que levou a melhor sobre o CF Estremoz, no recinto destes por 7-5.
Após esta ronda, são seis os Clubes com a mesma pontuação (9), no caso o CS Marítimo, o S Alenquer B “B” (ambas com 3 jogos realizados), a UD Vilafranquense, o CD Paço Arcos “B”, o Parede FC “B” e HC Vasco Gama.
Com sete pontos e a ocupar a 7.ª posição está a formação algarvia do CD Boliqueime com a dupla APAC Tojal ( que venceu a Juventude Azeitonense por 7-2) e a UDC Nafarros a somarem 6 pontos e a ocuparem o 8.º e 9.º lugar da classificação Geral.
Sem qualquer ponto e a carregar a “lanterna vermelha”, encontra-se a Juventude Azeitonense que soma por derrotas os jogos até ao momento realizados.
A próxima jornada desta zona sul tem como “prato quente” o dérbi de “bês” a disputar-se no Pavilhão “Fernando Lopes Graça” entre o Parede FC “B” e o CD Paço Arcos “B”.
Fruto da primeira eliminatória da Taça de Portugal a realizar este fim de semana a ronda cinco está agendada para o fim de semana de 16 e 17 de novembro próximo.

Resultados da 4.ª Jornada
CS Marítimo- UDC Nafarros 8-4
APAC Tojal- Juventude Azeitonense 7-2
CF Estremoz- S Alenquer B “B” 5-7
“Os Corujas” GCC- GD Fabril 4-2
CD Boliqueime- Parede FC “B” 8-4
CD Paço Arcos “B”- HC Vasco Gama 8-3
GDS Cascais- UD Vilafranquense2-3

Próxima Jornada (5.ª)
CS Marítimo- APAC Tojal
Juventude Azeitonense- CF Estremoz
S Alenquer B “B”- “Os Corujas” GCC
GD Fabril- CD Boliqueime
Parede FC “B”- CD Paço Arcos “B”
HC Vasco Gama- GDS Cascais
UDC Nafarros- UD Vilafranquense

Quinta Feira

75491751 10156621762668779 9006919085434339328 o

A equipa de São Pedro do Sul, não facilita, pelo menos neste inicio de época, com o Termas a liderar após 4 jornadas com 12 pontos.
A formação orientada por Tiago Sousa recebeu no passado fim de semana a equipa açoriana do Marítimo SC e venceu por 3-2.
A surpresa desta jornada aconteceu na Mealhada com a formação local a ser surpreendida pelo HC PDL, com o Clube de Ponta Delgada a vencer por 3-2, e a somar os primeiros pontos no campeonato, ao contrário da formação bairradina que sofreu o primeiro desaire esta temporada.
A equipa treinada por Pedro Ferreira atrasou-se assim na classificação, ocupando agora o segundo lugar com 10 pontos (com 5 jogos realizados) e viu o CA Feira (que folgou nesta ronda) e Juventude Ouriense (que foi a Santa Cita vencer por 8-4), ficarem mais perto, que que somam ambas 7 pontos e tem menos jogos realizados.
O Pessegueiro do Vouga somou a segunda vitória na prova, e consecutiva, diga-se, ao vencer o HC Santarém por 7-2.
Quem também somou o primeiro triunfo na competição foi o CD Cucujães que recebeu e derrotou o FC Oliveira do Hospital por 11-1 e soma agora 4 pontos com 3 jogos realizados.
Por fim o União do Entroncamento foi a Marrazes vencer o Clube local por 4-2, e somou, após 4 jogos realizados (três deles fora de portas) a sua segunda vitória.
HC santarém e FC Oliveira do Hospital são as únicas que ainda não somaram qualquer ponto até ao momento.
A quinta jornada será realizada no fim de semana de 16 e 17 de Novembro, já que este fim de semana realiza-se a primeira eliminatória da Taça de Portugal.

Resultados da 4.ª Jornada

SL Marrazes- União FE 2-4
HC Mealhada- HC PDL 2-3
Termas OC- Maritimo SC 3-2
ACR Pessegueiro do Vouga- HC Santarém 7-2
CD Cucujães- FC Oliveira Hospital 11-1
ACR santa Cita- Juventude Ouriense 4-8
Folgou o CA Feira

Próxima Jornada (5.ª)
CA Feira- SC Leiria Marrazes
União FE- HC Mealhada
HC PDL- Termas OC
Marítimo SC- ACR Pessegueiro Vouga
HC Santarém- CD Cucujães
FC Oliveira Hospital- ACR Santa Cita
Folga- Juventude Ouriense

Foto- Termas OC

Quinta Feira

74400453 2396905797239507 3859007293454548992 n

O HC Maia segue invicto na Zona Norte da 3.ª divisão, após 4 jornadas realizadas.
Na ultima ronda a equipa de Fernando Pinto recebeu no Pavilhão Nortecoope a equipa do Académico FC com o triunfo a sorrir ao Maia por 7-1 com destaque para Álvaro Pinto, autor de 3 dos golos neste encontro, sendo já o melhor marcador desta zona Norte com 12 golos apontados.
O Gulpilhares segue logo atrás com 10 pontos. Depois do empate na 2.ª jornada frente ao Póvoa a equipa de Pedro Pinto recebeu nesta jornada quatro a ED Viana e venceu por 4-1, impondo o segundo desaire ao conjunto minhoto.
USC Paredes e CAR Taipense seguem a par na terceira posição, ambas com 9 pontos, embora apenas somem 3 jogos realizados. O CAR Taipense folgou esta jornada enquanto o Paredes foi ao recinto do CP Sobreira vencer por 6-4.
ED Viana, HC Marco e CRPF Lavra, todas elas com triunfos nesta ronda (o HC Marco goleou a ACD Vila Boa do Bispo, e CRPF Lavra venceu também venceu de forma folgada o HC Santa Cruz por 11-3) seguem na quinta posição da tabela classificativa.
No lado oposto desta classificação geral estão a ACD Vila Boa do Bispo, Académico FC e HC Santa Cruz, que ainda não somaram qualquer ponto até ao momento, num trio onde se destaca, pela negativa para o HC Santa Cruz que já “encaixou” 49 golos.
Fruto da primeira eliminatória da Taça de Portugal a realizar no próximo fim de semana, o campeonato regressa nos dias 16 e 17 de Novembro próximo, com a partida que opõem o USC Paredes- CAR Taipense a ter honras de ser o prato forte da quinta jornada desta zona Norte.

Resultados da 4.ª Jornada

CRPF Lavra- HC Santa Cruz 11-3
CP Sobreira- USC Paredes 4-6
HC Marco- ACD Vila Boa Bispo 11-3
ACD Gulpilhares- ED Viana 4-1
HC Maia- Académico FC 7-1
HC Paço Rei- CD Póvoa (realiza-se a 13/12)
Folgou o CAR Taipense

Próxima Jornada
CRPF Lavra- CP Sobreira
USC Paredes- CAR Taipense
ACD Vila Boa Bispo- ACD Gulpilhares
ED Viana- HC Maia
Académico FC- HC Paço Rei
HC santa Cruz- CD Póvoa
Folga – HC Marco

Foto- HC Maia

Quinta Feira

pavads

A partida entre a Sanjoanense e Oliveirense que terminou com o triunfo da Oliveirense por 4-3, terminou com alguns desacatos dentro e fora de rinque.
Ainda dentro da quadra desentendimentos entre Jorge Silva e o técnico da formação alvinegra foram o mote para o que aconteceria posteriormente.
Fora do Pavilhão, registrar-se-iam mais desacatos entre o público afeto à Sanjoanense que se virou à dupla de arbitragem que dirigiu a partida, com estes a terem dificuldades para saírem do local, tendo inclusive visto a sua viatura ser danificada, por Paulo Almeida e André Portal (AP Aveiro), a apresentarem posteriormente queixa na esquadra da PSP.
Na sequência de todo esta “confusão”, em particular com o que se passou com a equipa sénior da Oliveirense, os responsáveis do Clube de Oliveira de Azeméis, fariam no dia seguinte ao jogo um comunicado.
A resposta da Sanjoanense foi célere, com o Clube a emitir um comunicado a marcar a sua posição e a rebater alguns factos que ocorreram no Pavilhão.

Comunicado da Sanjoanense

"A AD Sanjoanense vem, por este meio, tecer algumas considerações acerca do jogo do passado sábado frente à UD Oliveirense, na sequência do comunicado emitido pelo clube de Oliveira de Azeméis.

Foi com enorme surpresa que lemos o que foi escrito, e certamente quem o escreveu não viu o jogo.
A AD Sanjoanense repudia, antes de mais, qualquer e todo o tipo de comportamento inadequado e que vá contra os valores do fair-play, desportivismo e valorização do Hóquei em Patins.

O jogo do último sábado foi um verdadeiro dérbi, entre 2 grandes equipas num pavilhão lotado - que obrigou a que imensos adeptos não pudessem assistir ao jogo por já não haver lugares - e as alegadas agressões que o clube de Oliveira de Azeméis reivindica simplesmente não existiram. Existiram sim inúmeros lances do jogo que irão sempre ser discutíveis, dependendo do símbolo que cada pessoa defende. Mas neste clube, não somos apologistas de discussões sem fim e baseadas na "lógica da batata".

Quanto às alegadas "provocações", não podemos - como é óbvio - controlar tudo o que se diz num pavilhão com mais de 2.000 pessoas, mas seria de esperar que um clube da dimensão da UD Oliveirense soubesse superar "provocações" que fazem sempre parte de um dérbi desta magnitude.
O que aconteceu no final do jogo esteve à vista de todos. Quando os elementos das duas equipas se cumprimentavam, dois elementos intervenientes no jogo levaram mais tempo na sua saudação, o que originou uma sucessão de empurrões e alguma confusão de ambos os lados, na zona de acesso aos balneários. Nesse aspeto, somos os primeiros a ter a hombridade de admitir e assumir parte da culpa nesse pequeno episódio. Mas não as podemos assumir sozinhos. Podíamos argumentar que tinhamos vídeos que desmentem tudo o que a Oliveirense retratou do sucedido no túnel de acesso aos balneários, mas não o vamos fazer.

Porque o jogo de sábado foi um autêntico hino ao Hóquei em Patins e ao desporto. Como o número de faltas indica (11-8) não foi um jogo com muita agressividade ao olhos da equipa de arbitragem, por isso e mais uma vez dizemos que não compreendemos as declarações do clube de Oliveira de Azeméis acerca do jogo.
Concordamos com a Oliveirense quando dizem que não compactuam com faltas de respeito. Também nós não compactuamos e não admitimos que ponham em causa o trabalho dos nossos atletas, todos eles trabalhadores e estudantes.

Por fim, a certeza de que não iremos entrar em guerrilhas de comunicados, muito menos em trocas de acusações. Esta direção nunca se pautou por esse tipo de estratégia e nunca o fará. Temos pena, isso sim, de ver um clube como a Oliveirense sentir necessidade de se defender e acusar um clube "vizinho e rival", em modo de Comunicado, quando o único cartão federativo apreendido pela equipa de arbitragem no final do jogo pertenceu a um elemento ligado à Oliveirense.
Porque pior do que não saber perder, é não saber ganhar.

Não é com comunicados do género feito pelo clube de Oliveira de Azemeis que nos vão deitar abaixo. Neste clube as respostas são dadas em campo e durante a semana, sempre com trabalho. Acreditem que este tipo de acontecimentos só nos torna mais fortes. Que fique aqui a certeza de que vão ter de levar connosco, semana após semana, e até ao fim.

A direção da secção de Hóquei em Patins da AD Sanjoanense."

famalicense marinhense 2n

A equipa do Marinhense mantem-se invicta na zona norte da 2.ª divisão, somando 4 vitórias em outros tantos jogos.
No passado sábado deslocou-se a Vila Nova de Famalicão, tendo defrontado a equipa do Famalicense AC, com o triunfo a sorrir aos vidreiros por 3-1.
Num jogo que se esperava equilibrado e onde a equipa forasteira iria ter pela frente um dos melhores conjuntos deste campeonato, o SC Marinhense cedo se adiantou no marcador, quando Tomas Korosec fez o 0-1 aos três minutos.
No minuto seguinte a equipa do Marinhense poderia mesmo ter dilatado o marcador não fosse João Peixoto defender o LD apontado pro Gonçalo Domingues.
Até ao intervalo, várias oportunidades para o marcador se alterar, mas as equipa recolheram aos balneários com o placard a registar 0-1.
O SC Marinhense, a exemplo do que acontecera no primeiro tempo , voltou a marcar cedo, aos cinco minutos, desta feita por David Costa, mas o Famalicense dois minutos depois reduziu para 1-2 por Pedro Silva, na marcação de um LD.
Na resposta veio o 1-3 apontado por Juan Fontan, estavam então decorridos 9 minutos desta etapa complementar.
Até final mais Famalicense, a obrigar a trabalho redobrado à defesa vidreira, mas Marco Gaspar o guardião do Marinhense a estar em destaque ao segurar, uma atrás da outra, as oportunidades que a equipa de Vítor Silva foi criando, em particular dois LD que o guardião da Marinha Grande defendeu.
Triunfo que se justifica pela capacidade defensiva do SC Marinhense assim como pela eficácia em momentos importantes do jogo que valeram três pontos que mantem a equipa da Capital do Vidro na liderança da prova, a par da equipa “B” da AD Valongo.

Foto- António Lopes/ www.hoqueipatins.pt 

Segunda Feira

75380318 1063239117356617 1623856929082179584 o

O S Alenquer B, equipa que está no lote de potenciais candidatos à subida, sofreu a sua segunda derrota esta temporada ao perder no recinto do GRF Murches por 4-3, em jogo referente à 4.ª ronda do nacional da 2.ª divisão.
Se à partida o Alenquer entrava como clara favorita para este encontro, o que sucedeu foi ver um Murches muito certinho em termos defensivos e a anular de forma inteligente as iniciativas do conjunto de Diogo Ganchas e a aproveitar bem os espaços nas saídas para o ataque. E foi assim que aconteceu o primeiro golo apontado pro Bernardo Pinhal, aos 5 minutos e que colocava o Murches em vantagem.
André Garção empataria pouco depois e “Marinho” teve oportunidade de colocar a equipa do Alenquer em vantagem mas a não concretizar o LD que a sua equipa dispôs. Seria novamente o Murches a adiantar-se no marcador, desta feita por Gonçalo Fernandes aos 16 minutos, com o resultado a manter-se assim até ao intervalo.
Segunda parte mexida e intensa com as duas equipas a procurarem atingir o mesmo objetivo que era o triunfo. Um Alenquer a apostar na meia distância para tentar surpreender a equipa do Murches e é mesmo o Alenquer a chegar ao empate por “Marinho” na marcação de uma GP, aos 7 minutos, mas o Murches nunca se entregou, foi à luta e acaba por fazer o 3-2 por Tomás Cardoso, de GP, estavam então decorridos 15 minutos. Nem houve tempo para grandes festejos, do lado do Murches, porque “Marinho” no minuto seguinte colocou, mais uma vez o empate no placard ao fazer o 3-3.
O tempo corria para o fim, e embora fosse maior a pressão da equipa forasteira, que poderia mesmo ter ganhado vantagem não fosse “Marinho” desperdiçar o LD referente à 10.ª falta do Murches, corria o minuto 23. No entanto acabaria por ser a formação da casa a ser a mais feliz com Tomás Cardoso a fazer o 4-3 à entrada do ultimo minuto da partida. Diogo Ganchas aposta o tudo por tudo e nessa fase final tira o guarda-redes e joga com 5 jogadores de campo, numa tentativa de chegar ao empate, mas infrutifero, com o resultado a fixar-se em 5-4.
Triunfo que se justifica pela entrega da formação de Jorge Silva, perante um adversário mais forte, em termos individuais, mas que claudicou na finalização, acabando por ser penalizada por esse facto.

Foto- GRF Murches

Segunda Feira

73187278 2510611125928007 2221013741510590464 n

A equipa do SC Tomar recebeu no passado sábado a formação do Oeiras em partida referente à 4.ª jornada do nacional da 2.ª divisão, com a formação tomarense a vencer de forma clara a equipa de Oeiras por 5-1.
Primeira fase do jogo com sinal mais por parte do SC Tomar que confirmou esse domínio com 2 golos apontados por João Sardo aos 8 e 13 minutos respectivamente.
A equipa tomarense mostrava equilíbrio defensivo e ofensivo, a assumir o jogo mas sempre atenta ao seu setor mais recuado, nunca o descorando, e embora a equipa do Oeiras fosse incomodando, sempre que podia o ultimo reduto leonino, percebia-se que a equipa leonina mostrava serenidade e maturidade frente a um adversário de respeito.
O Oeiras reduziria para 2-1 aos 23 minutos, por Diogo Oliveira, mas o SC Tomar mesmo ao suar do gong para o intervalo voltava a mexer no marcador, com Pedro Martins a fazer o 3-1.
O conjunto de Nuno Lopes entrou no segundo período confiante, soube gerir a vantagem que dispunha e aos sete minutos Paulo Passos a aumenta o score para 4-1, deixando ainda mais tranquila a equipa ribatejana.
O Oeiras teve oportunidade de reduzir mas Gonçalo Suíssas a não conseguir enganar Diogo Alves no LD que a formação forasteira dispôs.
Quem não falhou foi Hernâni Diniz que chamado a marcar no LD que o SC Tomar dispôs após a 10.ª falta do Oeiras, não perdoou na cara de “Toni” fazendo aos 23 minutos o 5-1 que praticamente sentenciou a partida.
O Oeiras, já no último minuto voltou a beneficiar de um LD (15.ª falta do SCT), mas mais uma vez o guardião nabantino a negar a oportunidade a Diogo Oliveira.
Triunfo claro e sem “espinhas” da equipa tomarense, perante um Oeiras que veio até Tomar jogar “olhos nos olhos” com a equipa local, mas sem argumentos, pelo menos nesta partida, para surpreender o conjunto de Nuno Lopes que terá feito, por ventura, o seu melhor jogo neste inicio de campeonato.
O SC Tomar mantem a liderança isolado, com 12 pontos, com o Oeiras a descer para a 4.ª posição somando 7 pontos. Na próxima jornada o SC Tomar viaja até Sesimbra onde defrontará a equipa local com a AD Oeiras a receber o Parede FC, naquele que é certamente o jogo mais forte da ronda 8.

Foto- Ricardo Rodrigues

Segunda Feira