a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Hugo Santos cedido à ...

Terça-feira , Dez 10 2019
101

2.ª D- Sul- SC Tomar foi ...

Segunda-feira , Dez 09 2019
81

CN Feminino – Sporting ...

Segunda-feira , Dez 09 2019
87

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
57726

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
25632

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20405

Miguel Vieira- “Nestes ...

Quinta-feira , Fev 01 2018
570

AP Lisboa- Primeiros ...

Quinta-feira , Nov 16 2017
797

GRF Murches irá ter ...

Sexta-feira , Mai 18 2018
669

interioresinteriores

PauloFreitas

No rescaldo da vitória por 6-2 frente à AE Física, o treinador da equipa de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal, Paulo Freitas, mostrou-se mais satisfeito com o resultado do que com a exibição dos Leões.
“Foi um jogo não muito bem conseguido da nossa parte mas atingimos o objectivo principal que era a conquista dos três pontos. Temos noção de que não estávamos numa boa fase e faltando qualidade no hóquei praticado, tem de sobrar transpiração. O mais importante hoje, e o que estava definido, era conquistar os três pontos. A AE Física dificultou-nos a tarefa, foi um digno vencido e acho que a vitória nos assenta bem embora as dificuldades por que passámos em alguns momentos e a falta de confiança que demonstrámos noutros”, começou por dizer.
Em relação ao regresso às vitórias no campeonato depois de duas partidas em que os verdes e brancos não conseguiram os três pontos, Paulo Freitas acredita que este triunfo vai ser o princípio de uma nova fase.
“Temos de readquirir novamente os índices de confiança que vínhamos apresentando e trabalhar em cima de vitórias é sempre diferente. Não o fizemos nos dois últimos jogos e isso traz sempre pequenos focos de intranquilidade. Este resultado é o início do fim dessa falta de confiança pois, a partir de agora, temos condições para voltar aquilo que é o normal desta equipa”, concluiu.

Fonte- Sporting CP

Domingo

77284172 3516572951693763 5441748367468134400 o

O Riba D´Ave HC levou a melhor sobre o Valongo por 7-5, num jogo de emoções fortes, muitos golos e suspense até ao último minuto do encontro.
A equipa minhota somou o terceiro triunfo intramuros e após a sétima jornada ocupa a quinta posição exe quo com o FC Porto, ambas com 13 pontos.
Começou melhor o Valongo que aos cinco minutos inaugurou o marcador por intermédio de Carlos Ramos.
O Riba D´Ave teve que assumir o jogo e aos 12 minutos chega ao empate por Diogo Casanova e é o Valongo que pode voltar a ganhar vantagem mas Guilherme Silva desperdiça a GP que dispôs à passagem do minuto vinte. A reviravolta no marcador acontece já nos minutos finais do primeiro tempo com Diogo Casanova a fazer o 2-1 aos 22 minutos. Embalados e aproveitando alguma passividade do Valongo, Tomás Pereia de GP faz o 3-1 e quase ao soar do gong para o intervalo é Diogo Seixas que aumenta para 4-1.
O inicio da segunda metade foi profícua para a equipa da casa que chega ao 6-1 com golos de Tomás Pereira e Daniel Pinheiro, aos 7 e 8 minutos respetivamente.
Pensava-se já que o triunfo estaria no “papo”, mas a AD Valongo não “abanou” e aos poucos foi reduzindo.
Rafael Bessa reduz aos 10 minutos para 6-2 e ainda no mesmo minuto é Nuno Araújo que de LD faz o 6-3. Motivada, a equipa de Miguel Viterbo, aproveita algum desnorte da formação da casa e chega ao 6-5 nos minutos seguintes com golos de Nuno Araújo e Guilherme Silva, deixando tudo em aberto, faltavam ainda 9 minutos para o términus do jogo.
Ultimos minutos de pressão mais forte da equipa visitante, que proporcionou momentos de frisson junto à baliza do Riba D´Ave que também ia criando pânico na baliza adversária.
Daniel Pinheiro e Hugo Azevedo desperdiçam livres directos e acaba por ser o treinador/jogador, Hugo Azevedo a acabar com as dúvidas ao fazer o 7-5 já no decorrer do ultimo minuto da partida.
Alívio, natural, da equipa da casa, e dos seus simpatizantes, num jogo intenso e de muita luta.

Foto- Facebook Riba D´Ave HC

Domingo

img 920x5182019 11 24 17 51 22 1630867

Dragões regressam aos triunfos no clássico da 7.ª jornada.
O FC Porto regressou este domingo aos triunfos e bateu o Benfica por 4-3 em duelo da 7.ª jornada do campeonato. No Dragão Arena, o clássico proporcionou um grande e emotivo jogo de hóquei em patins que chegou ao intervalo com o Benfica em vantagem (2-1). Nicolía e Ordoñez fizeram os golos das águias, que entraram melhor e contaram com um Pedro Henriques inspirado na baliza. O guarda-redes só não conseguiu parar o remate certeiro de Gonçalo Alves antes do intervalo.
Na 2.ª parte Ordóñez bisou de livre direto e ampliou a vantagem do Benfica, só que o FC Porto reagiu logo a seguir por Reinaldo Garcia. Rafa conseguiu o empate para os dragões e Gonçalo Alves completou a reviravolta a um minuto do fim, de livre direto.
Mas a maior 'fatia' de emoção estava guardada para o fim. O Benfica beneficiou de um livre direto, Maxi Malián defendeu por duas vezes mas em ambas mexeu-se antes de Nicolía bater e acabou por ver um cartão azul. O jovem Tiago Rodrigues entrou para a baliza e... também defendeu o livre direto, garantindo assim um triunfo importante que mantém o FC Porto na luta pelo título, agora a 3 pontos de Benfica e Sporting e a 5 dos líderes Oliveirense e Óquei Barcelos.

Fonte/Foto- Jornal “Record”

Domingo

76781342 2864757263554759 8290623311893757952 o

Depois do triunfo a meio da semana frente ao FC Porto a equipa do OC Barcelos recebeu no Municipal de Barcelos a AD Sanjoanense e entrava, naturalmente como favorita para somar os três pontos em disputa perante a equipa que viajou de S. João da Madeira.
Depois de logo aos dois minutos Luís Querido ter desperdiçado uma GP, Tiago Almeida bisou (marcando aos 6 e 10 minutos), colocando a Sanjoanense a vencer por 0-2 e a deixar algum ar de surpresa no Municipal de Barcelos.
Demorou algum tempo a reagir, mas Gonçalo Nunes depois de ter desperdiçado uma GP, imitaria Tiago Almeida, fazendo no espaço de dois minutos dois golos e o consequente empate na partida.
Minutos finais do primeiro tempo bem mexidos, já que no minuto seguinte “Xavi” Cardoso” volta a colocar a Sanjoanense em vantagem, fazendo o 2-3 mas a ser sol de pouca dura, porque Gonçalo Nunes poucos segundo depois empataria a partida novamente, e fazia aí o seu hat trick neste encontro.
Embalada a formação minhota volta a faturar, desta feita por “Mena” corria então o minuto 22 deste primeiro tempo, colocando o marcador em 4-3.
Segunda parte com mais Barcelos, embora com uma Sanjoanense sempre à espreita. O Barcelos por intermédio de “Alvarinho” faz o 5-3 aos 5 minutos e aos 11 minutos é mais uma vez a Sanjoanense que reduz por “Xavi”, colocando o placard em 5-4.
Com a equipa de Vítor Pereira à procura do empate acaba por ser traída pela eficácia do conjunto minhoto que aos 16 minutos volta a marcar por Gonçalo Nunes que faz o 6-4. E aos 19 minutos praticamente ficou decidido o encontro com o Barcelos a fazer três golos de rajada (Ferrucio, Gonçalo Meira e “Alvarinho”), colocam o marcador em 9-4, deixando os simpatizantes minhotos mais aliviados e a voltar a sorrir. “Xavi” Cardoso aos 24 minutos reduz para 9-5 e é ainda a Sanjoanense que poderia marcar, mas Tiago Almeida a não conseguir desfeitear Ricardo Silva na marcação de uma GP.
Triunfo esperado e justo do OC Barcelos, perante uma Sanjoanense humilde e que veio até Barcelos para jogar olhos nos olhos e procurar fazer uma surpresa. Não conseguiu, muito por culpa de um Barcelos personalizado e confiante, que acabou por travar os ímpetos da equipa visitante, e manter-se assim na luta pela liderança do nacional da primeira divisão, que divide após esta jornada com a Oliveirense, ambas com 18 pontos.

Foto- AD Sanjoanense/António Anacleto

Domingo

77348785 1240433822814932 8387555788847054848 o

A Oliveirense recebeu e venceu a Juventude de Viana por 4-2, em jogo referente à 7.ª jornada mas teve que se aplicar frente a uma equipa minhota que deu luta até aos últimos minutos do encontro.
Seria aliás a formação de Viana do Castelo a inaugurar o marcador aos 17 minutos por Francisco Silva depois de Marc Torra ter desperdiçado umam GP minutos antes.
No entanto a reação da Oliveirense foi célere com Vítor Hugo a empatar no minuto seguinte.
Marc Torra voltaria a dispor de mais uma bola parada, no caso um LD que desperdiçou, mas aso 21 minutos faria finalmente o gosto ao stick e confirmava a reviravolta no marcador.
A Juventude de Viana entrou disposta a lutar por um resultado diferente, e “Zorro” logo aos três minutos dispõem de um LD, depois de um Azul mostrado a Jorge Silbva, mas Nelson Filipe defende. Jorge Silva que entretanto voltaria ao jogo faria o 3-1 aos 5 minutos dando uma vantagem mais folgada À formação de Renato Garrido.
No entanto os minhotos nunca viraram a cara à luta e reduzem por Luís “Zorro” Viana aos 17 minutos deixando tudo em aberto. A Oliveirense percebeu o recado e depois e Ricardo Barreiros ter desperdiçado uma GP é Jordi Bargalló aos 21 minutos que coloca o placard em 4-2, resultado que acabaria por ser o definitivo neste encontro.
Partida nem sempre bem jogada mas que valeu pela intensidade e entrega dos intervenientes com a Oliveirense a justificar este triunfo frente a um Viana irreverente e que obrigou a equipa de Renato Garrido a trabalho esforçado para somar os três pontos.

Foto- UD Oliveirense

Domingo

34 0

A equipa de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal recebeu e venceu a AE Física por 6-2, em jogo da 7.ª jornada da 1.ª Divisão.
Numa partida frente ao último classificado, os Leões demonstraram desde bem cedo querer regressar às vitórias depois das exibições menos conseguidas diante do OC Barcelos e da AD Sanjoanense. Ainda assim, também o adversário dava uma boa réplica num encontro que começou com um ritmo intenso.
Aos cinco minutos de jogo, Gonzalo Romero inaugurou o marcador com um remate fortíssimo do meio da rua. Antes de entrar na baliza da AE Física, a bola ainda passou entre as pernas de Ricardo Miranda, num lance em que o guarda-redes podia ter feito melhor.
Logo a seguir, Toni Pèrez aumentou para 2-0, confirmando a superioridade Leonina perante um adversário que ainda não conseguiu somar qualquer ponto na competição. Instantes depois, foi Ferran Font a tentar a sua sorte com um remate de muito longe mas, desta vez, mérito para o guardião adversário.
Com 11 minutos decorridos, chegou o terceiro com a assinatura de João Souto que, depois de ser servido na perfeição, teve apenas de encostar à boca da baliza.
Até ao intervalo, os Leões tiveram oportunidades suficientes para dilatar a vantagem mas sem sucesso, recolhendo aos balneários a vencer por 3-0.
À entrada para o segundo tempo, foi a AE Física a entrar melhor com um golo de Pedro Moreira ainda antes dos cinco minutos. Na resposta, Gonzalo Romero fez o bis e repôs a vantagem de três golos para os comandados de Paulo Freitas.
A partida decorria agora a um ritmo mais elevado e os visitantes conseguiram mesmo fazer o 4-2, desta feita por André Gaspar, um dos melhores da equipa oriunda de Torres Vedras.
A dez minutos do fim, os Leões voltaram a aumentar a vantagem por intermédio de Pedro Gil. Depois de puxar o stick atrás, o espanhol disparou um autêntico míssil que só parou no fundo das redes da baliza adversária. Quatro minutos depois, foi a vez de Raul Marín estrear-se a marcar na partida ao fazer o 6-2.
Instantes antes do final do encontro, André Gaspar esteve muito perto de fazer o segundo da conta pessoal mas o remate embateu na barra da baliza de Ângelo Girão, confirmando o 6-2 para a equipa da casa e o regresso do Sporting CP às vitórias no campeonato.
Na próxima jornada, a turma de Alvalade desloca-se ao terreno do HC Tigres no dia 30 de Novembro.

Fonte/Foto- Sporting CP

Domingo

72786942 1396841693826608 3727168990221434880 o

O FC Porto Fidelidade recebe o SL Benfica, no Dragão Arena, na sétima jornada do Nacional de hóquei em patins este domingo a partir das 15h00.
De regresso a casa, o FC Porto Fidelidade vai receber o Benfica, no Dragão Arena, na sétima jornada do Campeonato Nacional de hóquei em patins. Na antevisão do clássico (domingo, 15h00, Porto Canal e FC Porto TV), que vai ter lotação esgotada, o avançado Gonçalo Alves reconheceu que este é “um jogo de grandes emoções” que os azuis e brancos querem e precisam vencer. O FC Porto Fidelidade segue na quinta posição, com dez pontos, menos seis do que o Benfica, primeiro classificado.

Clássico vai ser sempre um clássico
“É um jogo de grandes emoções, que queremos muito vencer. É um clássico e os clássicos são para se ganhar. Esperamos que o Dragão Arena esteja cheio e que os nossos adeptos compareçam para nos ajudar a conseguir a vitória. É um jogo muito importante e vamos lutar pelos três pontos até ao fim.”

Os pontos perdidos
Todas as equipas grandes já perderam pontos e, infelizmente, nós não fugimos à regra. Podíamos ter mais pontos, mas pensamos jogo a jogo para nos aproximarmos do primeiro lugar. No fim fazem-se as contas.

A confiança da equipa
A confiança tem que estar alta. É um clássico e temos que estar na nossa máxima força. Vamos entrar em campo unicamente a pensar na vitória.”

O Benfica
“O Benfica vem cá para ganhar, pois é um candidato ao título, mas precisamos de vencer e queremos muito vencer. Vamos lutar até ao fim.”

Fonte/Foto – FC Porto

Sexta Feira

marlene sousa new

A equipa feminina de hóquei em patins do Benfica recebe, às 16h00 de sábado, no Pavilhão Fidelidade, o Voltregà para a 2.ª jornada do grupo A da Liga dos Campeões.
A jogadora Marlene Sousa esteve na BTV, onde anteviu o desafio e enalteceu a importância do apoio dos adeptos.
“São estes grandes jogos que gostamos de jogar. Apelo aos nossos adeptos que venham ao Pavilhão apoiar-nos porque são sempre uma motivação muito grande e fazem parte de todo o nosso sucesso e nós só temos a agradecer. No sábado, apareçam no Pavilhão porque vai ser um grande jogo de hóquei em patins”, vincou a avançada.

“Quando fomos jogar a França o primeiro jogo da Liga Europeia sentimos que estávamos a jogar em casa, porque o apoio foi fantástico e claramente que queremos continuar a ter esse apoio, independentemente de jogarmos fora ou em casa. Há sempre uma camisola vermelha em qualquer sítio”, acrescentou.
Marlene Sousa está consciente das dificuldades que o adversário poderá causar, mas relembra que o Benfica entra sempre em campo para ganhar.

“Vai ser um jogo muito importante para conseguirmos dar mais um passo nesta caminhada da Liga Europeia. Sabemos que vai ser um adversário difícil, já o conhecemos bem, mas o nosso foco e o nosso dever é entrar dentro de campo e lutar ao máximo pela vitória”, considerou.

“Temos uma grande equipa, reforçada e queremos justificar o investimento que o Benfica fez na nossa equipa porque temos tudo para chegar o mais longe possível nesta Liga Europeia”, sublinhou.

Fonte -SL Benfica * Texto- Márcia Dores * Foto- SL Benfica

Sexta Feira

pedroch

A Taça Intercontinental vai ser realizada em Portugal.
A edição 2019/2020 desta competição estava agendada em Dezembro, para ser disputada em San Juan-Argentina (onde será o palco do Mundial de 2021) mas depois de o anfitrião ter alegado razões financeiras a mesma acabou por ser transferida para Portugal, ainda sem sede nem data definida, sabendo-se entretanto que FC Porto e Sporting CP declinaram, para já a responsabilidade de a realizar, segundo o Jornal “O Jogo”, anuncia esta sexta feira na sua edição on-line.
A mudança também mexeu com o calendário, levando o troféu a ser discutido em fevereiro, provavelmente, no fim de semana de 7 e 8. Será antes da quinta jornada da fase de grupos da Liga Europeia, numa altura em que já se disputa a segunda volta do campeonato e com um FC Porto-Sporting agendado para 19 de fevereiro (17.ª jornada). A mudança pressiona ainda mais os candidatos ao título, ao sobrecarregar equipas envolvidas em várias frentes.
Nas meias-finais, o FC Porto, vice-campeão europeu, defronta o Murialdo, campeão sul-americano, e o Sporting, campeão europeu, mede forças com o Valenciano, vice-campeão sul-americano. Esta será a terceira final-four consecutiva em Portugal, depois de Alvalade ter recebido a Liga Europeia e a Taça Continental, provas que o Sporting venceu. Segundo O JOGO apurou, nem Sporting nem FC Porto demonstraram interesse em receber a prova.

Fonte- Jornal “O Jogo” * Foto- Pedro Rocha/Jornal "O Jogo"

Sexta Feira

66821791 2769272753101209 6452259824670343168 o

Após reunião entre as duas partes e de comum acordo, o jovem internacional português deixou o Clube da linha, onde tinha ingressado neste defeso depois de uma temporada no GD Sesimbra, onde foi um dos grandes responsáveis pela subida do Clube da Vila Piscatória à 2.ª divisão e onde se sagrou o melhor marcador dos campeonatos nacionais com 89 golos apontados.

Natural de Oliveira do Hospital, Tiago Jorge de 25 anos, iniciou a sua aventura na modalidade no FC Oliveira do Hospital, tendo depois representado o Sporting CP, SL Benfica, AE Física D (por empréstimo do SLB), HC Braga, C Infante Sagres e na temporada transata o GD Sesimbra.

Foto- Parede FC

Sexta Feira