a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

cartaz 1.ºdivisao 1

O Benfica passou um dos testes mais difíceis neste último terço da prova ao vencer em Oliveira de Azeméis a Oliveirense por 8-5.
Com seis jornadas para terminar a prova a equipa de Pedro Nunes que lidera com mias tres pontos que o FC Porto, deu uma prova cabal da sua qualidade num jogo intenso, e onde a Oliveirense deu trabalho de sobra ao conjunto encarnado. A vencer por 5-0 ao intervalo, parecia que o triunfo estava praticamente garantido para as águias. Puro engano, com a Oliveirense a fazer uma excelente segunda parte e a chegar ao empate. Valeu ao Benfica a magia dos argentinos, em particular Carlos Nicolia, que nos últimos minutos decidiu o desafio a favor das águias. Marcou quatro golos e deu mais dois a marcar sendo de longe a figura do jogo no “Salvador Machado”.
O FC Porto que segue logo atrás dos encarnados, esperando por uma escorregadela da equipa benfiquista, fez o que lhe competia na deslocação a S. João da Madeira. Frente à Sanjoanense a formação de Tó Neves venceu sem dificuldades por 7-1, agudizando ainda mais a vida à formação de Vítor Pereira.
O Valongo deslocou-se aos Açores onde defrontou o Candelária. Triunfo da equipa de Paulo Periera, muito por culpa de “Alvarinho” que a poucos segundos do final da contenda conseguiu concretizar o LD referente à 10.ª falta do Candelária e selar ali o resultado final de 7-6 favorável aos actuais campeões nacionais. Num jogo disputado e com alternâncias no marcador, a sorte acabaria por sorrir ao conjunto do Valongo e onde o destaque vai para Álvaro Morais que na segunda parte, fruto dos tres golos que apontou acabou por ser dicisivo no desfecho da partida.
O HC Turquel jogou no seu recinto frente ao lanterna vermelha, o CD Póvoa e venceu por 8-4. Depois da derrota no Livramento frente ao Sporting CP, era expectável, nesta partida, que o conjunto liderado por João Simões somasse os tres pontos. Foi o que aconteceu, com um inicio de segundo tempo “diabólico” por parte dos “Brutus dos Queixos” que com seis golos nos primeiros dez minutos, praticamente decidiram a história deste jogo. German Dates com um hat trick foi dos que mais se destacou nesta partida.
Em Barcelos jogava-se também um dos encontros mais aguardados da jornada, com a formação minhota a receber o Sporting CP. Triunfo da formação de Paulo Freitas por 5-1 numa partida onde Tiago Losna saiu maltratado numa jogada, tendo que ser assistido no hospital local. Quanto ao jogo se ao intervalo a equipa minhota vencia já por 1-0 na segunda metade acabou por se superiorizar e vencer por números claros. Com esta vitória a equipa do Barcleos ascendeu ao 5.º lugar, por troca, curiosamente, com a equipa que defrontou no passado sábado.
O “Casablanca” recebeu no sábado a partida entre o Paço de Arcos e o HC Tigres. Triunfo da equipa de Paulo Garrido por 5-2, num jogo marcado pela lesão, aparentemente grave de Francisco Veludo, guardião da equipa do Tigres ainda na primeira metade do jogo. Ao intervalo a formação da linha vencia pela margem mínima (2-1) mas o inicio da etapa complementar acabou por desmistificar a história desta partida com a equipa local a marcar mais dois golos nos primeiros dez minutos deste período. Até ao fim foi o saber gerir a vantagem e consolidar o triunfo neste encontro.
Por fim nos Carvalhos a equipa local a não conseguir contrariar o favoritismo atribuído à J. Viana que venceu por 8-3.
Se até ao intervalo a formação de Rui Fernandes ainda disfarçou, indo para o descanso empatada a duas bolas com os minhotos, na segunda metade, a maior valia colectiva da equipa de Pedro Sampaio, acabou por vir ao de cima a consolidar este triunfo após duas derrotas consecutivas. Luís Viana mais uma vez a ser um dos homens do jogo ao apontar quatro dos golos da sua equipa.

Resultados / Classificação geral