a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Maria Vieira- “Somos uma ...

quinta , Set. 19 2019
23

I Torneio “Taça Irene ...

quinta , Set. 19 2019
67

Bilhetes à venda para a ...

quinta , Set. 19 2019
65

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57279

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25241

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20152

Riba d'Ave eficaz vence ...

segunda , maio 21 2018
456

Amigos de Remi Herman ...

quinta , maio 16 2019
293

Carlos Pires: «Tudo ...

sexta , Set. 30 2016
1062

interioresinteriores

RenatoVianaJuv.123

Fomos falar com Renato Garrido treinador que depois de começar no Académico do Porto, levou quase uma vida ao servido do FC Porto, estando intimamente ligado ao deca-campeonato portista como treinador adjunto e a muitas conquistas das equipas de formação dos dragões, como treinador principal. Agora, chegou a hora de Renato Garrido partir noutra direção e assumir o comando da Juv. de Viana, esperando-se com expetativa para perceber até onde poderá chegar a equipa de Viana do Castelo, focada na “exigência e capacidade”.

Plurisports (PLR): Qual o balanço que fazes da temporada que agora terminou?
Renato Garrido (RG): O Título Europeu de Seniores, a Liga dos Campeões, e a Taça CERS, evidenciam desde logo a qualidade do hóquei em Portugal, valorizando qualitativamente o jogador português e as competições internas que decorrem no nosso país. São um sinal de que o hóquei em Patins em Portugal está bem e recomenda-se.
A nível pessoal e profissional terminei a época com o sentimento de dever cumprido, preparando-me agora para um novo ciclo diferente daqueles que tinha enfrentado até então. Foi o fechar de um ciclo e preparar-me para iniciar outro totalmente diferente.

PLR: A próxima época está já aí à porta e vais treinar a Juv. Viana. O que esperas desta etapa?
RG: Queremos ser uma equipa coesa e ambiciosa. Sabemos que vai ser um campeonato duro e muito difícil, mas vamos estar preparados para todas as adversidades.

PLR: Quais os objetivos para a época 2016/17?
RG: Um dos primeiros objetivos é proporcionar qualidade de jogo, com o objetivo de cativarmos sócios e adeptos a acompanharem-nos em todos os jogos. Juntos seremos mais fortes. Bons jogos para merecermos ter o máximo de sócios e adeptos da juventude de Viana a apoiar-nos. A exigência dos quadros competitivos que iremos enfrentar (campeonato nacional, taça de Portugal e taça CERS), obriga-nos a aceitar estes desafios com o máximo de ambição e compromisso. Penso que a exigência e a responsabilidade que irei transmitir durante toda a semana acabarão por ditar os resultados. Confio no meu trabalho, nas minhas capacidades e em todo o grupo de trabalho, no entanto, temos que ser coerentes e qualquer objetivo que seja sobrestimado poderá por toda uma época em risco. A vitória pessoal precede a vitória pública, pelo que a minha primeira vitória será transmitir uma exigência de trabalho que nos permita conduzir ao sucesso. No campeonato vamos participar numa competição, de máxima dificuldade, mas vamos fazê-lo com a máxima ambição, vendo aquilo que poderemos fazer e até onde poderemos chegar. Na CERS e Taça de Portugal vamos esperar pelos sorteios e temos de ir passo a passo. Todos nós temos de os pés bem assentes na terra.

PLR: Certamente tens algum sonho ou objetivo por concretizar. Quais os seus objetivos pessoais a curto e a médio prazo?
RG: Tenho muitos sonhos e objetivos bem definidos... O sonho comanda a vida mas neste momento estou concentrado no Juventude de Viana e no meu grupo de trabalho.

Foto: Juv. Viana

ForcabeCursos