a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Resumo do jogo ...

domingo , Mar. 24 2019
178

Turquel e Juv Viana ...

domingo , Mar. 24 2019
60

Ivo Silva reage ao ...

domingo , Mar. 24 2019
496

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
56493

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
24479

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19558

Filipe Carneiro antevê ...

sexta , Dez. 04 2015
791

Agenda e Nomeações de 29 ...

sexta , Abr. 29 2016
787

CMSUB20- Angola ...

sábado , Set. 26 2015
873

Tui Na

marinho Moçambique

O goleador da seleção moçambicana Mário Rodriguez `Marinho´ (ex-Sporting), já tem os olhos no Mundial, a realizar-se em junho na França, curiosamente o país onde joga atualmente. O avançado, que alinha pelo clube gaulês do RAC Saint Brieuc, aponta os quartos-de-final como uma meta obrigatória.
«Temos um grupo [Inglaterra, Suíça e Argentina] em que somos obrigados a passar. Temos que ganhar à Inglaterra no primeiro jogo e depois vencer a Suíça, a qual eu considero o nosso adversário direto e por último tentar surpreender a Argentina», comenta.
Marinho acrescenta que o embate com os argentinos irá determinar se Moçambique vai terminar em seguindo ou primeiro: «Penso que o resultado contra Argentina irá ditar a nossa classificação no final da fase de grupos e até em termos de classificação geral. Isto porque, se ficarmos em segundo lugar no grupo, provavelmente iremos jogar com a Espanha e será mais difícil continuarmos a nossa trajetória.»
Numa análise mais generalizada, o goleador do RAC da França, com 27 golos em 14 jogos, números que o colocam como segundo melhor marcador, aponta o quarto/quinto lugar como objetivos ao alcance da seleção moçambicana. «Em resumo, penso que estamos em condições de ficar em quarto/quinto lugar e voltar a fazer história para Moçambique. Mas continuo a dizer que o principal objetivo é passar a fase de grupos e continuar a fazer história, já que esta será a terceira vez consecutiva que passaremos aos quartos-de-final», remata.
De salientar, que o quarto e sétimo lugares alcançados pela seleção de Moçambique nos últimos campeonatos do mundo fizeram aumentar em grande medida os créditos do grupo que passou a acreditar em voos mais altos. Recorde-se também que, em 2011 (San Juan), a equipa moçambicana esteve perto de bater o pé à poderosa Espanha no jogo das meias-finais, tendo perdido à tangente, por 4-3.

Fonte: Abola-moçambique