a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Miguel Vieira- “Vamos ...

quarta , Out. 23 2019
29

Hugo Santos- “vamos à ...

quarta , Out. 23 2019
65

1.ª D- Girão negou a ...

terça , Out. 22 2019
387

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57427

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25378

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20231

Oliveirense vence ...

domingo , Set. 29 2019
165

Torneio Internacional ...

sexta , Mar. 08 2019
300

CN Sub20 Norte B: AD ...

quinta , Mar. 23 2017
1799

interioresinteriores

miguel vieira 2 new

Miguel Vieira foi o convidado pela BTV para fazer a antevisão do jogo que opõem o SL Benfica à AE Física D, partida que se realizará ao final desta quarta feira em Torres Vedras pelas 21H00, referente à 2.ª jornada do nacional da 1.ª divisão.
Miguel Vieira, atleta do plantel principal, fez a antevisão da partida diante da Física, a contar para a 2.ª jornada do Campeonato Nacional. “Vai ser um jogo fora de casa, em que vamos ter de ser cautelosos. É imperativo estarmos no nosso melhor”, afirmou em declarações à BTV.
O jogador prevê um adversário aguerrido, a pretender surpreender o Benfica. “A Física é uma formação que vai defender em bloco baixo, mas que pretende garantir um ou até mesmo três pontos”, argumentou.
Questionado se o fator cansaço poderia vir ao de cima, o hoquista esclareceu que a pré-temporada foi crucial e que o coletivo está preparado para esta sequência de desafios.
A nossa preparação para esta época foi longa e estamos a treinar bem. Fisicamente estamos a chegar ao nível que queremos. Para nós é bom jogarmos duas vezes por semana. Nós gostamos é de jogar”, vincou.
Sobre o bom momento que atravessa, com os quatro golos marcados no encontro europeu do último fim de semana, o internacional português frisou que o mais importante é o grupo estar bem. “Os golos são vitais para ganhar confiança, mas o que nós verdadeiramente queremos são vitórias e que a equipa jogue bem. Estarmos todos juntos é o que verdadeiramente importa”, justificou.

Fonte- SL Benfica * Foto- Gonçalo Lopes e David Martins / SL Benfica

Quarta Feira

72987066 1402962009881243 7595714967953735680 o

O jovem avançado anteviu o jogo da segunda jornada do campeonato frente ao Paço de Arcos (esta quarta-feira, 21h00, Porto Canal e FC Porto TV), no Pavilhão Gimnodesportivo CD Paço de Arcos
Depois do triunfo claro frente ao Monza (10-1), na jornada inaugural do Grupo B da Liga Europeia, o FC Porto Fidelidade vira as atenções para o campeonato e para o Paço de Arcos, adversário que recebe a equipa de Guillem Cabestany na segunda jornada do campeonato (quarta-feira, 21h00, Porto Canal e FC Porto TV).
Na antevisão do encontro, o avançado Hugo Santos admitiu que os Dragões não começaram da melhor forma a defesa do título nacional, mas sublinhou que, perante “um adversário difícil”, os azuis e brancos vão entrar na máxima força para trazer os três pontos para a cidade Invicta.

O regresso após lesão
“Já estava há algum tempo à espera de regressar às pistas, depois de três semanas sem poder participar nos jogos. É sempre bom poder regressar, principalmente a ajudar a equipa a garantir mais uma vitória".

O arranque na Liga Europeia
“É bom começar a ganhar, principalmente numa competição que já foge ao FC Porto há alguns anos. Temos sempre a ambição de ganhar todos os títulos e queríamos começar da melhor maneira esta prova. Temos o objetivo de a vencer e entramos em todos os jogos com esse objetivo".

O Paço de Arcos
“É um adversário difícil, ainda no último ano venceu os dois jogos ao Sporting. É uma equipa que faz sempre grandes jogos frente aos candidatos ao título, estamos conscientes disso. Estamos a trabalhar para entrar em campo na quarta-feira ao mais alto nível e vamos à procura de somar mais uma vitória.”

Fonte/Foto- FC Porto

Quarta Feira

4e89cc29 d659 41a3 8b00 dab79c0b93af

Um grande Girão esta noite de terça feira no “João Rocha” negou a oportunidade de a Oliveirense somar, eventualmente, pontos na partida que opôs os Leões à Oliveirense que contou para a segunda jornada do nacional da 1.ª divisão e onde o Sporting CP venceu por 4-3.
Duas grandes penalidades defendidas por Girão e mais dois livres directos onde o guarda-redes levou a melhor foram determinantes para que a Oliveirense não conseguisse um resultado melhor frente ao Sporting.
Os comandados de Paulo Freitas entraram melhor no encontro com Matías Platero a inaugurar o marcador logo aos dois minutos, numa altura em que a Oliveirense ainda estava a 'estudar' os 'leões'. Contudo, aos sete, Ferran Font ampliou a contagem (2-0) e obrigou os forasteiros a um desconto de tempo para corrigir as marcações.
Aos 17, este jogador, com um remate de fora da área, acabou por assistir Telmo Pinto para o 3-0, dando a ideia que a pista do Pavilhão João Rocha estava 'inclinada' tal a pressão que o Sporting colocava sobre a Oliveirense.
Apesar do aumento de rendimento na segunda parte, a Oliveirense foi incapaz de se superiorizar ao Sporting, equipa que, gerindo o avançar do cronómetro, viu Matías Platero bisar aos 36 minutos, após assistência de Gonzalo Romero.
A três minutos do final do encontro, o marcador acabaria por sofrer alterações, com dois golos de Jordi Bargalló (47 e 50 minutos). Contudo, os três pontos acabaram por ficar em Alvalade.
Pouco depois, cartão azul a Vitor Hugo por engachamento. Nelson Filipe defendeu o livre directo e a União ainda esteve perto de marcar através de Barreiros após excelente trabalho com apenas 3 jogadores de campo. Mais União por Jorge Silva e Ricardo Barreiros com Girão a ser outra vez um muro difícil de derrubar.
O duelo entre Torra e Girão teve novo capítulo e o guarda-redes leonino voltou a ganhar o frente-a-frente.
Lutámos, fizémos de tudo por ter outro resultado e Jordi com dois golos quase consecutivos colocou a Oliveirense a um golo do empate, mas, nada mais havia a fazer porque o tempo para recuperar no marcador esgotou-se.

Fonte- Jornal “O Jogo” * Foto- Sporting CP

Terça Feira

cdbol

O CD Boliqueime fez o seu primeiro jogo em casa, a contar para a temporada 19/20 do nacional da 3.ª divisão.
O adversário era o UD Vilafranquese, uma das novidades da nossa zona e que trazia três pontos na bagagem, fruto de vitória na primeira jornada. O jogo foi muito disputado, com os algarvios a mostrarem mais eficácia e qualidade no ataque. O resultado final de 4-1 premiou a boa exibição dos algarvios.
Depois do empate a quatro golos em Cascais, o Boliqueime queria obter a primeira vitória no campeonato para não se atrasar em relação ao comboio da frente da tabela. O adversário não era "pêra doce" e viajava de Vila Franca de Xira, onde tinha ganho ao Corujas. A bancada compôs-se para receber a equipa da casa e os jogadores responderam da melhor forma. O jogo começou algo lento, com bastante estudo das equipas em relação ao seu adversário. Os forasteiros quiseram tomar conta da bola, mas sem velocidade, o que tornou os primeiros minutos pouco emotivos. Com o passar do tempo, a formação da casa acelerou e encetou alguns ataques rápidos.
Pedro Silva, a passe de Márcio Aldeagas, inaugurou o marcador, colocando a bola no "buraco da agulha". O mesmo Márcio ofereceu depois o 2-0 a Gonçalo Luis. O ataque dos algarvios estava mais prático e mais eficaz que o do adversário, que sentia muitas dificuldades em entrar na área contrária. Demasiadas vezes foram tentados os remates de longe, esperando um desvio. Bruno Francisco estava seguro nesse tipo de lances. Foi com uma vantagem de 2 golos para o Boliqueime que se atingiu o intervalo.
O segundo tempo apresentou uma equipa forasteira mais pressionante.
Com mais posse de bola, o Vilafranquense reduziu para 2-1 e queria crescer no jogo. Um power play quebrou essa tendência, já que o Boliqueime, com mais um jogador, fez o 3-1. O autor do golo foi Miguel Cavaco com um remate indefensável. Novamente a perder por duas bolas, Vilafranquense tentou partir o jogo o que de certa forma facilitou o trabalho à formação da casa. Mais espaço para jogar resultou em oportunidades consecutivas junto das balizas. A equipa vermelha e branca tentava todo o tipo de remates, com o Boliqueime a apostar no contra-ataque. Os guarda redes foram, nesta altura, chamados a intervir por diversas vezes.
Apenas Pedro Silva conseguiu desfeitear o guarda redes vilafranquense, após passe do estreante Mauro Ferreira. O resultado ficou aí selado, embora o guardião algarvio tenha defendido, já na parte final do encontro duas grandes penalidades e um livre direto.
Na próxima jornada o Boliqueime desloca-se a Sines onde vai defrontar o Vasco da Gama naquele que será certamente o jogo mais aguardado da jornada três da zona sul da 3.ª divisão.

Fonte/Foto- CD Boliqueme

Terça Feira

73342441 2553535224694025 8913077606249660416 n

A equipa da Juventude Ouriense somou os primeiros pontos no campeonato nacional ao vencer no recinto do Pessegueiro do Vouga por 4-3, em jogo que contou para a 2.ª jornada do nacional da 3.ª divisão.
Partida que opunha duas equipas que vinham de derrotas na ronda inicial (o Pessegueiro do Vouga em Santa Cita e o Ouriense em casa frente ao Termas), e que perspetivava um jogo interessante de se seguir.
Jogo bem disputado, equilibrado e onde qualquer das equipas poderia ter vencido.
A formação ribatejana chegou ao intervalo a vencer por 1-0, golo este apontado por David Domingues. A equipa da casa entrou melhor na etapa complementar e conseguiu a reviravolta no marcador com um bis de Carlos Rodrigues, com o Pessegueiro do Vouga a vencer por 2-1 a 6 minutos do final.
Valeu ao Ouriense a entrega e o acreditar da formação de Jorge Godinho que nos minutos seguintes voltaria a por-se na frente do marcador com golos de David Domingues e Diogo Bernardes (aos 20 e 22 minutos, respetivamente).
Numa fase final de grande intensidade de parte a parte, o Pessegueiro do Vouga chegou ao empate logo de seguida por Pedro Martins, mas David Domingues já no minuto final conseguiria apontar o golo que garantiu o triunfo à equipa ribatejana.
Vitória tangencial mas que premiou a atitude do Ouriense, que acreditou até ao ultimo segundo na vitória.
Na próxima ronda, o Pessegueiro do Vouga desloca-se a Oliveira do Hospital e a Juventude Ouriense receberá no seu recinto o CD Cucujães.

Foto- Juventude Ouriense

Terça Feira

mv1 3634

Em declarações ao Jornal Sporting, Raul Marín, o internacional Espanhol, fez a antevisão do Sporting CP-UD Oliveirense que se disputa esta terça feira no "João Rocha" a partir das 20H00, e explicou que o Sporting CP não pode cometer erros tendo em conta a qualidade do adversário.
"Acredito que vai ser um grande jogo. Temos de fazer o nosso papel e estamos muito optimistas para conquistarmos os três pontos. A UD Oliveirense vai tentar aproveitar as suas oportunidades e não podemos facilitar porque eles têm grandes jogadores. Temos de continuar a trabalhar da mesma forma. O jogo de amanhã vai ser muito importante para nós. Vai ser um grande jogo de hóquei em patins", rematou o internacional espanhol.

Fonte/Foto- Sporting CP

Terça Feira

72741189 2482179711994588 1703190232079269888 o

O BIR recebeu no passado sábado a equipa do Oeiras, num jogo que trazia muitas expectativas, entre duas equipas que tem objectivo de lutar pelos primeiros lugares da tabela classificativa.
O BIR que vinha de uma derrota na deslocação a Sintra procurava, neste encontro, e a jogar entre os seus, os primeiros pontos na prova.
Seria no entanto a equipa forasteira a inaugurar o marcador por Diogo Neves aos sete minutos, obrigando a formação da casa a ir à procura de um resultado diferente. André Ramos fez o empate aos 11 minutos e Tiago Silva aos 17 minutos conseguia a reviravolta no marcador, mas que duraria poucos minutos, já que Diogo Oliveira restabeleceu o empate, resultado que se registava ao intervalo.
Mais uma vez uma entrada mais eficaz por parte do conjunto de Miguel Dantas acabaria por ser premiado com o 2-3 apontado por Diogo Neves aos 4 minutos da etapa complementar.
André Ramos aos 10 minutos voltou a colocar o empate no placard, mas a equipa do BIR a procurar o golo que lhe garantisse a vantagem no marcador, viu o conjunto da linha fazer o 3-4 por Miguel Sardinha, corria o minuto 13.
Parte final do encontro com o BIR a pressionar na procura, de pelo menos o empate, mas seria o Oeiras a fazer o 3-5 aos 24 minutos por Diogo Oliveira na transformação de um LD após um Azul mostrado a Tiago Silva.
Segunda derrota para os pupilos de Horácio Honório, ao invés do Oeiras que somou o segundo triunfo e lidera, a par do Candelária, SC Tomar e Parede FC, a zona sul do Nacional da 2.ª Divisão.

Terça Feira

Foto- Biblioteca IR

mv1 4786

Depois da vitória por 4-2 sobre o AW Lodi para a Liga Europeia, o Sporting Clube de Portugal volta a entrar em rinque, desta feita para o Campeonato Nacional de hóquei em patins com a receção à UD Oliveirense esta terça-feira.
Em declarações ao Jornal Sporting, Paulo Freitas, treinador dos Leões Campeões Europeus, considerou que "a UD Oliveirense é um adversário poderoso e que tem os mesmos objectivos do Sporting CP". "Compete-nos estar preparados. Apraz-me apenas dizer que estamos preparados para ganhar à UD Oliveirense", acrescentou, descrevendo depois a equipa adversária.
"Espero uma UD Oliveirense muito experiente e com os processos consolidados. Entraram dois jogadores que acrescentam qualidade e equilíbrio. É adversário forte e focado porque percebe que poder tirar pontos em casa do Sporting CP é uma boa oportunidade. Vai ser um grande jogo entre duas excelentes equipas", contou.
O técnico garantiu ainda que o grupo está moralizado, como é habitual nas equipas que vestem a camisola verde e branca.
"O Sporting CP apresenta-se sempre motivado. Representar este Clube é uma motivação, fazermos aquilo que gostamos é uma motivação e procurarmos as vitórias é outra motivação. Vamos apresentar-nos da mesma forma que o fazemos em qualquer jogo: com uma determinação enorme para conquistarmos os três pontos. (...) Na temporada passada tivemos dois empates e vamos querer vencer desta vez. Vai ser um duelo electrizante e vamos fazer um jogo à Sporting CP", garantiu.

Fonte/Foto- Sporting CP

Terça Feira

IMG 9709

O CA Campo Ourique somou os primeiros pontos no campeonato ao triunfo em Torres Vedras no recinto do SC Torres por 7-6 com o golo do triunfo da equipa alfacinha a surgir já no decorrer do ultimo minuto do encontro.
Jogo intenso, com muito golos e muitas bolas paradas (10 no total) onde a equipa da casa, que esteve sempre à frente do marcador acabou por ver fugir o triunfo no ultimo minuto, com o reforço do CACO, Sergi Ortiz a bisar nesse período e a garantir os três pontos para a sua equipa.
Ao intervalo o SC Torres vencia por 3-1, e aos cinco minutos da etapa complementar chegou a estar a vencer por 5-2, mas a parte final do encontro acabaria por trair os objetivos da equipa treinada por Rodolfo Santos que viu o CACO pressionar e acreditar na reviravolta que acabaria mesmo por acontecer.
O SC Torres, que esta temporada regressou à 2.ª divisão, após a segunda jornada ainda não pontou, ao invés do CACO que depois da derrota caseira na ronda inicial soma aqui os três primeiros pontos na prova.
Os golos do SC Torres foram apontados por Frederico Pacheco (3), Tiago Salvador, Henâni Bastos e João Vieira. Do lado do CACO, destaque para Sergi Ortiz com 3 golos, e Tiago Nogueira (2). André Lopes e Rodrigo Raposo fizeram os restantes tentos.
Na próxima jornada o CACO recebe o GRF Murches enquanto o SC Torres volta a jogar no seu reduto sendo anfitrião do FC Alverca.

Foto- Luísa Robalo

Terça Feira

FB IMG 1571688785572 356x237

Esta terça feira disputa-se no Pavilhão “João Rocha”  o jogo mais importante da 2.ª jornada com o Sporting CP a receber a UD Oliveirense.
Jordi Bargalló, o experiente jogador espanhol deixou a sua antevisão ao site da Oliveirense, para esta partida que se reveste de grande importância par aos dois emblemas.
Jordi Bargalló é um dos jogadores mais experientes da União e define o momento da equipa “Estamos bem, focados no jogo e com muita vontade de jogar e procurar ganhar os três pontos. Queremos seguir o nosso caminho como equipa e crescer jogo a jogo. Vamos para este jogo com boas expectativas”, começou por dizer.
O catalão que fez 4 golos ao Paço de Arcos no jogo de estreia no campeonato sabe que a Oliveirense tem de ser uma equipa coesa e concentrada porque o valor do adversário é grande “O Sporting é uma boa equipa e com grandes jogadores, mas, nós queremos fazer o nosso jogo e acreditamos totalmente nas nossas capacidades”.
Para este desafio Renato Garrido e Edo Bosch não podem contar com Xavier Barroso que está a recuperar de lesão. Já Jorge Silva, que falhou o encontro europeu com o Saint Omer devido a castigo, está de volta para a 2° jornada do Campeonato.

Fonte/Foto- UD Oliveirense

Terça Feira