a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Pol Manrubia- “Vamos ...

segunda , Jun. 27 2022
5

Nuno Resende- “Vamos dar ...

segunda , Jun. 27 2022
6

Ricardo Ares- “Foi um ...

segunda , Jun. 27 2022
7

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
62071

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
30860

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
25017

AP Lisboa- Dia de Treino ...

domingo , Abr. 05 2020
793

2.ª D- Sul- Parede ...

segunda , Out. 17 2016
2163

Hóquei NO Feminino - OK ...

quarta , Jan. 13 2016
1592

massagista inicial

ADSGilVicente

O poderoso avançado Gil Vicente, que durante o defeso se transferiu da Juv. Pacense para a AD Sanjoanense, deu uma entrevista ao Jornal Único, onde abordou a próxima etapa da sua carreira.
«Gil Vicente traz no cartão de visita 112 golos apontados, nas duas últimas épocas, na 2.ª Divisão Nacional. O rótulo de goleador é inevitável num jovem que confessa ter sido seduzido pela paixão com que os adeptos alvinegros vivem cada jogo.
É, a par de Filipe Sousa, uma das duas caras novas confirmadas, até ao momento, no plantel às ordens de Vítor Pereira. Aos 25 anos, Gil Vicente deu o “sim” à Sanjoanense com a ilusão de jogar em grandes palcos e de ajudar o clube na corrida pela permanência. Para trás ficaram dois anos de sonho ao serviço da Juventude Pacense, durante os quais apontou 112 golos.
“Jogando a avançado, o meu predicado é finalizar, mas se a bola não me chegar nada é possível. A equipa trabalha para alguém finalizar, e eu sou um deles”, explica Gil, que dá ênfase não só aos tentos que marcou, mas também aos que falhou. “Os adeptos veem muito mais o número de golos do que a quantidade de vezes em que fazemos as coisas bem e não marcamos. O golo é só um resultado de um avançado. Há muitas posições que não vivem de golos, mas sim de desarmes e de passes, e isso as pessoas não notam tanto”, explica o avançado, que confessa ter sido seduzido pela paixão com que os adeptos alvinegros acompanham a equipa ao longo de cada época. “Identifico-me muito com a Sanjoanense. Já vim jogar aqui algumas vezes e o pavilhão tinha sempre uma boa massa adepta. Isso puxa muito por mim. Adoro jogar em pavilhões cheios, e este é um deles. Além de estar na 1.ª Divisão, achei aliciante o apoio que o público dá à equipa”, explica.
Três temporadas depois, Gil Vicente regressa ao principal escalão do hóquei em patins português, após uma curta passagem pelo Gulpilhares em 2013. “Na altura, jogava na 3.ª Divisão, em Fânzeres, e dei o salto para a 1.ª Divisão Nacional. Joguei vinte jogos e, a partir daí, sempre desejei jogar em grandes palcos e voltar ao topo. Há dois anos que trabalho para isso e consegui este ano”, explica o goleador, que prevê um campeonato competitivo em 2015/2016.
Apesar das esperadas dificuldades, o avançado acredita piamente num final feliz para a Sanjoanense: “Pela massa adepta que tem, o clube merece estar na 1.ª Divisão. A estrutura também é de primeira, e a equipa, com a coesão que tem, tem tudo para garantir a manutenção e, talvez, algo mais. É isso que vamos procurar”.

EQUIPA MAIS IMPORTANTE DO QUE OS GOLOS
Para o conseguir, em muito ajudará a veia concretizadora de Gil Vicente. Com uma média superior a 50 golos por época nos últimos dois anos, o hoquista confirma a ideia de que “um avançado vive de golos”, mas assegura que o que mais o preocupa, no final de cada jogo, é a equipa: “Se ganhar, nunca me preocupo muito se marquei ou não”.
No plantel alvinegro, Gil vai encontrar Chico Barreira, que foi o quinto melhor marcador da última edição da 1.ª Divisão Nacional. O avançado diz que não pretende discutir esse estatuto com o companheiro de equipa, que “tem uma carreira muito mais longa”, e deixa uma promessa: “Eu, o Chico Barreira e toda a equipa marcaremos os golos necessários para conseguirmos os nossos objetivos”.
Para além da faceta desportiva, Gil Vicente está próximo de concluir o curso de Engenharia Civil, objetivo que encara com grande seriedade e otimismo. A entrar no terceiro ano da Licenciatura, o avançado procura conciliar as duas vertentes da sua vida, mas já foi obrigado a fazer escolhas: “Era treinador mas vou desistir para o ano, para acabar o curso”.

ARRANQUE COM O SPORTING
A Sanjoanense estreia-se no campeonato na casa do Sporting, no dia 3 de outubro. Segue-se a receção ao Óquei de Barcelos, no dia 10. O sorteio, realizado na passada sexta-feira, ditou ainda que os jogos frente a F. C. Porto e Benfica realizam-se na 5.ª e na 12.ª jornada, respetivamente. O arranque dos trabalhos de pré-temporada dá-se a 24 de agosto, ficando a apresentação oficial agendada para setembro, faltando confirmar o dia e o adversário convidado.»

fonte: Jornalunico.pt