a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Reinaldo Garcia após o ...

sábado , Jul. 02 2022
27

Paulo Almeida- “Elas não ...

sábado , Jul. 02 2022
16

Águias garantem final ...

sábado , Jul. 02 2022
14

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
62097

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
30891

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
25044

SL Benfica assume ...

segunda , Nov. 19 2018
1017

Resumo 1.ª Div. 22.ª ...

segunda , maio 07 2018
1417

2.ª Div. Norte | Riba ...

quarta , Jan. 31 2018
1326

massagista inicial

12387984 10209009809785733 661996935 n

Estivemos à conversa com Carlos Fernandes, o actual técnico da equipa sénior do HC Lourinhã, para sabermos um pouco mais do dia a dia deste Clube do oeste, o segundo mais recente da AP Lisboa, com apenas 26 anos de existência, e apenas ultrapassado pelo Rollersky da Amadora, que surgiu no verão de 2014.
A militar na zona centro da 3.ª divisão, o HC Lourinhã está a fazer um campeonato modesto, ocupando a penúltima posição da classificação, mas se no hóquei sénior as coisas não são o que eventualmente os dirigentes gostariam que fosse, o trabalho nas camadas jovens é profícuo e o projecto iniciado á pouco anos para a revitalização do HP no Clube está a dar frutos e é mesmo uma realidade que enche de orgulho quem apostou neste projecto.
A formação é a jóia da coroa, vive bons dias e em 6 anos conseguimos criar 5 equipas desde bambis a sub 15. A iniciação cada vez tem mais miúdos o que nos leva a acreditar que num futuro próximo iremos ter muitas alegrias pois temos equipas. E é por essa razões que os seniores existem, que tem de existir só assim faz sentido ter hóquei em patins na Lourinhã.
E mesmo sem bons resultados o carinho pela equipa se mantém, o apoio, a simpatia de todos aqueles que vão ver os nossos jogos. Ver um pavilhão cheio de miúdos que não querem saber quem ganhou mas sim apenas cumprimentar os ‘seniores’. Sabendo da realidade estas acções valem bem mais que estar em 1 lugar”, começou por dizer Carlos Fernandes, à Plurisports.
O apoio da Direcção é inequívoco, e vai para além da prestação da principal equipa do Clube onde afirma que “o agradecimento à direcção pela confiança que mantém em todos e onde os resultados não estão em causa”, e ao público sempre presente, independentemente do desfecho dos jogos. “Não posso deixar de dar uma palavra a todos os que nos apoiam mas tb ao plantel seniores que mesmo apesar das dificuldades e dos resultados vêem sempre com vontade de treinar para inverter a situações em que nos encontrámos sabendo das nossas limitações e que o caminho é longo mas todos juntos vamos concertada melhorar”.

12367048 10209009809425724 1764369155 n
Sobre a equipa principal, Carlos Fernandes fala acima de tudo na falta de experiência dos seus jogadores. “O que falta à Lourinhã é experiência. Foi com enorme dificuldade que formamos a equipa para esta época. Depois de alguma saídas importantes e como a nível financeiro o clube foi obrigados a recrutar ex atletas, do hc Lourinhã onde 6 desses jogadores já não competiam à mais de 10 anos. Estamos a criar uma equipa na do 0 mas sim do -10. Tudo em relação ao hóquei em patins mudou e esses. Atletas têm que se adaptar à forma de jogar defender e pensar o hóquei de hoje”, refere.
Por isso não é de admirar que a prestação da equipa seja modesta. “Em análise à prestação do HC Lourinhã na presente época fica um pouco aquém daquilo era esperado, não pela classificação em si mas em alguns jogos pela falta competitividade em discutir os resultados de de forma a não serem tão desnivelados” concluiu.

workshops para rodapé Noticias EscovaProgressiva