a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Lety Corrales é reforço ...

domingo , Nov. 17 2019
21

Europe Cup- J Viana ...

domingo , Nov. 17 2019
22

Europe Cup- Barcelos ...

domingo , Nov. 17 2019
27

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57586

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25520

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20334

CN 2.ª Divisão Norte ...

terça , Out. 06 2015
926

Clubes reúnem em ...

sexta , Jun. 22 2018
1200

Conheça as caras do ...

terça , Set. 06 2016
2243

interioresinteriores

ZeDiogo3601

Ainda relativamente à recente polémica da utilização irregular do jovem guarda-redes Zé Diogo pelo Sporting na equipa A e B dos leões sem o suposto intervalo de 45 horas entre jogos, o Sporting optou por não levar o guarda-redes a jogo frente ao FC Porto, com o Jornal Record a lançar uma notícia na qual diz "Diogo podia jogar no clássico com o FC Porto"
«Afinal o jovem (23 anos) guarda-redes do Sporting, José Diogo, podia não só ter integrado a equipa no clássico frente ao FC Porto, como está apto para jogar qualquer partida, uma vez que o comunicado do Conselho de Disciplina da FPP refere a ‘suspensão da execução da pena de inatividade pelo período de 15 dias’, relativo à infração cometida frente ao Paço de Arcos, a 9 de novembro.
No entanto, na nota de rodapé do comunicado do CD que notificou o Sporting refere que a "Associação de Patinagem de Lisboa deve cativar o cartão do patinador’, frase que levou então os dirigentes leoninos, por uma questão de prevenção, a decidir não incluir o atleta na ficha do jogo. A nota de rodapé, segundo nos foi dito pela própria FPP, está sempre em todos os comunicados do CD.
"Com a suspensão da execução da pena fica sem efeito essa nota de rodapé. Mesmo que o cartão tivesse sido retido, o jogador e clube não sofreriam qualquer penalização e até podiam ter apresentado o cartão de cidadão. O motivo estava perfeitamente justificado", disse-nos o vice-presidente federativo, Paulo Rodrigues.
Quanto ao jogo com o Boliqueime (3ª Divisão), pelo Sporting B, o Conselho de Disciplina aplicou a ‘suspensão da execução da pena de inatividade pelo período de um mês após cumprimento da 1ª sanção’. "O jogador não está impedido de jogar. Basta cumprir, sem qualquer castigo, os períodos de suspensão da execução das penas. Caso exista alguma ação disciplinar que seja necessária a intervenção do Conselho de Disciplina, passarão a efetivas", esclareceu ainda o dirigente da FPP.
Quem não teve as penas suspensas foi o clube. No entender da Federação, o Sporting não cumpriu os regulamentos ao incluir José Diogo na ficha de jogo, daí as sanções: à equipa principal averbada uma derrota de 10-0 e perda de 3 pontos no jogo com o Paço de Arcos, iguais sanções aplicadas ao Sporting B referentes à partida diante do Boliqueime. Nesse sentido, a FPP atualizou ontem a classificação com os pontos retirados ao Sporting no Nacional da 1ª Divisão, mantendo a equipa o 4º lugar.»

«Interpretação
Paulo Rodrigues insiste na interpretação do art.º 36, ponto 14, quando refere que o termo ‘representou’ se "aplica aos jogadores que são chamados ao jogo efetivo e também aos que estão inscritos na ficha do jogo". Esta não é a ‘leitura’ do Sporting , que irá apresentar o recurso ao Conselho de Justiça da Federação.»

Fonte|Foto: Jornal "Record" | Autor: Vítor Ventura

workshops para rodapé Noticias EscovaProgressiva