a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

João Souto: "A minha ...

quinta , Jan. 18 2018
13

OC Barcelos e SC Tomar ...

quarta , Jan. 17 2018
63

Benfica vence e salta ...

quarta , Jan. 17 2018
94

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
22671

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
18022

Saiba quais os 10 ...

sexta , Ago. 19 2016
13590

3.ª D – Liguilha- ...

segunda , maio 22 2017
980

Sub13 do FC Porto muito ...

sábado , Jan. 30 2016
1019

Diogo Pereira (Riba ...

sexta , Nov. 25 2016
599

Portucale

SergiPunset

Foto CS Candelária - Serig Punset

Estivemos à conversa com o catalão Sergi Punset, que recentemente assumiu o leme do CS Candelária, mesmo antes de iniciar a temporada e que tem a difícil tarefa de tentar manter os picarotos no Campeonato Nacional da 1.ª Divisão. Aos 39 anos o espanhol de 39 anos já passou pelo CP VILANOVA (Adjunto), IGUALADA HC (Adjunto), CP SITGES (Treinador Principal), bem como esteve em França, no NOISY-LE-GRAND (Treinador Principal), LA VENDEENNE (Treinador Principal), SAINT OMER (Treinador Principal).

Plurisports (PLR): A temporada está agora a começar, como correu a pré-temporada e quais são os objetivos para esta temporada?
Sergi: Como é sabido, temos um plantel muito curto e obviamente que sem ter realizado a pré-temporada nos moldes normais, teremos que perceber que o nosso objetivo será lutar pela manutenção, sabendo que será um objetivo difícil.

PLRO que podemos esperar da sua equipa? Quais as maiores dificuldades que espera encontrar?
Sergi: Tivemos alguns problemas no princípio da temporada, por não poder fazer corretamente a pré-temporada, mas pouco a pouco vamos melhorando. Procuro que a equipa tenha muita intensidade defensivo e que seja um equipa prática a atacar, coisa que só conseguiremos com o tempo, estando a pouco e pouco a ficar cada vez mais competitivos.

PLR: Qual a diferença entre o jogador e o treinador? Qual é mais difícil? Ser jogador ou treinador?
Sergi: A diferença entre jogador e o treinador é a responsabilidade, o treinador(a) tem que pensar em muitas outras coisas além de jogar e disfrutar do jogo, parecendo sem dúvida ser mais fácil ser jogador.

PLR: Sente-se concretizado com o seu percurso enquanto treinador?
Sergi: Sim, muito. É um trabalho muito duro e às vezes muito ingrato, mas hoje não sei viver sem fazer o que faço.

PLR: O que o fascinou na modalidade e o trouxe até ao hóquei em patins?
Sergi: A verdade é que a modalidade está tão intrincada em mim, que me é difícil explicar. Desde os que anos que estou ligado aos patins e desde então só penso no hóquei em patins, que já acaba por ser parte de mim.

PLRCertamente algum sonho ou objetivo por concretizar. Quais os seus objetivos pessoais a curto e a médio prazo?
Sergi: Todos temos objetivos, mas o mais importante a curto prazo será garantir a permanência com o CS Candelária e a longo prazo procurar ganhar o máximo número possível de títulos.

PLR: Quais os maiores obstáculos que encontra no Hóquei em Patins atualmente?
Sergi: Em minha opinião as maiores dificuldades vêm das próprias federações, da falta de difusão e divulgação do hóquei, que por exemplo deveria dar com muito maior regularidade na televisão.

PLR: Como treinador que mensagem passa a todos os praticantes da modalidade?
A mensagem mas lógica que posso passar é que o hóquei em patins é o melhor desporto do mundo e que precisamos de todos, especialmente dos jogadores para sermos cada vez mais e implantarmos ainda mais este belo desporto.

Obrigado a todos.
Sergi Punset

workshops para rodapé Noticias AutoEpilação 8