a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Horários da Final Four ...

Segunda-feira , Ago 19 2019
302

OC Barcelos na ...

Segunda-feira , Ago 19 2019
114

Querer e não ...

Segunda-feira , Ago 19 2019
525

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
57125

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
25060

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20023

Fotos do "III Torneio ...

Quinta-feira , Set 14 2017
579

Resumo 1/2 final ...

Domingo , Out 01 2017
807

Sporting, FC Porto e ...

Segunda-feira , Nov 19 2018
389

interioresinteriores

agjr

Os hoquistas Ângelo Girão e João Rodrigues, campeões mundiais de hóquei em patins, consideraram hoje pertencer a uma "geração de ouro" da modalidade e mencionaram que a amizade e coesão do grupo "fez a diferença".
"Fala-se muito em gerações de ouro, Portugal teve muitas e acho que estamos na presença de mais uma. Há muita qualidade hoquística, mas, acima de tudo, muita qualidade humana. Isso, no final, faz a diferença", afirmou Ângelo Girão, merecendo a concordância do capitão João Rodrigues, que acrescentou: "Não podemos parar de trabalhar, temos de continuar este caminho para repetir este sucesso."

Ângelo Girão, que foi a principal figura da seleção nacional, agradeceu os elogios atribuídos pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, durante a cerimónia de condecoração dos campeões mundiais, na Sala dos Embaixadores do Palácio de Belém, em Lisboa.

"Fico extremamente agradecido, são palavras muito bonitas. Claro que estou muito orgulhoso com a minha prestação no Mundial, mas tenho de ressalvar que a prestação foi global. A equipa esteve fantástica, fomos todos um bloco muito unido e coeso", disse.

O guarda-redes, que já havia sido campeão europeu pela seleção portuguesa em 2016, confessou ser "um dos momentos mais altos" da sua carreira e mostrou vontade em "voltar a dar alegrias" a Portugal.
"Para nós, é muito importante estar aqui, é um sentimento de grande orgulho e um espelho do reconhecimento por parte do nosso Presidente. É um dos momentos mais altos da nossa carreira e esperamos poder estar presentes noutras competições para voltar a dar alegrias ao nosso povo, que tanto merece", sublinhou.

O capitão João Rodrigues, que considerou que o guarda-redes tem "uma quota parte muito grande" no título conquistado, expressou o mérito na conquista e manifestou vontade de vencer mais vezes, em representação de Portugal.
"Pelo menos durante dois anos seremos a melhor seleção do mundo. É um estatuto que conseguimos com todo o mérito, de forma épica conseguimos ultrapassar cada eliminatória. Queremos continuar a dar alegrias aos portugueses, porque não há nada mais gratificante do que representar o nosso paí da melhor maneira", disse.

O atleta, que representa os espanhóis do Barcelona, agradeceu o carinho dos portugueses e demonstrou satisfação pelo momento mediático que o hóquei em patins vive em Portugal.
"Nunca mais nos vamos esquecer deste pós-Mundial e deste carinho fantástico que os portugueses nos têm dado. O hóquei atravessa um momento fantástico em Portugal, através também do investimento dos clubes portugueses com popularidade muito grande. Com a vitória da seleção, dá um impulso muito grande à modalidade", explicou.

Fonte- www.sapo.pt  * Foto- António Pedro Santos/Lusa

Quarta Feira

senic

Luís Sénica expressou, esta terça-feira, o sentimento de "orgulho e honra" ser recebido pelo Presidente da República, no Palácio de Belém, e manifestou vontade de continuar a levantar bem alto o nome de Portugal.
"É para nós um orgulho e uma honra ser recebido por Vossa Excelência. Sabemos quanto valoriza e reconhece os êxitos do desporto português e hoje estamos aqui para enaltecer os êxitos da patinagem. O tempo não pára, mas também não pára a nossa vontade de representar Portugal", sublinhou.
Após a receção, em Belém, os campeões do mundo vão prestar homenagem a António Livramento, e depositar uma coroa de flores em memória do antigo hoquista, no Cemitério de Benfica.

Fonte/Foto- Jornal “O Jogo”

Quarta Feira

fotocpres

O Presidente da República apontou esta terça feira a conquista do mundial de hóquei em patins como um incentivo para se vencer desafios na justiça, saúde ou educação e defendeu que Portugal precisa da serenidade do guarda-redes Ângelo Girão.
"Se todos tivermos essa consistência e essa serenidade, todos os dias, todas as semanas, todos os meses, todos os anos, Portugal será uma pátria ainda melhor, muito melhor, para bem de todos os portugueses", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, exclamando: "Viva Portugal".

O chefe de Estado deixou esta mensagem mais política no final da sua intervenção na cerimónia de condecoração dos jogadores e do corpo técnico da seleção nacional de hóquei em patins campeã do mundo, na Sala dos Embaixadores do Palácio de Belém, em Lisboa.

"A vossa vitória é um símbolo do que nós, portugueses, podemos ser quando somos excelentes, quando somos os melhores dos melhores. E faz-nos acreditar mais em nós próprios, para vencermos outros campeonatos", disse o Presidente da República, que tinha junto a si o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo.

Dirigindo-se à equipa, alinhada à sua direita, Marcelo Rebelo de Sousa completou: "Para vencermos os campeonatos do desenvolvimento, da justiça, da luta contra a pobreza, contra as desigualdades, os campeonatos permanentemente disputados dia a dia, na educação, na saúde, na solidariedade social".

Nesta parte final do seu discurso, o chefe de Estado considerou que "o povo português vibrou" com esta vitória no hóquei em patins, rejeitando a ideia de "os êxitos desportivos são menores do que os outros sucessos, que servem para distrair consciências ou alienar os cidadãos".

No entanto, salientou que os problemas do país persistem: "Claro que a vossa a vitória, de facto histórica, não apaga os nossos problemas, os nossos desafios, os nossos insucessos em tantos domínios".

E também "não pode nem deve apagar ou minimizar outras vitórias, muitas delas anónimas, de portugueses cá dentro e lá fora, também no desporto, no trabalho, na educação, na saúde, na ciência, nas artes, na economia, no serviço social", acrescentou.

Marcelo Rebelo de Sousa saudou todos os elementos da equipa, "em nome de todos os portugueses, e sobretudo dos mais esquecidos, dos mais excluídos, dos mais desiludidos, dos mais pobres", mas enviou um "especial abraço" ao guarda-redes Ângelo Girão, que elogiou pela sua "serenidade coriácea" constante.

"Como nós gostaríamos de ter, como eu gostaria de ter, não é muitas vezes, como acontece na nossa vida, mas é sempre, a serenidade coriácea na defesa dos lances impossíveis", declarou, enaltecendo a sua "consistência" na baliza: "Defender uma vez, duas vezes, cinco vezes, dez vezes é obra. Defender sempre é praticamente quase impossível".

Portugal sagrou-se campeão mundial de hóquei em patins no domingo, em Barcelona, 16 anos depois da última conquista, vencendo a Argentina por 2-1 no desempate por grandes penalidades, após um nulo no final do encontro.

Gonçalo Alves e Hélder Nunes marcaram grandes penalidades para Portugal, enquanto pela Argentina apenas Nicolia conseguiu marcar.

A formação portuguesa conquistou o 16.º título mundial, menos um do que a recordista Espanha, reconquistando um título que lhe fugia desde 2003.

Fonte/Foto- www.sapo.pt

Quarta Feira

malian

Xavier Malián, guarda-redes da seleção espanhola a par de Sergi Fernández, reagiu ao bronze no Mundial e falou do campeonato português, que disputará em 2019/20 com a camisola dos dragões.
Xavier Malián, divide na seleção espanhola a baliza com Sergi Fernández. Este domingo, conquistou a medalha de bronze no Mundial, um resultado abaixo do esperado pelos espanhóis que, em casa, não conseguiram chegar ao bi.
"O nosso objetivo era estar na final e ganhar o Mundial, mas às vezes não pode ser. O desporto é decidido em detalhes. Na China, ganhámos nos penáltis a Portugal e agora foi decidido em detalhes. É um sabor amargo e difícil, mas pelo menos conseguimos o terceiro. Um pequeno triunfo", comentou o guarda-redes, que se transfere do Liceo da Corunha para o FC Porto.
"Sobre o FC Porto tenho de pensar depois, porque preciso de desligar. A época foi muito comprida. Espero desfrutar no meu novo clube, mas para já ainda tenho a cabeça na seleção", adiantou o jogador, desiludido com o Mundial, mas confiante no futuro: "Estamos há três anos com Alejandro [selecionador nacional] e com um grupo muito jovem. Ele mudou muitas peças e acho que Espanha tem a sorte de ter essa equipa jovem com um futuro muito bom pela frente. Trabalhamos com os melhores a cada dia."
A pouco tempo de chegar a Portugal, onde encontrará no FC Porto Carlo di Benedetto, que defrontou no jogo do terceiro lugar e com quem jogou no Liceo, Malián rematou: "O campeonato português está a subir. Os clubes estão a trabalhar muito bem e tem bons jogadores. Todos os jogos vão ser difíceis e terei de estar muito preparado. Tenho muita vontade de defrontar grandes jogadores."

Fonte/Foto- Jornal “O Jogo”

Quarta Feira

66800138 2496998787017417 1576628330529030144 n

A seleção nacional de seniores de Hóquei em Patins que conquistou o Mundial em Barcelona, visitou o tumulo de António Livramento, depositando uma coroa de flores, partilhando assim a conquista.

A familia de António Livramento agradeceu publicamente o gesto de todos.

" Em nome da Família Livramento, família Parreira e em meu nome, agradeço à Federação de Patinagem de Portugal, à Selecção Portuguesa de Hóquei e a todo o Staff, as honras prestadas a António Parreira Livramento durante o Mundial de Hóquei.
É também de realçar, a homenagem de ontem, na ocasião da recepção do Presidente da República, e no seu túmulo no Cemitério de Benfica.

Estes feitos são um marco no 20°. aniversário da sua morte, e afirmam que a sua memória não está esquecida e que Livramento é, e será, uma inspiração às gerações Hoquistas mais jovens.

António Parreira Livramento, seguramente que, estará muito feliz com todas as honras que lhe foram prestadas perante o Mundo do Hóquei ao nível Nacional e Internacional !

Um emocionante sentimento profundo de Bem-haja a todos !

Os nossos parabéns à Selecção Portuguesa de Hóquei pela Grande Vitória do Campeonato Mundial de Hóquei em Patins 2019, e em participar a Ângelo Girão pela sua capacidade técnica como defendeu Portugal, Campeões do Mundo sempre !!!

alojamento local

 MG 0310 XL

O capitão da seleção Argentina, Carlos Nicolia, jogador do SL Benfica, estava desolado com a derrota na final do campeonato do Mundo diante Portugal.

Em declarações ao diário argentino Olé, Carlos Nicolia espera " vingança "em 2021 em San Juan.

" Entramos na final confiantes, porque estávamos melhor e completos. Preparamos a final muito bem, mas a sensação que fica é que eles ( Portugal ), lutaram para não perder e nós Argentina para ganhar.
Estamos triste porque fizemos um excelente mundial. com grandes expetaitvas em ser de novo campeões do mundo.
Faltou um pouco de sorte, onde podíamos ter arriscado um pouco mais, Se Portugal tivesse sido superior não custava tanto a derrota, mas não foi. Jogamos sempre ao ataque, com muitos remates, com mais posse de bola, com muitas chances de marcar mas faltou sorte".

O jogador Argentino promete " vingança " em 2021.

" Em 2013 em Angola perdemos a vinte segundos do fim com a Espanha, mas em 2015 conseguimos vencer.

Vamos agora esperar por San Juan. Estarei sempre disponível para ajudar a seleção. É uma espinha e uma raiva enorme que vai durar até 2021 ".

Fonte: www.ole.com.ar

fotografia

marcelohoquei3

Dois dias após a conquista do título mundial, em Barcelona, a Seleção Nacional de hóquei em patins foi recebida no Palácio de Belém pelo Presidente da República.

Acompanhado pelo ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, Marcelo Rebelo de Sousa saudou todos os elementos da equipa, destacando:

«A vossa vitória é um símbolo do que nós, portugueses, podemos ser quando somos excelentes, quando somos os melhores dos melhores. E faz-nos acreditar mais em nós próprios, para vencermos outros campeonatos, como o do desenvolvimento, da justiça, da luta contra a pobreza, contra as desigualdades, os campeonatos permanentemente disputados dia a dia, na educação, na saúde e na solidariedade social.»

Um dos heróis da Seleção, o guarda-redes Ângelo Girão, mereceu elogios particulares por parte do Presidente, enaltecendo a sua «serenidade coriácea». «Defender uma vez, duas vezes, cinco vezes, dez vezes é obra», vincou.

Fonte: Jornal A Bola
Foto: LUSA

alojamento local

66991501 388134715156782 5657929241300303872 n

Triste mas satisfeito com o desempenho dos seus jogadores, o selecionador da Argentina, José Luis Páez não se considera um perdedor.

" Queríamos muito dar uma alegria ao povo argentino, que neste momento vive momentos muito complicados. Não conseguimos.

Não me sinto um perdedor. Em todas as finais tem de haver um vencedor. Estou muito orgulhoso dos meus jogadores. A forma como me aceitaram e trabalharam foi fundamental.

Ao longo do tempo regulamentar e no prolongamento não perdemos. tentamos de todas as formas de todos os lados marcar. Não conseguimos foi ser melhor na lotaria das grandes penalidades. A seleção de Portugal foi o seu guarda redes. Algo me dizia que este não era o nosso dia. Vamos levantar a cabeça e sermos fortes ".


Fonte: www.diariodecuyo.com.ar

decoracao

Captações Lavra

O CRPF LAVRA está a captar guarda redes para as suas equipas de Benjamins, Escolares e Sub 23. Com treinos específicos de guarda redes temos um projeto desportivo aliciante.

Contacta e obtem mais informações!

Marcelo

Em mensagem publicada no portal da Assembleia da Republica, o presidente Marcelo Rebelo de Sousa deu os parabens á seleção nacional de Hóquei em patins que se sagrou campeã do Mundo.

" Acabado de chegar de Paris, o Presidente da Republica felicita a Seleção Nacional de Hóquei em Patins pela fantástica conquista do Campeonato do Mundo da modalidade, 16 anos após o último título obtido pela nossa equipa, transmitindo a todos os jogadores, equipa técnica e órgãos federativos um abraço fraternal de parabéns e de obrigado por esta grande alegria, desde já os convidando para uma audiência no Palácio de Belém depois de regressados de Barcelona "

Recorde-se que a ultima vez que uma seleção de Hóquei em Patins foi recebida pelo presidente da Republica, aconteceu quando Portugal foi Campeão da Europa em 2016. 

dj