a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

1.ª D- Resumo AD ...

terça , Jan. 18 2022
17

2.ª Sul- “Bês” do ...

terça , Jan. 18 2022
12

1.ª D- Resumo do SC ...

terça , Jan. 18 2022
17

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
61630

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
30148

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
24445

SC Tomar perde na ...

quarta , Out. 11 2017
1975

Jorge Silva e o FC Porto ...

quinta , Dez. 11 2014
1926

«"Vice" Domingos Almeida ...

sábado , Set. 23 2017
1464

3 Cabeleireiro Inicial

Terronia

Selecção Sub-17- PortugalAndorra – Portugal 0-5

A Selecção Portuguesa venceu esta tarde o seleccionado de Andorra por 2-0, em encontro referente à segunda ronda do Grupo A do europeu de Sub-17 que se está a realizar em Gujan- França.
Alguma expectativa para ver como reagiria a nossa selecção frente ao conjunto de Andorra, composta por atletas, quase todos eles a disputar o competitivo campeonato catalão, e o que podemos aferir é que os jovens lusos saíram-se bem deste teste, perante uma das mais fortes equipas deste europeu.
Jogo inicial de algum equilíbrio, mas gradualmente o conjunto português foi assumindo o risco do jogo e conseguiu travar as investidas de Andorra. Joaquim Ferreira e Gonçalo Nunes fizeram os golos de Portugal, nesta primeira metade, e quando as equipas recolheram aos balneários para o merecido descanso, o resultado espelhava a diferença das duas equipas em campo.
A segunda metade trouxe um conjunto luso personalizado e confiante, nunca deixando que a equipa de Roger Corral pisasse em ramo verde. E quando isso aconteceu, o guardião Tiago Rodrigues mostrou-se sempre atento e senhor da situação.
E a tendência manteve-se com Portugal a ser quase sempre mais perigoso e com maior tempo de posse de bola. Gonçalo Pereira, Hugo Barata e Gonçalo Nunes fariam os restantes golos dos “Ursinhos”, numa partida onde a formação orientada por Luís Moreira, mostrou argumentos para podermos considerar Portugal como principal favorito à conquista do Ceptro.

Foto: Marzia Cattini