a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

OC Barcelos derrota Riba ...

domingo , Fev. 28 2021
6

Houve sorteio das Provas ...

domingo , Fev. 28 2021
41

Turquel e Sanjoanense ...

domingo , Fev. 28 2021
47

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
60021

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
27955

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
22323

Hoje foi dia de Sorteio ...

sexta , Dez. 18 2015
1991

AP Aveiro distinguida na ...

segunda , Dez. 05 2016
1052

HCP Grândola a uma ...

quarta , maio 04 2016
1463

2 Barbeiro Março

img 770x4332015 12 05 17 41 44 1037001

Sporting CP – A Juventude Viana 7-2

Triunfo por 7-2 no Livramento coloca Sporting CP nos lugares de Liga Europeia
O Sporting CP venceu esta tarde a Juv. Viana por 7-2, num encontro a contar para a 22.ª jornada do Campeonato Nacional da 1.ª Divisão. Com uma segunda parte de luxo, após o empate a uma bola que se registava ao intervalo, os 'leões' conseguiram assim subir ao quarto lugar da classificação, beneficiando da derrota do Valongo na recepção ao Benfica para ocupar os lugares que dão acesso à Liga Europeia.
Os primeiros dez minutos do encontro tiveram muita táctica, pouco técnica e relativo perigo. Expliquemos: com a Juv. Viana bem organizada em termos defensivos e com o guarda-redes Jorge Correia em excelente plano, os ‘leões’ iam encontrando dificuldades no acerco à baliza contrária com o jogo de bloqueios aproveitando o posicionamento de Luís Viana atrás da baliza e a meia-distância de Poka. De quando em vez, sobretudo com acções de Diogo Fernandes e Francisco Silva, os visitantes iam causando perigo relativo, sempre controlado de forma superior por Ângelo Girão.
A entrada de Cacau em pista teve o condão de partir um pouco mais o encontro, o que, numa primeira fase, até beneficiou mais a Juv. Viana: em dois minutos, André Azevedo (11’) e Francisco Silva (12’) atiraram ao poste e à barra, respectivamente, deixando um aviso aos comandados de Nuno Lopes a propósito dos seus intentos (em caso de triunfo no Livramento, o conjunto de Viana do Castelo entraria na luta pela Liga Europeia). No entanto, a dupla Cacau-Viana começou a aparecer e Zorro teve duas boas oportunidades para inaugurar o marcador, incluindo uma grande penalidade (15’).
Aos 16 minutos, na sequência de uma jogada ofensiva bem desenhada pelos jogadores ‘verde e brancos’ mas mal definida no último passe, Diogo Fernandes aproveitou uma transição rápida para definir bem em frente a Ângelo Girão e fazer o 1-0. O golo dava à Juv. Viana a sua zona de conforto, podendo beneficiar da experiência de grande parte dos seus elementos para gerir a vantagem e procurar até jogar no erro dos ‘leões’ com as linhas mais baixas, e os minutos seguintes foram pautados por essa filosofia até a um remate de Tuco ao poste, a seis minutos do intervalo, que agitou a partida e deu o mote para o ‘pressing’ final do Sporting CP que, já depois de um remate de João Pinto que andou pela linha da baliza de Jorge Correia (23’), empatou no último minuto do primeiro tempo com um tiro cruzado de Ricardo Figueira numa transição lançada por Losna.
O segundo tempo teve características diametralmente opostas e que foram marcadas pelo 2-1 madrugador de Tuco, logo aos dois minutos, num remate cruzado ao ângulo após uma boa cortina feita por João Pinto descaído sobre a direita. Com a reviravolta no marcador, os ‘leões’ tiveram outra disponibilidade e atitude frente a um adversário que se começava a resignar à incapacidade de aguentar o jogo como tinha feito no primeiro tempo, perdendo também o controlo em algumas acções como nos protestos que valeram o cartão azul a Nélson Pereira na sequência de um livre directo por falta clara (e perigosa) sobre João Pinto aos oito minutos. Na conversão, Losna aumentou para 3-1.
O Sporting CP crescia na pista à mesma proporção do ‘desaparecimento’ da formação de Viana do Castelo no encontro e, logo no minuto seguinte, João Pinto acertou na trave após assistência de Ricardo Figueira num 2x1, antes de Losna falhar mais um livre directo por cartão azul a Francisco Silva, depois de entrada perigosa sobre o Mustang. Só faltava mesmo surgir o melhor marcador ‘verde e branco’, Luís Viana, que abriu o livro nos últimos dez minutos: fez o 4-1 aos 15’ num lance de grande recorte técnico a fintar Jorge Correia; aumentou para 5-1 no minuto seguinte na conversão de uma grande penalidade; assistiu Cacau para o toque final à boca da baliza aos 21’ (6-1); e fechou as contas a cinco segundos do final com mais um lance de fino recorte técnico. Pelo meio, Diogo Fernandes aproveitou um lance com grande fortuna (a bola embateu ainda em André Centeno) para reduzir para o momentâneo 6-2 aos 22 minutos, já depois de ter permitido a defesa a Ângelo Girão num livre directo (21’).
Com este resultado, o Sporting CP ascendeu ao quarto lugar com 39 pontos, os mesmos do Valongo (que perdeu 5-4 em casa com o Benfica) mas em vantagem no confronto directo. O OC Barcelos, que tem 36 pontos, recebe esta noite a Oliveirense. Na próxima jornada, que se realiza apenas a 7 de Maio em virtude da Final Four da Taça CERS, os ‘leões’ defrontam fora o Cambra, ao passo que o Valongo joga no Dragão Caixa com o FC Porto e o OC Barcelos viaja a Viana do Castelo para medir forças com a Juventude.

Fonte – www.sporting.pt

foto- Jornal "Record"

workshops para rodapé Noticias AutoManicura