a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Xavier Barroso- “Vamos ...

terça , Fev. 07 2023
12

Edu Lamas- “Vamos com ...

terça , Fev. 07 2023
13

3.ª D- Série D- CRIAR-T ...

terça , Fev. 07 2023
17

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
62988

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
31851

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
25834

Observação, ...

quarta , Fev. 08 2017
2439

CNF- Sul- Sporting CP ...

quarta , Nov. 23 2022
152

III Torneio Cidade Viana ...

segunda , Jul. 28 2014
2997

4 Tec Massagem 27 Fev

HPIM0315

Na recepção ao penúltimo classificado da Prova o Povoa, a equipa do OC Barcelos venceu por 3-1 num jogo marcado pelas inúmeras faltas.
Ao todo foram trinta e cinco faltas , com o Barcelos a fazer 20 e o Povoa 15.
A primeira grande oportunidade de golo pertenceu ao Povoa aos 6' mas Márcio Rodrigues isolado falhou na cara de Ricardo Silva.
Na resposta o OC Barcelos inaugurou o marcador por Pedro Mendes após passe de Luís Querido.
Apesar do golo dos minhotos a partida não ganhou emoção caindo para uma fase menos interessante com muitos passes falhados e poucas oportunidades de golo.
Nem mesmo as mexidas efectuadas pelos dois treinadores acordaram o encontro.
Só a dois minutos do intervalo é que surgiu uma clara oportunidade de golo, com Joca Guimarães isolado a permitir a defesa de Pedro Costa.
Foi com a vantagem minima que se chegou ao descanso.
O inicio de segunda parte foi totalmente diferente com mais velocidade. Com isso os golos apareceram cedo. Primeiro o OC Barcelos a fazer o 2-0 por Zé Pedro aos 3, para a seguir o Povoa reduzir por Vitor Oliveira de livre direto a castigar a 10ª falta minhota.
Seria na 15ª falta da equipa do OC Barcelos que o Povoa desperdiçou o empate aos 9' com Ricardo Silva desta vez a ganhar o duelo a Vitor Oliveira.
Quem não marca sofre e volvidos três minutos Hugo Costa fez o 3-1 para o Barcelos.
O Povoa nunca baixou o ritmo mas Ricardo Silva foi defendendo os remates dos irmãos Rodrigues.
Do outro lado Pedro Costa evitou aos 17' que os minhotos ampliassem o marcador ao defender um livre direto de Luís Querido na 10ª falta da equipa da Povoa.
Ate ao fim as duas equipas podiam ter marcado mas João Candeias isolado falhou de forma escandalosa o quarto golo da sua equipa, para logo a seguir Márcio Rodrigues de livre direto atirar para a tabela de fundo.
Com a vitoria o OC Barcelos subiu ao quarto lugar agora com quinze pontos. O Povoa manteve a sua penúltima posição com três pontos.

Foto: DR