a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

AD Sanjoanense divulga ...

sábado , Ago. 17 2019
197

Sporting CP organiza ...

sábado , Ago. 17 2019
323

Sub 17 - Definidos os ...

sexta , Ago. 16 2019
687

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57117

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25053

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20018

Cerimónia de abertura do ...

segunda , Out. 06 2014
2378

Seleção Angolana Sub20 ...

terça , Ago. 18 2015
1011

HA Cambra vence HC ...

quarta , Set. 27 2017
735

interioresinteriores

guillem cabestany vs merignac 051116 1

Treinador elogiou o “ritmo” apresentado frente ao Bassano. O Reus é um “rival muito forte”, mas antes há jogo em Turquel.
Guillem Cabestany reconheceu que o FC Porto cedo garantiu a vitória frente ao Bassano (liderava por 8-1 ao intervalo e no final o resultado foi de 13-3), pelo que, num encontro que quase só contava para cumprir calendário, houve tempo para “rodar a equipa” e testar “alguns pormenores táticos”. Em declarações ao Porto Canal no final da partida deste sábado, o treinador também falou do adversário dos Dragões nos quartos de final da Liga Europeia, o Reus, mas sempre com um primeiro pensamento no Turquel, rival do próximo sábado para o Campeonato Nacional. Ton Baliu, considerado o melhor em rinque, seguiu a linha de pensamento do técnico.

Guillem Cabestany
Por vezes, neste tipo de jogos é difícil ter a concentração e atitude dos grandes encontros e acho que mantivemos sempre um bom tom. Marcámos cedo e o Bassano viu que seria muito difícil equilibrar o jogo e facilitou um bocado, mas aproveitámos para jogar com ritmo, um hóquei alegre. Vamos satisfeitos para casa, já a pensar nos quartos de final.
Depois de ver que o jogo dificilmente estava em perigo, pudemos rodar a equipa e procurar diferentes combinações e alguns pormenores táticos. Hoje todos os jogadores aproveitaram para ter intensidade e para se sentirem bem na pista.”
Vamos preparar-nos primeiro para Turquel, mas quando for o momento vamos procurar defrontar da melhor maneira o Reus, que vai ser um rival muito forte, com um plantel muito bom, muito reforçado. Vamos pensar em fazer um bom jogo em casa e depois passar a eliminatória lá. Agora temos o Turquel para o Campeonato e já temos a experiência do ano passado. Serão três pontos em disputa numa pista muito complicada.

Ton Baliu

Sabíamos que as duas equipas já não jogavam para quase nada, porque havia quase 100 por cento de certeza de o Barcelona ganhar o jogo. Tínhamos de fazer um bom jogo para nós, com um bom início. Conseguimos rapidamente dois ou três golos, o que nos deu um bocado de vantagem, e depois foi rodar a equipa e fazer um bom jogo.”
Sabemos que o Reus reforçou muito a equipa, fez um investimento muito grande e está a jogar muito bem. Por isso foi primeiro num grupo muito difícil, com o Sporting e o Forte dei Marmi. Em casa teremos de dar tudo para depois ir a Reus, a uma pista muito difícil, mas antes ainda há muitos jogos e treinos.”

workshops para rodapé Noticias VernizGel